Metacognição e Ensino Superior

o estado do conhecimento de 2016 a 2020

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/lc.v27.2021.35444

Palavras-chave:

Metacognição, Ensino Superior, Estado do Conhecimento

Resumo

Objetivamos compreender de que forma a metacognição é abordada em pesquisas sobre o ensino superior no período de 2016 a 2020. Foram categorizados 306 resumos de publicações na plataforma ERIC e 17 no Catálogo de Teses e Dissertações CAPES. O tipo de publicação mais utilizada foi artigo; o país que mais produziu sobre o tema foram os Estados Unidos; o ano com maior número de publicações foi 2019; foram identificadas 6 categorias, onde “Metacognição como suporte para ensino e aprendizagem” obteve o maior número de estudos (38%). Consideramos que a metacognição possui grande relevância em estudos sobre ensino superior e a importância de estudos de tipo estado do conhecimento com esse enfoque.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Evelise Maria Labatut Portilho, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Complutense de Madri, Espanha (2003). Professora do Programa Stricto Sensu em Educação da PUCPR, do Curso de Pedagogia e Licenciaturas. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Aprendizagem e Conhecimento na Prática Docente.Coordenadora do Curso de Especialização em Psicopedagogia da PUCPR. E-mail: eveliseportilho@gmail.com

Henrique Costa Brojato, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Brasil

Mestrando em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Membro do Grupo de Pesquisa Aprendizagem e Conhecimento na Prática Docente. E-mail: costabrojato@gmail.com

Referências

Adasi, G. S., Amponsah, K. D., Mohammed, S. M., Yeboah, R., & Mintah, P. C. (2020). Gender Differences in Stressors and Coping Strategies among Teacher Education Students at University of Ghana. Journal of Education and Learning, 9(2), pp. 123-133. http://www.ccsenet.org/journal/index.php/jel/article/download/0/0/42106/43807

Anastasiou, L. G. C. (2015). Ensinar, aprender, apreender e processos de ensinagem. Em L. G. Anastasiou, & L. P. Alves (org.). Processos de Ensinagem na Universidade: pressupostos para estratégias de trabalho em aula (pp. 15-44). Editora Univille.

Araújo, A (2013). Paradigma simbólico, funcionalismo e cognitivismo. Em A. Araújo. O que é a mente? Uma jornada filosófica (pp. 74-86). CRV.

Becker, F. (2003). Aprendizagem e Conhecimento. Em F. Becker. A origem do conhecimento e a aprendizagem escolar (pp. 11-23). Artmed.

Behmer, P. M. (2019). Moving to Learn: A Meditative Yoga Approach to Teaching and Learning Anatomy and Physiology in Multiple Contexts. New Directions for Adult and Continuing Education, 161, pp. 67-77. https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1002/ace.20312

Bennett, R. I., Egan, H., Cook, A, & Mantzios, M. (2018). Mindfulness as an Intervention for Recalling Information from a Lecture as a Measure of Academic Performance in Higher Education: A Randomized Experiment. Higher Education for the Future, 5(1), pp 75-88. https://doi.org/10.1177/2347631117738649

Carrasco, J. B. (2004). Estrategias de aprendizaje. Rialp.

Corbella, M. R., & Aguilar-Feijoo, R. M. (2017). Competencias del profesor universitario: elaboración y validación de un cuestionario de autoevaluación. Revista Iberoamericana de Educación Superior, 8(21), 37-65. http://www.scielo.org.mx/pdf/ries/v8n21/2007-2872-ries-8-21-00037.pdf

Coymak, A. (2019). An Experimental Study of the Effect of Computer Assisted Learning on Metacognitive Performance Development in Psychology Teaching. Contemporary Technology Education, 10(1), pp. 94-105. https://files.eric.ed.gov/fulltext/EJ1203202.pdf

Cruz, G. B. (2017). Didática e docência no ensino superior. Revista Brasileira Estudos pedagógicos, 98(250), 672-689. http://rbep.inep.gov.br/ojs3/index.php/rbep/article/view/3337/3072

Davidson, J. E., Deuser, R, & Sternberg, R. J. (1996). The Role of Metacognition in Problem Solving. Em J. Metcalfe & A. P. Shimamura. Metacognition: Knowing about Knowing. (pp. 207-226). Bradford Book.

Day, I. N. Z., van Blankenstein, F. M., Westenberg, P. M., & Admiraal, W. F. (2018). Explaining Individual Student Success Using Continuous Assessment Types and Student Characteristics. Higher Education Research & Development, 37(5), pp 937-951. https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/07294360.2018.1466868?scroll=top&needAccess=true

Diaz, M. A. C. (2018). Monitoramento e inteligência como preditores do desempenho acadêmico geral e específico no ensino superior [Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Minas Gerais]. Repositório Institucional da UFMG. https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/BUOS-B3PJKN/1/disserta__o_marciocastillo_vfinal.pdf

Duffy, G. G. (2005). Developing Metacognitive teachers: visioning and the expert’s changing role in teacher education and professional development. Em S. E. Israel et al. (org.). Metacognition in literacy learning: theory, assessment, instruction, and professional development (pp. 299-314). Lawrence Erlbaum Associates.

Flavell, J. H. (1979). Metacognition and cognitive monitoring: a new area of cognitive-developmental inquiry. American Psychologist, 34(10), 906-911. https://pdfs.semanticscholar.org/7817/fe40a0c10af647a76753d9b53f511df704a7.pdf?_ga=2.889137.1410005501.1578411174-1685247376.1574624696

Flavell, J. H., Miller, P. H., & Miller, S. A. (1999). Desenvolvimento cognitivo. Artes Médicas Sul.

Freire, P. (1996). Pedagogia da autonomia. Paz e Terra.

Gadamer, H. G. (2005). Verdade e Método I. Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Editora Universitária São Francisco.

Gomes, C., Comonian J. O., & Araújo, C. L. (2018). Sofrimento psíquico na Universidade: uma análise dos sentidos configurados por acadêmicos. Revista Psicologia, Diversidade e Saúde, 7(2), 255-266. https://www5.bahiana.edu.br/index.php/psicologia/article/download/1909/1830

Grendene, J. F. (2007). Metacognição: uma teoria em busca de validação. [Dissertação de mestrado, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul]. Repositório Institucional PUCRS. https://repositorio.pucrs.br/dspace/bitstream/10923/4870/1/000390151-Texto%2bCompleto-0.pdf

Libâneo, J. C. (2011) Adeus professor, adeus professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. Cortez.

Locatelli, S. W. (2014) Tópicos de Metacognição: para aprender e ensinar melhor. Appris.

Mayor, J., Suengas, A., & Marques, J. G. (1995) Estrategias Metacognitivas: Aprender a Aprender y Aprender a Pensar. Síntesis.

Mendes, J. (2016). Metacognição e compreensão leitora: análise quantiqualitativa do desempenho de universitários ingressantes [Dissertação de mestrado, Universidade Federal da Fronteira Sul]. Repositório da Universidade Federal da Fronteira Sul. https://rd.uffs.edu.br/bitstream/prefix/752/1/MENDES.pdf

Morin, E. (2015). A inteligência cega. Em E. Morin. Introdução ao pensamento complexo (pp. 9-13). Sulina.

Novel, F., Ajisuksmo, C. R. P., & Supriyantini, S. (2019). The influence of processing and regulation of learning on academic achievement amongst first year undergraduate psychology students in University of North Sumatra. Asian Journal of University Education, 15(2), pp 37-51. https://files.eric.ed.gov/fulltext/EJ1238660.pdf

Padovani, R. C., Neufeld, C. B., Maltoni, J., Barbosa, L. N. F., Souza, W. F., Cavalcanti, H. A. F., & Lameu, J. N. (2014). Vulnerabilidade e bem-estar psicológicos do estudante universitário. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, 10(1), 2-10. https://cdn.publisher.gn1.link/rbtc.org.br/pdf/v10n1a02.pdf

Pastore, S. (2017). Research Designs and Methods in Self-Assessment Studies: A Content Analysis. International Journal of Evaluation and Research in Education, 6(4), pp. 257-264. https://files.eric.ed.gov/fulltext/EJ1166875.pdf

Portilho, E. M. L. (2009). Como se aprende? Estratégias, Estilos e Metacognição. Wak Editora.

Ribeiro, C. (2003). Metacognição: Um apoio ao processo de aprendizagem. Psicologia: Reflexão e Crítica, 1(16), pp. 109-116. http://www.scielo.br/pdf/prc/v16n1/16802.pdf

Rolim de Lima Severo, J. L., da Nóbrega Carreiro, G., Silva de Morais, M., Cavalcanti Paiva, C. de L., & Cajú Duré, R. (2020). “Ser estudante” no ensino superior: aspectos valorativos da experiência na perspectiva discente. Linhas Críticas, 26, pp. 1-16. https://periodicos.unb.br/index.php/linhascriticas/article/view/32512/27483

Romanowski, J. P., & Ens, R. T. (2006). As pesquisas denominadas do tipo “Estado da Arte”. Diálogos Educacionais, 6(6), pp. 37-50. https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/download/24176/22872

Rosa, C. T. W., & Schmitz, K. (2020) A metacognição nas pesquisas em educação: uma revisão a partir das teses e dissertações brasileiras. Actio: Docência em Ciências, 6(2), pp. 1-22. https://periodicos.utfpr.edu.br/actio/article/download/10676/7581

Rosa, C. T. W., & Villagrá, J. A. M. (2018). Metacognição e ensino de Física: revisão de pesquisas associadas a intervenções didáticas. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 18(2), pp. 581-608. https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4851/3039

Sabel, J. L., Dauer, J. T., & Forbes, C. T. (2017). Introductory Biology Students' Use of Enhanced Answer Keys and Reflection Questions to Engage in Metacognition and Enhance Understanding. Life Sciences Education, 16(40), pp 1-12. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5589420/pdf/ar40.pdf

Sariçoban, A., & Kirmizi, Ö. (2020). The Correlation between Metacognitive Awareness and Thinking Styles of Pre-Service EFL Teachers. International Online Journal of Education and Teaching, 7(3), pp. 1032-1052. https://files.eric.ed.gov/fulltext/EJ1258427.pdf

Scallon, G. (2015) A renovação na educação e as práticas de avaliação. Em G. Scallon. Avaliação da aprendizagem numa abordagem por competências (pp. 10-16). PUCPRESS.

Sun, Q. (2019). Eastern Thoughts, Western Practices: Meditation and Mindfulness Relaxation Activities for Learning and Well-Being in Adult and Higher Education. New Directions for Adult and Continuing Education, 161, pp. 45-55. https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1002/ace.20310

Villarroel, V., Bloxham, S., Bruna, D., & Bruna, C. (2018). Authentic Assessment: Creating a Blueprint for Course Design. Assessment & Evaluation in Higher Education, 43(5), pp. 840-854. https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/02602938.2017.1412396?scroll=top&needAccess=true

Weigand, R. (2017). Identifying Emotional Intelligence and Metacognition in Medical Education [Tese de doutorado, University of New England]. UNE Library Services. https://core.ac.uk/download/pdf/146518255.pdf

Zohar, A., & Barzilai, S. (2013). A review of research on metacognition in science education: current and future directions. Studies in Science Education, 49(2), pp. 121-169. https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/03057267.2013.847261?scroll=top&needAccess=true

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

26.03.2021

Como Citar

Labatut Portilho, E. M., & Costa Brojato, H. (2021). Metacognição e Ensino Superior: o estado do conhecimento de 2016 a 2020. Linhas Críticas, 27, 1–22. https://doi.org/10.26512/lc.v27.2021.35444