Educação em sociedades complexas: desafios para ressignificar sociopedagógica e politicamente a escola

Autores

  • Telmo Marcon Universidade de Passo Fundo
  • Consuelo Cristine Piaia Universidade de Passo Fundo

DOI:

https://doi.org/10.26512/lc.v20i43.4413

Palavras-chave:

Educação, Escola, Sociedades complexas, Pedagogia tradicional, Pedagogia moderna

Resumo

This bibliographic paper proposes to reflect on education in the context of complex societies, placed within the reframing of the school. The text begins by problematizing complex societies, to then question the limits of the science model that has become hegemonic and analyze two pedagogical traditions that have deeply influenced formal education: the traditional and the modern. Lastly, we will refer to the itinerant school of MST, as an education experience that allows for overcoming the school-and-society dichotomy, which also brings new elements to reframe the school in face of the challenges set by complex societies.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Telmo Marcon, Universidade de Passo Fundo

Doutor em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e pós-doutor em Educação Intercultural pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). É professor e pesquisador no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Passo Fundo (PPGEDU/UPF). E-mail: telmomarcon@gmail.com

Consuelo Cristine Piaia , Universidade de Passo Fundo

Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Passo Fundo (UPF) e doutoranda em Educação no PPGEDU/UPF. E-mail: 24244@upf.br

Referências

ARROYO, Miguel G. Outros sujeitos, outras pedagogias. Petrópolis: Vozes, 2012.ARENT, Hannah. A Crise na Educação. In: ARENT, Hannah. Entre o passado e o futuro. 3.ed. pp. 221-247. São Paulo: Perspectiva, 1992.

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo Editorial, 1999.

ANTUNES, Ricardo. O caracol e sua concha: ensaios sobre a nova morfologia do trabalho. São Paulo: Boitempo, 2005.

ANTUNES, Ricardo; BRAGA, RUY (Orgs.). Infoproletários: degradação real do trabalho virtual. São Paulo: Boitempo, 2009.

BAUMAN, Zygmunt. A sociedade individualizada: vidas contadas e histórias vividas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de história. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. 7. ed. (Obras Escolhidas, v.1), pp. 222-232. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean Claude.A reprodução: elementos para uma teoria do ensino. 2.ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1982.

CAMINI, Isabela. Escola Itinerante: na fronteira de uma nova escola. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

CHARLOT, Bernard. Mistificação pedagógica. Rio de Janeiro: Zahar editores, 1979.

CHARLOT, Bernard. Relação com a escola e o saber nos bairros populares. Revista Perspectiva, v.20, pp. 17-34, jul./dez. 2002.

CHARLOT, Bernard. Relações com o saber na sociedade contemporânea: reflexões antropológicas e pedagógicas. In: CENCI, Ângelo Vitório; DALBOSCO, Cláudio Almir; MÜHL, Eldon Henrique (Orgs.). Sobre filosofia e educação: racionalidade, diversidade e formação pedagógica. pp. 81-100. Passo Fundo: UPF Editora, 2009.

COMTE, Augusto. Curso de filosofia positiva. In: Os pensadores: Comte. pp. 1-39. São Paulo: abr. 1978..

DESCARTES, René. Discurso do método: regras para a direção do espírito. São Paulo: Martin Claret, 2003.

DEWEY, John. Democracia e educação: introdução à filosofia da educação. 4.ed. São Paulo: Nacional, 1979.

DURKHEIM, Émile. Educação e sociologia. 11.ed. São Paulo: Melhoramentos, 1978.

DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. 14.ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1990.

ECO, Umberto. O nome da Rosa. Rio de Janeiro: Record, 1986.

FRANCA, Leonel. O Método Pedagógico dos Jesuítas: o “RatioStudiorum”. Rio de Janeiro: Livraria Agir Editora, 1952.

GINZBURG, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela inquisição. 3.ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

GOHN, Maria da Glória. História dos movimentos e lutas sociais: a constituição da cidadania dos brasileiros. 2.ed. São Paulo: Loyola, 2001.

HADDAD, Sérgio; PIERRO, Maria Clara Di. A educação no movimento dos trabalhadores rurais sem terra em Bagé e Sarandi (RS). Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educac, 1994.

ILLICH, Ivan. Sociedade sem escola. 7.ed. Petrópolis: Vozes, 1985.

LUCIANO, Charles Luiz Policena. Escola itinerante: uma análise das práticas educativas do MST no contexto. Santa Cruz, EdUnisc, 2008.

MST. Crianças em movimento: as mobilizações infantis no MST. São Paulo: Peres, 1999.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Do contrato social. 4.ed. (Os pensadores, v. I). São Paulo: Nova Cultural, 1987.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Introdução a uma ciência pós-moderna. Rio de Janeiro: Graal, 1989.

SANTOS, Boaventura de Sousa (Org.). Conhecimento prudente para uma vida decente: um discurso sobre as ciências revisitado. São Paulo: Cortez, 2004.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula (Orgs.). Epistemologias do Sul. Editora Cortez, 2010.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia. 9.ed. São Paulo: Cortez, 1989.

Downloads

Publicado

23.12.2014

Como Citar

Marcon, T., & Piaia , C. C. (2014). Educação em sociedades complexas: desafios para ressignificar sociopedagógica e politicamente a escola. Linhas Crí­ticas, 20(43), 687–710. https://doi.org/10.26512/lc.v20i43.4413

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.