Avaliação de tradução nos contextos profissional e pedagógico:proposta de unidade didática para revisão e avaliação por pares

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/belasinfieis.v10.n2.2021.33824

Palavras-chave:

Formação de tradutores. Formação por competências (FPC). Parâmetros de avaliação e revisão. Modelo DQF-MQM. Avaliação por tipologia de erros.

Resumo

A avaliação no âmbito da tradução pode ser entendida em, pelo menos, três perspectivas: a avaliação de traduções publicadas (crítica de traduções), a avaliação no contexto didático (avaliação pedagógica) e a avaliação de traduções no mercado de trabalho (avaliação profissional) (MARTÍNEZ MELIS; HURTADO ALBIR, 2001). No contexto da avaliação pedagógica, a literatura referente à formação de tradutores aponta a necessidade de aproximar a realidade profissional das práticas pedagógicas (KELLY, 2005; KIRALY, 1995). Com o objetivo de dar mais um passo em direção a essa aproximação, este artigo objetiva trazer elementos da avaliação profissional para o contexto de formação, propondo a elaboração de uma Unidade Didática (UD) na qual os métodos e instrumentos de avaliação profissional (modelo DQF-MQM) são a base para tarefas de aprendizagem, envolvendo revisão e avaliação por pares (“coavaliação”, conforme Hurtado Albir, 2015a). A elaboração da UD está em consonância com uma orientação construtivista da aprendizagem, na linha pedagógica da formação por competências (FPC) (PACTE, 2017), tendo como marco metodológico o enfoque por tarefa de tradução (HURTADO ALBIR, 2015a). O quadro teórico inclui a base conceitual da FPC e da avaliação na FPC, bem como dados sobre o modelo de avaliação DQF-MQM, utilizado na avaliação profissional, sobretudo no segmento de mercado de agências de tradução. Os procedimentos para a construção da UD seguiram os parâmetros propostos por Hurtado Albir (1999, 2005), segundo os quais a UD é construída em torno de tarefas de tradução, que constituem o eixo organizador da aprendizagem. Os resultados da pesquisa apontam para a adequação da escolha da linha pedagógica da FPC para promover a integração entre o segmento de mercado selecionado e o ambiente pedagógico, por possibilitar a aproximação das competências demandadas do profissional àquelas a serem adquiridas no contexto pedagógico; apontam também para a relevância do modelo DQF-MQM para o diálogo entre o contexto profissional e a formação de tradutores, por apresentar as seguintes características: (i) permitir que as categorias de erros e o nível de qualidade desejado sejam ajustados às circunstâncias de cada contexto pedagógico; (ii) incluir uma categoria de pontuação positiva; e (iii) disponibilizar informações sobre os critérios, as métricas e os métodos que constituem o modelo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BIGGS, J.; TANG, C. Teaching for Quality Learning at University. 4. ed. New York: Open University Press, 2011.

CHESTERMAN, A.; WAGNER, E. Can Theory Help Translators? Manchester: St. Jerome Publishing, 2002.

COSTA, P. R. A formação de tradutores em instituições de educação superior públicas brasileiras: uma análise documental. Tese (Doutorado) ”“ Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2018.

DELISLE, J. La traduction raisonnée. 3. ed. Ottawa: Les Presses de l’Université d’Ottawa, 2013.

DRUGAN, J. Quality in Professional Translation: Assessment and Improvement. London: Bloomsbury, 2013.

ESTAIRE, S.; ZANÓN, J. Planning Classwork. A Task Based Approach. Oxford: MacMillan Heinemann, 1994.

GALÁN-MAÑAS, A.; HURTADO ALBIR, A. Competence assessment procedures in translator training. The Interpreter and Translator Trainer, v. 9, n. 1, p. 63-82, 2015.

GYSEL, E. V. Competência tradutória e didática de tradução no contexto do curso de secretariado executivo. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2017. Disponível em:<http://www.bu.ufsc.br/teses/PGET0360-T.pdf>. Acesso em: 30 ago. 2020

HURTADO ALBIR, A. Enseñar a traducir. Madrid: Edelsa, 1999.

HURTADO ALBIR, A. A aquisição da competência tradutória: aspectos teóricos e didáticos. In: ALVES, F.; MAGALHÃES, C.; PAGANO, A. (Org.). Competência em tradução: cognição e discurso. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005. p. 19-57.

HURTADO ALBIR, A. Competence-based curriculum design for training translators. Interpreter and Translator Trainer, v. 1, n. 2, p. 163-195, 2007.

HURTADO ALBIR, A. Aprender a traducir del francés al español: competencias y tareas para la iniciación a la traducción (guía didáctica). Madrid: Edelsa, 2015a.

HURTADO ALBIR, A. The Acquisition of Translation Competence. Competences, Tasks, and Assessment in Translator Training. Meta: Journal des Traducteurs, v. 60, n. 2, p. 256, 2015b.

KELLY, D. A Handbook For Translator Trainers: A Guide to Reflective Practice. Manchester: St. Jerome, 2005.

KIRALY, D. Pathways to Translation: Pedagogy and Process. Kent: Kent State University Press, 1995

KIRALY, D. A social constructivist approach to translator education: empowerment from theory to practice. Manchester: St. Jerome, 2000.

MARTÃNEZ MELIS, N.; HURTADO ALBIR, A. Assessment In Translation Studies: Research Needs. Meta: Journal des Traducteurs, v. 46, n. 2, p. 272, 2001.

MORIN, K. H. et al. Translation technology and learner performance Professionally-oriented translation quality assessment with three translation technologies. In: JAKOBSEN, A. L.; MESA-LAO, B. (Ed.). Translation in transition: Between cognition, computing and technology. Amsterdam: John Benjamins, 2017. p. 207-234.

MOSSOP, B. Revising and Editing for Translators. 3. ed. New York: Routledge, 2014.

PACTE. Researching Translation Competence by PACTE Group. Amsterdam: John Benjamins, 2017.

PORTILHO, T. Avaliação de tradução nos contextos profissional e pedagógico: proposta de unidade didática para revisão e avaliação por pares. Dissertação (Mestrado)- Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2019. Disponível em: <http://www.bu.ufsc.br/teses/PGET0442-D.pdf>. Acesso em: 30 ago. 2020.

SALDANHA, G.; O’BRIEN, S. Research Methodologies in Translation Studies. New York: Routledge, 2014.

SCALLON, G. Avaliação da aprendizagem numa abordagem por competências. Tradução de Juliana Vermelho Martins. Curitiba: PUCPress, 2015.

YANG, J. et al. Using Computer Assisted Translation tools’ Translation Quality Assessment functionalities to assess students’ translations. The Language Scholar Journal, n. 1, p. 1-17, 2017.

Publicado

13-05-2021

Como Citar

PORTILHO, Talita; VASCONCELLOS, Maria Lúcia Barbosa de; NOGUEIRA, Alessandra Sartori. Avaliação de tradução nos contextos profissional e pedagógico:proposta de unidade didática para revisão e avaliação por pares. Belas Infiéis, Brasília, Brasil, v. 10, n. 2, p. 01–31, 2021. DOI: 10.26512/belasinfieis.v10.n2.2021.33824. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/belasinfieis/article/view/33824. Acesso em: 24 maio. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.