O Ensino Remoto na Educação Infantil de 0 a 3 anos

reflexões de uma História do Tempo Presente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v1i39.39598

Palavras-chave:

História do Tempo Presente. Ensino Remoto. Educação Infantil.

Resumo

O presente artigo objetiva analisar alguns aspectos da educação infantil de 0 a 3 anos durante o período de ensino remoto, que foi provocado pela pandemia de Covid-19 que se iniciou no ano de 2019 e ainda perdura, quase dois anos depois, no ano de 2021. Sendo assim, nas próximas linhas será analisado o processo de formação da criança e suas relações com o outro e o mundo. Desta maneira, este estudo irá explorar também a História do Tempo Presente, que possui a responsabilidade de situar temporalmente essa pesquisa, visto que ela abarca duas temáticas que possuem uma localização temporal absolutamente próxima ao pesquisador.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRADE, L. B. P. Educação infantil: discurso, legislação e práticas institucionais. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

ARENDT, H. A Crise na Educação. In: Between past and future: Six Exercises in Political Thought. New York: Viking Press, 1961.

BERNARTT, R. M. A infância a partir de um olhar sócio-histórico. Congresso Nacional em Educação – EDUCERE. 9. Anais Eletrônicos. Paraná. 26 a 29 out 2009.

BRASIL. Lei nº 14.040, de 18 de agosto de 2020. Estabelece normas educacionais excepcionais a serem adotadas durante o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020; e altera a Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Brasília: 2020. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/lei/L14040.htm.> Acesso em: 27 jan 2021.

______. Medida provisória nº 934, de 1º de abril de 2020. Estabelece normas excepcionais sobre o ano letivo da educação básica e do ensino superior decorrentes das medidas para enfrentamento da situação de emergência de saúde pública de que trata a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. Brasília: 2020. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/Mpv/mpv934.htm>. Acesso em: 27 jan 2021.

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Brasília: 1990. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm>. Acesso em: 27 abr 2021.

______. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em: 27 abr 2021.

DOSSE, F. História do Tempo Presente e Historiografia. Revista Tempo e Argumento. Santa Catarina, v. 4, n. 1, 2012.

Folha informativa COVID-19 - Escritório da OPAS e da OMS no Brasil. OPAS – OMS. 2020. Disponível em: <https://www.paho.org/pt/covid19>. Acesso em: 27 jan 2021.

LACOUTURE, J. A História Imediata. In: LE GOFF, J. A História Nova. São Paulo: Martins Fontes, 1998. pp.215-239.

LARROSA, J. Experiência e alteridade em educação. Revista Reflexão e Ação. Santa Cruz do Sul. v. 19. n. 2. jul/dez 2011. pp.4-26.

______. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Tradução de João Wanderley Geraldi. Revista Brasileira de Educação. Campinas: Unicamp. n. 19. jan/abr 2002. pp.20-28.

______. Tremores: Escritos sobre a Experiência. Tradução de Cristina Antunes e João Wanderley Geraldi. 1 ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora. 2014.

Linha do tempo do Coronavírus no Brasil. Sanar Saúde. 2020. Disponível em: <https://blog.mettzer.com/referencia-de-sites-e-artigos-online/>. Acesso em: 27 jan 2021.

MACEDO, F.; FÁVERO, S. M. Sobre a História do Tempo Presente: Entrevista com o Historiador Henry Rousso. Revista Tempo e Argumento. Santa Catarina. v. 1. n. 1. 2009.

MONTAÑO, E. A. Balance de la historia del tiempo presente. Creación y consolidación de um campo historiográfico. Revista de Estudios Sociales. n. 65. jul 2018.

MORGADO, J. C.; SOUSA, J.; PACHECO, J. A. Transformações Educativas em tempos de pandemia: do confinamento social ao isolamento curricular. Práxis Educativa. Ponta Grossa. v. 15. 2020. pp.1-8.

NASCIMENTO, C. T.; BRANCHER, V. R.; OLIVEIRA, V. P. A construção social do conceito de infância: algumas interlocuções históricas e sociológicas. Contexto & Educação. Unijuí: Editora Unijuív. ano 23. n. 79. jan/jun 2008.

Painel CONASS COVID-19. Conselho Nacional de Secretários da Saúde. 2021. Disponível em: <https://www.conass.org.br/painelconasscovid19/>. Acesso em: 23 ago 2021.

PARANÁ. Decreto nº 4230 de 16/03/2020. Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do Coronavírus - COVID-19. Curitiba: 2020. Disponível em: <http://www.aen.pr.gov.br/arquivos/Decreto_4230.pdf>. Acesso em: 02 jun 2021.

PICOLI, B. A. Homeschooling e os irrenunciáveis perigos da educação: reflexões sobre as possibilidades de educação sem escola no mundo plural a partir de Arendt, Biesta e Savater. Práxis Educativa. Ponta Grossa. v. 15. 2020. pp.1-19.

SOBRINHO, A. F. O aluno não é mais aquele! E agora, professor? A transfiguração histórica dos sujeitos da educação. Seminário Nacional: Currículo em Movimento – Perspectivas Atuais. 1. Anais Eletrônicos. Belo Horizonte. nov 2010.

VIEIRA, B. M.; PINHONI, M.; MATARAZZO, R. Denúncias de violência contra crianças e adolescentes caem 12% no Brasil durante a pandemia. G1 – Globo. Disponível em: <https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2020/09/10/denuncias-de-violencia-contra-criancas-e-adolescentes-caem-12percent-no-brasil-durante-a-pandemia.ghtml>. Acesso em: 27 jan 2021.

Downloads

Publicado

2021-12-13

Como Citar

SILVA, G. F. da. O Ensino Remoto na Educação Infantil de 0 a 3 anos: reflexões de uma História do Tempo Presente. Em Tempo de Histórias, [S. l.], v. 1, n. 39, 2021. DOI: 10.26512/emtempos.v1i39.39598. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/39598. Acesso em: 6 out. 2022.