Indicadores de alfabetização científica de professores em serviço: a bioquímica como contexto formativo

biochemistry as a formative context

Palavras-chave: Alfabetização científica. Formação continuada. Bioquímica.

Resumo

No presente artigo foram investigados os conhecimentos de educação científica de um grupo de professores de química, biologia e ciências, com especial atenção aos indicadores de alfabetização científica. A partir do oferecimento de um curso de extensão de formação continuada para esse grupo de professores, foram coletados os dados de pesquisa por intermédio do registro audiovisual das aulas e posterior transcrição das mesmas. Esses dados foram analisados de acordo com os indicadores de alfabetização científica, resultando na manifestação da maioria dos indicadores esperados em cada um dos episódios analisados, sendo que o curso oferecido auxiliou no processo de alfabetização científica destes profissionais. Assim, a principal contribuição desse trabalho consistiu na identificação e análise de indicadores de alfabetização científica, a fim de corporificar o quadro teórico das pesquisas em formação continuada de professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giovanni Scataglia Botelho Paz, Universidade Federal do ABC

Bacharel em Ciência e Tecnologia, Licenciado em Química e Mestre em Ensino e História das Ciências e da Matemática pela Universidade Federal do ABC. Atualmente é professor de Ciências nos anos finais do Ensino Fundamental  na Prefeitura Municipal de São Paulo.

Paulo de Avila, Universidade Federal do ABC

Doutor em Ciências (área Bioquímica), Bacharel e Licenciado em Química pelo Instituto de Química da Universidade de São Paulo. Atualmente é Professor na Universidade Federal do ABC.

Sérgio Henrique Bezerra de Sousa Leal, Universidade Federal do ABC

Licenciado em Química, Bacharel em Química com Atribuições Tecnológicas pela Universidade Federal do Piauí, Doutor em Química pela Universidade Federal de São Carlos e realizou estágio de pós-doutorado na área de Ensino de Química no Instituto de Química da Universidade de São Paulo. Atualmente é Professor Associado II na Universidade Federal do ABC.

Referências

Aguilar, M.B.R., Oliveira, I.T., & Botero, W.G. (2016). As percepções de estudantes pré-vestibulandos sobre a disciplina de Química. Revista Thema, 13(3), 50-60.

Bybee, R.W. (1995). Achieving Scientific Literacy. The Science Teacher. 62(7), 28-33.

Cachapuz, A, Gil-Perez, D., Carvalho, A.M; P.; Praia, J., & VILCHES, A. (2011). A necessária renovação do ensino das ciências. São Paulo: Editora Cortez.

Cardoso, S.P. & Colinvaux, D. (2000). Explorando a motivação para estudar química. Química Nova, 23(3), 401-404.

Carvalho, A. M. P., & Gil-Pérez, D. (2001). A formação de professores de ciências. São Paulo: Editora Cortez,

CHASSOT, A. (2010). Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. Ijuí: Ed.Unijui.

Del-Corso, T. M. (2014). Indicadores de alfabetização científica, Argumentos e Explicações: análise de relatórios no contexto de uma Sequência de Ensino Investigativo. (Dissertação de Mestrado em Ensino de Ciências). Programa de Pós-Graduação Interunidades, Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Del-Corso, T. M., Rezende, D. F. D., & Trivelato, S. L. F. (2014). Indicadores da alfabetização científica em uma SEI de biologia: a proposição das inscrições literárias como um novo indicador. Revista de Ensino de Biologia da Associação Brasileira de Ensino de Biologia (SBEnBio), 7, 7252-7263.

Driver, R., & Newton, P. (1997). Establishing the Norms of Scientific Argumentation in Classrooms, ESERA Conference, Roma.

Furlan, C. M., Almeida, A.C., Rodrigues, C.D.N., Tanigushi, D.G., Santos, D.Y.A.C., Motta, L.B., & Chow, F. 92011). Extração de DNA vegetal: o que estamos realmente ensinando em sala de aula?. Química Nova na Escola, 33(1), 32-36.

Gil-Pérez, D., Furio, C., Valdes, P., Salinas, J., Martinez-Torregrosa, J., Guisasola, J., Gonzalez, E., Dumas-Carre, A., Goffard, M., & Carvalho, A. M. P. (1999). Tiene sentido seguir distinguiendo entre aprendizaje de conceptos, resolución de problemas de lápiz y papel y realización de prácticas de laboratorio?. Enseñanza de las Ciencias, 17(2), 311-320.

Hazen, R. M., & Trefil, J. (1991.). Science Matters. Achieving scientific literacy. New York: Anchor Books Doubleday,

Laugksch, R.C. (2000). Scientific Literacy: A conceptual overview. Science Education, 84(1), 71-94.

Lorenzetti, L., & Delizoicov, D. (2001). AC no contexto das séries inicias. Ensaio –Pesquisa em Educação em Ciências, 3(1), 1-17.

Maldaner, O. A. (2003). A formação inicial e continuada de professores de Química: professores/pesquisadores. Ijuí: Unijuí,

Marques, N. L. R., & Araujo, I. S. (2010). Investindo na formação de professores de ciências do ensino fundamental: uma experiência em física térmica. Experiências em Ensino de Ciências, 5(3), 131-152.

Márquez, C., Izquierdo, M., & ESPINET, M. (1998). Comunicación multimodal en la clase de ciencias: El ciclo del agua, Enseñanza de las Ciencias, 21(3), 371-386.

Miller, J. D. (1998). The measurement of civic scientific literacy. Public Understanding of Science, 7, 203-223.

Negrete, A., & Lartigue C. (2004). Learning from education to communicate science as a good story, Endeavour, 28(3), 120-124.

Norris, S.P., & Philips, L.M. (2003). How Literacy in Its Fundamental Sense is Central to Scientific Literacy, Science Education, 87(2), 224-240.

Ramos, L. C., & Sá, L. P. (2013). A alfabetização científica na educação de jovens e adultos em atividades baseadas no programa mão na massa. Ensaio: Pesquisa em Educação em Ciências (Online), 15,123-140.

Sasseron, L. H. (2008). Alfabetização Científica no ensino Fundamental – Estrutura e Indicadores deste processo em sala de aula. (Tese de Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Sasseron, L.H., & Carvalho, A.M.P. (2008). Almejando a alfabetização científica no Ensino Fundamental: a proposição e a procura de indicadores do processo. Investigações em Ensino de Ciências. 13(3), 333-352.

Sutton, C. (1997). Ideas sobre la ciencia e ideas sobre el lenguaje. Alambique. Didáctica de las Ciencias Experimentales. 12, 8-32.

Publicado
2019-02-11
Como Citar
Paz, G. S. B., Avila, P. de, & Leal, S. H. B. de S. (2019). Indicadores de alfabetização científica de professores em serviço: a bioquímica como contexto formativo: biochemistry as a formative context. Linhas Críticas, 25. https://doi.org/10.26512/lc.v24i0.21587
Seção
Dossiê: Ciência, Educação e Sociedade