EPISTEMOLOGIAS CIENTÍFICAS DO SÉCULO XX

ANÁLISE A PARTIR DA CONCEPÇÃO DE ALUNOS DE CURSOS DE CIÊNCIAS

  • André Luís Silva da Silva, Dr. na Universidade Federal do Pampa (Unipampa)
  • Marcello Ferreira, Dr. Universidade de Brasília - UnB
  • Olavo Leopoldino da Silva Filho, Dr Universidade de Brasília http://orcid.org/0000-0001-8078-3065
  • Samara Magalhães Pereira Universidade Federal do Pampa (Unipampa)
  • Paulo Rogério Garcez de Moura, Dr. Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
Palavras-chave: Epistemólogos da Ciência. Epistemologia Científica. Demarcação da Ciência. Progresso da Ciência. Ensino.

Resumo

Neste artigo, apresentamos e discutimos quatro epistemólogos científicos do Século XX – Popper, Kuhn, Lakatos e Laudan – a propósito de suas perspectivas sobre a demarcação e o progresso científicos. Disso, formulamos oito enunciados que julgamos característicos dessas perspectivas, submetendo-os à avaliação (de concordância ou discordância) a 68 alunos ingressantes (22 do ensino médio, e de cursos ciências nos níveis técnico, 22 alunos, e superior, 24 alunos). Os resultados demonstram que os alunos investigados reproduzem visões compatíveis com os pensamentos dos epistemólogos dos principais epistemólogos científicos do Século XX, particularmente com relação à crença em uma teoria a partir da possibilidade de falseá-la; na existência de paradigmas únicos, bem como de sua sucessão por rupturas drásticas; em que a ciência se demarca por suas bases empíricas e que pela competição ela progride; em que a ciência se legitima pela resolução de problemas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Olavo Leopoldino da Silva Filho, Dr, Universidade de Brasília

imagem2.jpg INSTITUTO DE FÍSICA, UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA.

  • Formação: Dr. em Física, Mestre em Física, Mestre em Filosofia, Bacharel em Física, Matemática, Ciências da Computação e Filosofia.
  • Interesses: História da Física, Filosofia da Física, Ensino de física, Fundamentos de Mecânica Quântica.
  • Atuação Profissional: Professor Associado do Instituto de Física da Universidade de Brasília - UnB
  • Membro efetivo do Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física (MNPEF), Pólo 01
  • Coordenador de Licenciatura em Física - Instituto de Física, Universidade de Brasília - Universidade Aberta do Brasil (UAB)

Referências

CHALMERS, A. F. O Que é Essa Coisa Chamada Ciência, Afinal? São Paulo: Ed. Brasiliense, 1993.

FERREIRA, M.; SILVA, A. L. S.; VERDEAUX, M. F. S. Progresso e não determinismo científicos, a partir de conceitos-chave da epistemologia de thomas kuhn. Conjectura: Filosofia e Educação, v. 23, n. 2,p. 244–266, 2018.

KUHN, T. A. A estrutura das revoluções cientificas. São Paulo: Editora Perspectiva, 2001.

LAKATOS, I. La metodologia de los programas de investigacíon cientifica. Madrid: Alianza Universidad, 1982.

LAUDAN, L. El progreso y sus problemas. Hacia una teoria del crecimiento cientifico. Madrid:Encuentro Ediciones, 1986.

MAGEE, B. As ideias de Popper. São Paulo: Editora Cultrix, 1974.

MOREIRA, M. A.; MASSONI, N. T. Epistemologias do século XX. São Paulo: Editora E.P.U, 2011.

PESA, M. A.; OSTERMANN, F. La ciência como actividad de resolución de problemas: la epistemologiade larry laudan y algunos aportos para las investigaciones educativa en ciências.Cad. Bras. Ens. Fís.,v. 19, n. 2002, p. 84–99, 2002.

POPPER, K. Lógica da investigação científica. São Paulo: Abril Cultural, 1975.

SACRISTÁN, J. G.; GÓMES, A. I. P. Compreender e transformar o ensino. 4a. ed. Porto Alegre: Artmed,1998.

SILVEIRA, F. L. A metodologia dos programas de pesquisa: a epistemologia de imre lakatos. Cad. Cat.Ens. Fis., v. 13, n. 3, p. 219–230, 1996.

Publicado
2018-11-25
Como Citar
DA SILVA, A. L.; FERREIRA, M.; SILVA FILHO, O.; PEREIRA, S.; DE MOURA, P. R. EPISTEMOLOGIAS CIENTÍFICAS DO SÉCULO XX. Revista do Professor de Física, v. 2, n. 3, p. 14-30, 25 nov. 2018.

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##