O papel das enfermeiras na Campanha Nacional de Educação Rural (Brasil, 1954-1962)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/lc.v27.2021.34623

Palavras-chave:

CNER, Educação Rural, Saúde, Educação

Resumo

Pesquisamos a Revista da Campanha Nacional de Educação Rural (RCNER) para compreender o papel atribuído às enfermeiras no desenvolvimento da Campanha Nacional de Educação Rural (CNER), realizada no Brasil de 1952 a 1963. Os objetivos da pesquisa consistiram em: perscrutar os critérios adotados pela campanha para recrutar e treinar as enfermeiras e compreender se o trabalho dessas profissionais contribuiu para melhorar a qualidade de vida da população rural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yanne da Silva Camargo, Universidade Federal de Uberlândia, Brasil

Graduanda em enfermagem pela Universidade Federal de Uberlândia. E-mail: yannescamargo@gmail.com

Sandra Cristina Fagundes de Lima, Universidade Federal de Uberlândia, Brasil

Doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas (2004). Professora titular da Universidade Federal de Uberlândia. E-mail: sandralimaufu@gmail.com

Referências

A impressa, só 1 enfermeira por 100 mil habitantes. (1958). Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 5(7), 192.

Atividades em especial de cada estado. (1956). Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 3(4), p. 23-35.

Barreiro, I. M. F. (2010). Política de educação no campo: para além da alfabetização (1952-1963). Cultura Acadêmica. https://repositorio.unesp.br/handle/11449/109160

Coelho, M. O., & Jorge, M. S. B. (2009). Tecnologia das relações como dispositivo do atendimento humanizado na atenção básica a saúde na perspectiva do acesso, do acolhimento e do vínculo. Ciencias & Saúde Coletiva, 14(1), 523-531. https://doi.org/10.1590/S1413-81232009000800026

Como trabalha uma equipe de missão rural da CNER. (1955). Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, (2), 98-119.

Conceição, D. C. (1954). Qual o melhor processo para a dinamização e o desenvolvimento cultural e econômico dos municípios brasileiros. Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 1(1), 5-25.

Conceição, D. C. (1958). As missões rurais e seus programas de habitação rural. Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 5(7), 112-127.

Costa, G. M. C., Bernardino, E., Abuhab, D., & Silva, I. A. (2006). Uma abordagem da atuação histórica da enfermagem em face das políticas de saúde. Revista Mineira de Enfermagem, 10(4), 412-417. http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/439

Costa, M. C. L. (2013). O discurso higienista definindo a cidade. Mercator, 12(29), 51-67. http://www.mercator.ufc.br/mercator/article/view/1226/522

Coutinho, E. (1958). Equinococose. Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 5(7), 166-168.

enfermagem na escola na perspectiva de professores da Educação Básica. Linhas Críticas, 24. https://doi.org/10.26512/lc.v24i0.18968

Fausto, B. (2008). História concisa do Brasil. Edusp.

Ferraro, A. R. (2012). Alfabetização rural no Brasil na perspectiva das relações campo-cidade e de gênero. Educação e Realidade, 37(3), 943-967. https://www.scielo.br/pdf/edreal/v37n3/13.pdf

Góis Junior, E. (2007). Movimento higienista e o processo civilizador: apontamentos metodológicos. Anais do X simpósio internacional processo civilizador, Campinas. http://www.uel.br/grupo-estudo/processoscivilizadores/portugues/sitesanais/anais10/Artigos_PDF/Edivaldo_Gois_Jr.pdf

Gondra, J. G. (2004). Artes de civilizar: medicina, higiene e educação escolar na Corte Imperial. UERJ.

Haidar, C. (1954). Filme e educação. Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 1(1), 113-116.

Haidar, C. (1956). Breves considerações sobre a projeção fixa e o filme de movimento. Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 3(3), 126-127.

Lima, M. A. (1954). Reconhecimento geográfico para instalação de uma missão rural no estado de Alagoas. Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 1(1), 117-132.

Lourenço Filho, F. G. (1955). Cursos de treinamento de educadores de base da CNER. Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 2(2), 25-37.

Machado, M. H., Wermelinger, M., Vieira, M., Oliveira, E., Waldirlando L., Aguiar Filho, W., Lacerda, W. F., Santos, M. R., Souza Junior, P. B., Justino, E., & Barbosa, C. (2016). Aspectos gerais da formação da enfermagem: o perfil da formação dos enfermeiros, técnicos e auxiliares. Revista enfermagem em Foco, 6, 15-34. http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/viewFile/687/297

Machado, O. (1954). Apresentação. Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 1(1), 3-5.

Mansanera, A. R., & Silva, L. C. (2000). A influência das ideias higienistas no desenvolvimento da psicologia no Brasil. Revista Psicologia em Estudo, 5(1), 115-137. https://doi.org/10.1590/S1413-73722000000100008

Missões Rurais e Centros Sociais de Comunidade. (1958). Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 5(7), 76-86.

Missões Rurais e Outros Centros Sociais de Comunidade. (1957). Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 4(5), 11-29.

Neves, D. P., Melo, L. A., Lenardi, M. P., & Vitor, A. W. R. (2005). Parasitologia humana (11ª ed.). Atheneu.

Plano de conjunto, para a recuperação econômica e social dos vales do Apodi e Açu. (1956). Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 3(4), 55- 60.

Ramos, N. M. (1955). A missão rural educando a mulher rural para a maternidade. Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 2(2), 120-134.

Repercussões do trabalho da CNER - as Missões Rurais. (1957). Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 5(4), 46-52.

Representação da CNER a Congressos, Seminários, etc. (1958). Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 5(7), 93-98.

Resenha de alguns trabalhos da CNER exclusivamente no meio rural. (1956). Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 3(3), 64-89.

Rogério, L. (1954). A missão rural fator de recuperação do homem do interior. Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 1(1), 42-56.

Scarpini, N. A. M., Oliveira, W. A., Silva, M. A. I., Andrade, L. S. de., & Gonçalves, M. F. C. (2018). Atuação da

Silva, R. (1954). O que a CNER vem fazendo há 2 anos, pela recuperação dos municípios brasileiros, através do processo de educação de base parte II. Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 1(1), 13-25.

Sousa, J. M. (1955). Discurso de inauguração. Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 2(2), 14-24.

Stutz, B. L. (2010). As primeiras escolas de enfermagem e o desenvolvimento desta profissão no Brasil. Cadernos de História da Educação, 9(2), 347-362. http://www.seer.ufu.br/index.php/che/article/view/11450/6713

Um relatório técnico trimestral de missão rural da CNER no Estado da Bahia. (1956). Revista da Campanha Nacional de Educação Rural, 3(4), 36-54.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

01.03.2021

Como Citar

da Silva Camargo, Y., & Fagundes de Lima, S. C. (2021). O papel das enfermeiras na Campanha Nacional de Educação Rural (Brasil, 1954-1962). Linhas Crí­ticas, 27, 1–19. https://doi.org/10.26512/lc.v27.2021.34623