Culturas de intervenção pedagógica no reconhecimento do direito à educação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/lc.v25i0.22498

Palavras-chave:

Direito à educação., Intervenção Pedagógica., Reconhecimento dos direitos.

Resumo

O texto objetiva refletir sobre como o direito à educação tem sido concebido, vivido e percebido pelos professores da Educação Básica e de que modo as práticas de intervenção pedagógica favorecem seu reconhecimento. As reflexões consideram narrativas produzidas por professores atuantes no Ensino Fundamental de uma rede pública municipal sul brasileira. Foram utilizados na construção dos dados: análise documental, instrumento semi-estruturado e Grupo Focal. Entre os achados da pesquisa estão cinco culturas de intervenção pedagógica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nilda Stecanela, Universidade de Caxias do Sul

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Pró-Reitora Acadêmica, docente do corpo permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Caxias do Sul e Co-editora da Revista Conjectura: Filosofia e Educação. Coordena o Observatório de Educação da mesma instituição. É bolsista CNPq de Produtividade em Pesquisa.

Caroline Caldas Lemons, Universidade de Caxias do Sul

Mestre em Educação. Doutoranda em Educação pela Universidade de Caxias do Sul.   Bolsista Prosuc/Capes. Professora na Rede Municipal de Ensino de Caxias do Sul.   

Publicado

2020-03-24

Como Citar

Stecanela, N., & Lemons, C. C. (2020). Culturas de intervenção pedagógica no reconhecimento do direito à educação. Linhas Críticas, 25, 1-19. https://doi.org/10.26512/lc.v25i0.22498