Os experts e a produção de saberes para a docência

primeiros estudos do acervo Lydia Lamparelli

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/lc.v25.2019.23109

Palavras-chave:

Saber para ensinar, Aritmética, Lydia Lamparelli, Expert, Arquivos pessoais

Resumo

Este artigo apresenta resultados parciais de projeto de pesquisa intitulado Os experts e a aritmética para ensinar nos primeiros anos escolares, São Paulo (1961-1996). Abordar o saber profissional do professor que ensina matemática é o tema desse projeto, que busca tornar inteligível o papel de experts na sistematização de uma aritmética para ensinar. Este texto traz as primeiras análises da produção de Lydia Lamparelli, constituída como expert, a partir de referências bibliográficas tomadas para este estudo. Os primeiros resultados revelam possibilidades que acervos pessoais podem dar à caracterização do saber profissional do professor que ensina matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Francisco de Almeida, Universidade Federal de São Paulo

Doutorando em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo, Campus Guarulhos, SP

Wagner Rodrigues Valente, Universidade Federal de São Paulo

Professor Livre Docente do Departamento de Educação da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da UNIFESP, Campus Guarulhos, SP. Coordenador do GHEMAT-SP, www.ghemat.com.br

Referências

Bertini, L.F., Morais, R.S., & Valente, W.R. (2017). A Matemática a ensinar e a Matemática para ensinar: novos estudos sobre a formação de professores. São Paulo: Editora Livraria da Física.

Burke, P. (2017). O que é história do conhecimento? Trad. Claudia Freire. São Paulo: Editora da Unesp.

Chartier, R. (1990). A história cultural – entre práticas e representações. Lisboa: Difel; Rio de Janeiro: Bertrand Brasil S.A.

Hofstetter, R., & Valente, W. R. (2017). Saberes em (trans)formação – tema central da formação de professores. São Paulo: Livraria Editora da Física.

Hofstetter, R. et al. (2017). Penetrar na verdade da escola para ter elementos concretos de sua avaliação – A irresistível institucionalização do expert em educação (século XIX e XX). Trad. Marcos Denilson Guimarães e Wagner Rodrigues Valente. In: Hofstetter, R.; Valente, W. R. (Orgs.). Saberes em (trans)formação: tema central da formação de professores. 1ª ed. São Paulo: Editora Livraria da Física (Coleção Contextos da Ciência), p. 55-112.

Julia, D. (2001). A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação. Campinas, SP, n. 1, p. 9-43.

Lamparelli, L.C. (1985). A falsa oposição entre o concreto e o abstrato. São Paulo: Governo Democrático do Estado de São Paulo. https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/172749

Souza, G.L.D. (2005). Educação matemática na CENP: um estudo histórico sobre condições institucionais de produção cultural por parte de uma comunidade de prática. Tese de Doutorado, Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, Universidade de Campinas, Campinas, Brasil.

Valente, W.R. et al. (2017). A Matemática na Formação de Professores e no Ensino: processos e dinâmicas de produção de um saber profissional, 1809-1990. Projeto de Pesquisa. São Paulo: FAPESP. http://bv.fapesp.br/pt/auxilios/98879/a-matematica-na-formacao-de-professores-e-noensino-processos-e-dinamicas-de-producao-de-um-saber-p/?q=17/15751-2

Valente, W. R. (2017). “Matemática? Eu trabalho primeiro no concreto”: elementos para a história do senso comum pedagógico - Ciênc. Educ., Bauru, v. 23, n. 3, p. 597-611. https://doi.org/10.1590/1516-731320170030004

Downloads

Publicado

20.02.2019

Como Citar

Almeida, A. F. de, & Valente, W. R. (2019). Os experts e a produção de saberes para a docência: primeiros estudos do acervo Lydia Lamparelli. Linhas Crí­ticas, 25, e23109. https://doi.org/10.26512/lc.v25.2019.23109

Edição

Seção

Dossiê: Educação Matemática

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.