Compreendendo os movimentos construtivos da docência superior: construções sobre pedagogia universitária

Autores

  • Silvia Maria Isaia Pronex CNPq/Fapergs ; Observatório da Educação Capes/Inep
  • Doris Bolzan

DOI:

https://doi.org/10.26512/lc.v14i26.3424

Palavras-chave:

Pedagogia universitária;, Movimentos construtivos;, Docência superior

Resumo

Esse artigo decorre de pesquisas que as autoras vêm desenvolvendo em especial sobre a temática dos ciclos de vida profissional de professores do ensino superior. Discute os possíveis movimentos construtivos na trajetória docente de professores universitários. Essa discussão se dá a partir da busca pela compreensão dos movimentos construtivos da docência, bem como do delineamento de possíveis ciclos de vida profissional desses sujeitos. Os participantes da pesquisa foram agrupados considerando-se o tempo de experiência no magistério superior, com a finalidade de narrarem suas biografias. Nesta análise encontramos quatro movimentos construtivos da docência: preparação à carreira docente; entrada efetiva no magistério superior; marcas da pós-graduação na docência superior; professoralidade docente. Os achados permitem-nos especular que os fios das concepções de docência são tecidos a partir dos movimentos construtivos ao longo da trajetória docente, demarcando-os como um processo contínuo de aprendizagem docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Silvia Maria Isaia, Pronex CNPq/Fapergs ; Observatório da Educação Capes/Inep

Professora Doutora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Professora Pesquisadora da Unifra. Bolsista do CNPq. Coordenadora da Ries na UFSM. Membro do Pronex CNPq/Fapergs e do Observatório da Educação Capes/Inep.

Doris Bolzan

Professora Doutora do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSM. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação CE/UFSM. Membro da Ries e Pesquisadora Participante do Observatório da Educação junto à UFSM.

Referências

ARNAUS, Remei. Voces que cuentam y vocês que interpretam. In: LARROSA, Jorge; ARNAUS,Remei; FERRER, Virginia et al. Déjame que te cuente. Barcelona: Alertes, 1995, p. 61-78.

ABRAHAM, Ada (Org.). El enseñante es también una persona. Barcelona: Gedisa, 2000.

______.El mundo interior de los enseñantes. Barcelona: Gedisa, 1987.

BAUER, Martin. Análise de conteúdo clássica: uma revisão. In: BAUER, Martin; GASKELL,George. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2004,p. 189-217.

BOLZAN, Doris Pires Vargas. Formação de professores: compartilhando e reconstruindo conhecimentos. Porto Alegre: Mediação, 2002.

______. A construção do conhecimento pedagógico compartilhado: reflexões sobre o papel doprofessor universitário. In: ANAISda V ANPEd Sul, Curitiba/PR, 2004. p. 1-15.

______. Verbete. In: CUNHA, Maria Isabel; ISAIA, Silvia de Aguiar. Professor da educaçãosuperior. In: MOROSINI, Marília (Ed.). Enciclopédia de pedagogia universitária: glossário. Brasília,v. 2, 2007. p. 388.

BOLZAN, Dóris Pires Vargas; ISAIA, Silvia de Aguiar. Aprendizagem docente na educação superior: construções tessituras da professoralidade. RevistaEducação.Porto Alegre: EDIPUCRS,v. 29, n. 3 (60) p. 489-501, 2006.

BRUN, Patrick; BACHELART, Dominique. Histoires de vie et démarches collectives de construction d’histoire. Education Permanente. Paris, n. 142, p. 105-114, 2000.

CONNELLY, Michael; CLANDININ, Jean. Relatos de experiência e investigación narrativa. In:LARROSA, Jorge; ARNAUS, Remei; FERRER, Virginia et al. Déjame que te cuente. Barcelona:Alertes, 1995, p. 53-78.

CUNHA, Maria Isabel. Verbete. In: CUNHA, Maria Isabel; ISAIA, Silvia de Aguiar. Professorda Educação Superior. In: MOROSINI, Marília (Ed.). Enciclopédia de pedagogia universitária:glossário. Brasília, v. 2, 2006. p. 351.

HUBERMAN, Michael. La vie des enseignants. Évolution et bilan d’une profession. Paris/Neuchâtel: Delachaux et Niestlé, 1989.

______. Trabajando con narrativas biográficas. In: McEWAN, Hunter; EGAN, Kieran (Comps.).La narrativa en la enseñanza el aprendizaje y la investigación. Buenos Aires: Amorrortu, 1998.p. 183-235.

ISAIA, Silvia de Aguiar. Professor do ensino superior: tramas na tessitura. In: MOROSINI, Marília(Org.). Enciclopédia de pedagogia universitária. Porto Alegre: FAPERGS/ RIES, 2003. p. 241-251.

______. Desafios à Docência Superior: pressupostos a considerar. In: RISTOFF, Dilvo; SEVEGNANI,Palmira (Orgs.). Docência na educação superior. Brasília: Inep, 2006a, p. 65-86. (Coleção EducaçãoSuperior em Debate; v. 5).

______. Verbetes. In: CUNHA, Maria Isabel; ISAIA, Silvia de Aguiar. Professor da EducaçãoSuperior. In: MOROSINI, Marília (Ed.). Enciclopédia de pedagogia universitária: glossário. Brasília,v. 2, 2006b, p. 358, 368, 373, 377.

ISAIA, Silvia de Aguiar; BOLZAN, Dóris Pires Vargas. Tessituras dos processos formativos deprofessores que atuam nas licenciaturas. In: RAYS, Oswaldo A. (Org.). Educação, matemática efísica:subsídios para a prática pedagógica. Santa Maria, RS: Edunifra, 2006, p. 69-86.

______; ______. Ciclos de vida profissional docente: movimentos construtivos da docênciauniversitária. In: Anais IV Congresso Nacional y II Internacional de Investigación Educativa,Universidad Nacional de Comahue, Argentina, 2007a. p. 1-13.

______; ______. Construção da Profissão docente/professoralidade em debate: desafios para aeducação superior. In: CUNHA, Maria Isabel (Org.). Reflexões e práticas em pedagogia univer-sitária.Campinas: Papirus, 2007b, p. 161-177.

LANI-BAYLE, Martine. Histoire de vie et transmission intergénérationnelle.Education Permanente.Paris, n. 142, p. 85-93, 2000.

LUCARELLI, Elisa (Comp.). El asesor pedagógico em la universidad. De la teoria pedagógica a lapráctica en la formación. Buenos Aires: Paidos, 2000.

LUDKE, Menga. Os professores e a sua socialização profissional. In: REALI, Aline Maria deMedeiros; MIZUKAMI, Maria da Graça (Org.). Formação de professores. São Carlos: EDUFSCar,1996. p. 25-46.

MARCELO, Carlos Garcia. Formación del professorado para el cambio educativo. Barcelona: EUB,1999.

McEWAN, Hunter. Las narrativas en el estudio de la docência. In: McEWAN, Hunter; EGAN,Kibran (Comps). La narrativa en la enseñanza, el aprendizaje y la investigación. Buenos Aires: Amorrortu, 1998. p. 236-259.

MIZUKAMI, Maria da Graça. Aprendendo a profissão docente no ensino superior: um estudo decaso. São Carlos: PPGE ”“ UFSCar, 1995.

______. Docência, trajetórias pessoais e desenvolvimento profissional. In: REALI, Aline Maria deMedeiros; MIZUKAMI, Maria da Graça (Orgs.). Formação de professores. São Carlos: EDUFSCar,1996, p. 59-91.

MORAES, Roque. Uma experiência de pesquisa coletiva: introdução à Análise de Conteúdo. In:GRILLO, Marlene; MEDEIROS, Marilu. Construção do conhecimento e sua mediação metodoló-gica. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1998, p. 111-129.

ORTEGA Y GASSET, José. Obras completas. 7. ed. Madrid: Ediciones de la Revista del Occidente,1970, v. 5.

PROJETO DE PESQUISA.O professor de licenciatura e a docência: reflexões e posicionamentosao longo da carreira. CNPq, 1999 ”“ 2003.

PROJETO DE PESQUISA. Ciclos de vida de professores do ensino superior: um estudo sobretrajetórias docentes. CNPq, 2003 ”“ 2007.

PROJETO DE PESQUISA. O aluno/professor do Curso de Pedagogia e a alfabetização: construçõespedagógicas e epistemológicas da formação profissional. FAPERGS, 2002 ”“ 2005.

PROJETO DE PESQUISA. Aprendizagem docente e processos formativos: novas perspectivas para aeducação básica e superior. GAP n. 020117, CE/UFSM, FAPERGS, 2007 ”“ 2009.

ZABALZA, Miguel. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed,2004.

Downloads

Como Citar

Isaia, S. M., & Bolzan, D. (2010). Compreendendo os movimentos construtivos da docência superior: construções sobre pedagogia universitária. Linhas Crí­ticas, 14(26), 43–60. https://doi.org/10.26512/lc.v14i26.3424

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.