Atividade Orientadora de Ensino

fundamentos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/lc.v24i0.19817

Palavras-chave:

Teoria da Atividade, Atividade Orientadora de Ensino, Educação escolar

Resumo

Neste artigo apresentam-se os fundamentos teórico-metodológicos da Atividade Orientadora de Ensino, sustentados na tese leontieviana de que a atividade é o agente da materialidade da vida de qualquer sujeito. Inicialmente aborda-se a educação escolar na perspectiva de uma criação humana, em resposta à necessidade de preservação e socialização da cultura. Ao analisar os elementos constitutivos da Atividade Orientadora de Ensino, com base na Teoria histórico-cultural, busca-se demonstrar como ela se configura em um modo de organização do ensino para que a escola possa promover o desenvolvimento humano em sua máxima potencialidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Caraça, B de J (1998). Conceitos fundamentais da matemática (2a. ed.). Lisboa: Gradiva.

Davídov, VV (1988a). La enseñanza escolar y el desarrollo psíquico. Moscou: Progreso.

Davídov, VV (1988b, agosto). Problemas do ensino desenvolvimental – a experiência da pesquisa teórica e experimental na Psicologia (José Carlos Libâneo & Raquel A. M. da Madeira Freitas, trad.). Revista Soviet Education, 30(8).

Davídov, VV (2002). El aporte de A. N. Leontiev al desarollo de la psicologia. In Mário Golder, Angustia por la utopía (pp. 51-60). Buenos Aires: Ateneo Vigotskiano de la Argentina.

Davídov, VV, & Markova, A (1988). El desarrollo del pensamento em la edad escolar. In Vasili Vasilievich Davídov, & Marta Shuare, Antologia de la psicologia evolutiva y pedagógica en la URSS (pp. 173-193). Moscou: Progreso.

Lanner de Moura, AR (2007). O movimento conceptual em sala de aula. In Marlene Rocha Migueis, & Maria da Graça Azevedo (Orgs.), Educação Matemática na infância: abordagens e desafios (pp. 65-83). Vila Nova de Gaia: Gailivros.

Leontiev, A (1978). O desenvolvimento do psiquismo (Manuel Dias Duarte, trad.). Lisboa: Livros Horizonte. (Obra original publicada em 1954).

Lewis, R (1993). O por que almocei meu pai. São Paulo: Companhia das Letras.

Machado, JP (1977). Dicionário etimológico da língua portuguesa (3a ed.). Lisboa: Horizonte.

Malinowiski, BK (1975). Uma teoria científica da cultura. Rio de Janeiro: Zahar.

Marx, K (2006). O capital (24a ed.). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Moura, MO de (1996b). A atividade de ensino como unidade formadora. Bolema, 2(12), 29-43.

Moura, MO de (2001). A atividade de ensino como ação formadora. In Amélia Domingues de Castro, & Anna Maria Pessoa de Carvalho, Ensinar a ensinar: didática para a escola fundamental e média (pp. 143-162). São Paulo: Pioneira.

Moura, MO de (2007). Matemática na infância. In Marlene da Rocha Migueis, & Maria da Graça Azevedo (Orgs.), Educação Matemática na infância: abordagens e desafios (pp. 39-64). Vila Nova de Gaia: Gailivro.

Moura, MO de (Coord.) (1996a). Controle da variação de quantidades. Atividades de ensino. Oficina Pedagógica de Matemática. São Paulo: Universidade de São Paulo.

Moura, MO de, Araújo, ES, Moretti, VD, Panossian, ML, & Ribeiro, FD (2010). A atividade orientadora de ensino como unidade entre ensino e aprendizagem. In Manoel Oriosvaldo de Moura (Org.), A atividade pedagógica na teoria histórico-cultural. Brasília: Líber Livro.

Nascimento, CP (2014). A atividade pedagógica da educação física: a proposição dos objetos de ensino e o desenvolvimento das atividades da cultura corporal. 2014. Tese de doutorado em Educação, Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo.

Prado Junior, C (1973). Teoria marxista do conhecimento e método dialéticomaterialista. Discurso – Revista do Departamento de Filosofia da FFLCH/USP, 4(4), 41-78.

Rubinstein, S (1965). El ser y la consciencia. Havana: Editora Universitaria.

Rubinstein, S (1973). Princípios da psicologia geral. Lisboa: Editorial Estampa.

Vigotski, LS (2000, julho). Manuscrito de 1929. Educação e Sociedade, 71(21), 21-44.

Vigotski, LS (2009). Imaginação e criação na infância. São Paulo: Ática.

Vigotski, LS (2010). A construção do pensamento e da linguagem (Paulo Bezerra, trad., 2a ed.). São Paulo: WMF Martins Fontes.

Vuigotskij, LS (1987). História del desarrollo de las funciones psíquicas superiores (Luis Oliva Ruiz, trad.). La Habana: Editorial Científico Técnica.

Vygotsky, LS (1996). Problemas de la Psicología Infantil. In Lev Semenovitch Vygotski, Obras Escogidas IV (pp. 249-386). Madrid: Centro de Publicaciones del M.E.C./Visor.

Downloads

Publicado

13.02.2019

Como Citar

Moura, M. O. de, Araujo, E. S., & Serrão, M. I. B. (2019). Atividade Orientadora de Ensino: fundamentos. Linhas Crí­ticas, 24, e19817. https://doi.org/10.26512/lc.v24i0.19817

Edição

Seção

Dossiê Didática desenvolvimental: diferentes concepções histórico-culturais

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.