‘Stamos em Pleno Mar’!

Reflexões sobre tempos de pandemia Covid-19, considerando a trama de ecossistemas turístico-comunicacionais-subjetivos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/revistacenario.v8i15.32698

Palavras-chave:

Turismo; Comunicação; Pandemia Covid 19; Amorcomtur

Resumo

O ensaio apresenta reflexões sobre sinalizadores contemporâneos, ampliados no cenário da Pandemia do Covid-19, considerando a trama de ecossistemas turístico-comunicacionais-subjetivos. Tem como base estudos realizados no Amorcomtur! Grupo de Estudos em Comunicação, Turismo, Amorosidade e Autopoiese, em perspectiva transdisciplinar e holística, de dimensão epistemológico-teórica complexa e ecossistêmica. A Pandemia do Covid-19 fez emergir a necessidade de ampliação de consciência planetária, no sentido de redirecionamento das ações individuais e coletivas. O mar de adoecimento e mortes coletivas exige novos olhares, mais amorosos e éticos, por múltiplas janelas existenciais: os olhos, as telas, os múltiplos prismas da vida, da Ciência. Buscam-se modos de ‘sobre-vivência’ na Grande Viagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Maria Luiza Cardinale Baptista, Universidade de Caxias do Sul

Doutora em Ciências da Comunicação (USP), professora de Pós-Graduação em Turismo e Hospitalidade (UCS). Pós-doutoranda e Professora colaboradora da Pós-Graduação em Sociedade e Cultura da Amazônia (UFAM). Coordenadora do Amorcomtur! Grupo de Estudos e Produção em Comunicação, Turismo, Amorosidade e Autopoiese (CNPq-UCS). Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Ecossistemas Comunicacionais e as Tecnologias da Inteligência (ECOEM). Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Centro de Formação em Desenvolvimento Territorial (CFDT), Campus Paulo Freire (CPF), Teixeira de Freitas - BA!  Integrante do Ecomsul: Epistemologias e Práticas Emergentes e Transformadoras em Comunicação, Mídias e Cultura, (UFRN). Jornalista (UFRGS). Diretora da empresa Pazza Comunicazione. Brasil.

Referências

Baptista, M. L. C. (2000). O sujeito da escrita e a trama comunicacional. Um estudo sobre os processos de escrita do jovem adulto como expressão da trama comunicacional e da subjetividade contemporânea. 2000. 440. fls. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação). Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo.

Baptista, M. L. C. (1996). Comunicação: Trama de Desejos e Espelhos. Canoas: ULBRA.

Capra, F. (1990). O Tao da Física. Um Paralelo entre a Física Moderna e o Misticismo Oriental. 11. ed. São Paulo: Cultrix.

Capra, F. (1991). O Ponto de Mutação. A Ciência, a Sociedade e a Cultura Emergente. 12 ed. São Paulo: Cultrix.

Capra, F. (1997). A Teia da Vida. Uma Nova Compreensão dos Sistemas Vivos. 9. ed. São Paulo: Cultrix.

Chauí, M. (1991) Janela da Alma. In: Novaes, A. et.al. O Olhar. São Paulo: Companhia das Letras.

Colferai, S. (2014). Um Jeito Amazônida de ser Mundo A Amazônia como Metáfora do Ecossistema Comunicacional: Uma Leitura do Conceito a Partir da Região. (Tese de doutoramento). Universidade Federal Do Amazonas-UFAM Instituto de Ciências Humanas e Sociais-ICHL .Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia-PPGSCA.

Crema, R. (1989). Introdução à Visão Holística. Breve Relato de Viagem do Velho ao Novo Paradigma. São Paulo: Summus.

Debray, R. (1993). Curso de Midiologia Geral. Petrópolis, RJ: Vozes.

Deleuze, Gilles. (1991). A Dobra: Leibniz e o Barroco. Campinas, SP. Papirus.

Deleuze, G.; Guattari, F.. (1995). Mil Platôs. Capitalismo e Esquizofrenia. Rio de janeiro: Ed. 34.

Guattari, F. (1981). As três ecologias. 3 ed. Campinas: Papirus.

Guattari, F. (1987). Revolução molecular. Pulsações Políticas do Desejo. 3. ed. São Paulo: Brasiliense.

Guattari, F. (1988). O insconsciente maquínico. Campinas: Papirus.

Guattari, F. (1990). Linguagem, consciência e sociedade. In: Lancetti, Antonio. Saúde Loucura, número 2. 3 ed. São Paulo: Hucitec.

Guattari, F. (1992). Caosmose. Um Novo Paradigma Ético-Estético. Rio de Janeiro: Ed. 34.

Guattari, F . & Rolnik, S. (1986). Micropolítica: Cartografias do desejo. 2. ed. Petrópolis: Vozes.

Harvey, D. (2005). O novo imperialismo. 2ed. São Paulo: Loyola.

Lovelock, J. (1991). As Eras de Gaia. A Biografia da Nossa Terra Viva. Editora Campus. James Lovelock.

Maturana, R.H. (1998). Emoções e linguagem na educação e na política. Belo Horizonte: UFMG.

Maturana R. H.; VARELA G., F. J. (1997). De máquinas e seres vivos: autopoiese e a organização do vivo. 3ª ed., Porto Alegre, Artes Médicas.

Mlodinow, Leonard. (2009). O andar do bêbado: como o acaso determina nossas vidas. Rio de Janeiro: Zahar.

Monteiro, G.V., Abbud, M.E de O.P & Pereira, M.F. (orgs.). (2011). Estudos e Perspectivas dos Ecossistemas na Comunicação. Manaus: Edua.

Morin, E. (1986). Para sair do século XX. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

Morin, E. (1991). Introdução ao pensamento complexo. São Paulo: Instituto Piaget.

Morin, E. (1993).O pensamento em ruínas. In. A decadência do futuro e a construção do presente. Florianópolis: UFSC.

Morin, E. (1998). O método 4. As idéias, habitat, vida, costumes, organização. Porto Alegre: Sulina.

Prigogine, I. (2000). Carta para as futuras gerações, Caderno Mais!, Folha de São Paulo, 30 jan. 2000.

Prigogine, I. (2001). Ciência razão e paixão. In: Carvalho, E. A.; Almeida, M. C. (Orgs). (E. A. Carvalho; Isa Hetzel, Trad). Belém, Pará: Eduepa.

Santos, B. de S. (2009). Epistemologias do Sul. Coimbra: Almedina.

Santos, B. de S.. (2002). Produzir para viver: os caminhos da produção não capitalista. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

Santos, B. de S. (1997). Um discurso sobre as ciências. 2. ed. Porto/Portugal: Afrontamento.

Santos, B. de S. (1990). Introdução a uma Ciência Pós-Moderna. 2. ed. Porto/Portugal: Afrontamento.

Saramago, José. (1995). Ensaio sobre a Cegueira. São Paulo: Companhia das Letras.

Downloads

Publicado

2020-10-27

Como Citar

Cardinale Baptista, M. L. . (2020). ‘Stamos em Pleno Mar’! Reflexões sobre tempos de pandemia Covid-19, considerando a trama de ecossistemas turístico-comunicacionais-subjetivos. Cenário: Revista Interdisciplinar Em Turismo E Território, 8(15), 7–22. https://doi.org/10.26512/revistacenario.v8i15.32698

Edição

Seção

Artigos