Mulheres indígenas, igreja e escravidão na América Portuguesa

Autores

  • Janira Miranda

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i07.20135

Palavras-chave:

Mulheres indígenas. Europeus. Colônia.

Resumo

 Este artigo é uma leitura possível da documentação que registra a presença das mulheres indígenas na América Portuguesa. Estabelece uma crítica das representações de mulheres indígenas nos registros europeus evidenciando as relações hierarquizantes e racializadas na sociedade colonial.Visa também evidenciar o campo e o jogo de forças sociais que opõe mulheres de origem indígena e portuguesa na arena política e que as coloca como instrumentos de organização da vida familiar para estabelecer a ordem social. Demonstra ainda o significado da força de trabalho das mulheres indígenas na produção e reprodução da vida social na América Portuguesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janira Miranda

Mestre em Ciências da Religião e aluna especial do Programa de Pós-graduação em História da UnB. Membro da RIEF (Rede Interdisciplinar de Estudos Feministas do Centro-Oeste) e Membro do CEHILA (Centro de Estudos Históricos da Igreja na América Latina).

Referências

ALGRANTI, Leite Mezan. Honrados e devotas: mulheres da colônia. Brasília: EdUNB/ Rio de Janeiro: Jose Olimpio. 1993.

ALMEIDA, Rita Heloísa de. O diretórios dos índios:um projeto de civilização no Brasil do século XVIII. Brasília: Ed. UnB. 1997.

ARAÚJO, Emanuel. O teatro dos vícios: transgressão e transigência na sociedade urbana colonial. Brasília: Ed. UnB. Rio de Janeiro: Ed. José Olímpio. 1997.

BAETA NEVES, Luiz Filipe. O combate dos soldados de Cristo na terra dos papagaios: colonialismo me repressão cultural. Rio de Janeiro: Fonseca. 1978.

BEOZZO, José Oscar. Leis e Regimentos das Missões – Política Indigenista no Brasil. Edição Loyola, 1983.

CERTEAU, Michael de. A invenção do cotidiano. Petrópolis: Vozes, 1994, 2ª ed.

FIGUEIREDO, Luciano Raposo de. Barrocos famílias: vida familiar em Minas Gerais no século XVIII. São Paulo: HUCITEC, 1997.

HOLANDA, SERGIO Burarque de . A época colonial: do descobrimento a expansão territorial. 8ª ed. – (Historia geral da civilização brasileira;1). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. 1989.

TORRES-LONDONO, Fernando. A outra família: concubinato, igreja e escândalo na colônia. São Paulo: Ed. Loyola. 1999.

MARCILIO, Maria Luiza (Org). A mulher pobre na historia da igreja latino-americano. São Paulo: Paulinas. 1984.

PERROT, Michelle. Os excudidos da historia: operários, mulheres, prisioneiros. São Paulo: Paz e terra. 1988.

PRIORE, Mary Del (org). Historia das mulheres no Brasil. São Paulo. Contexto. 1997.

PRIORE, Mary Del. Ao sul do corpo: condição feminina, maternidades e mentalidades no Brasil colônia. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 1993.

RAMINELLI, Ronald. Eva tupinambá. In: História das mulheres no Brasil. São Paulo: Ed. Contexto.1997.

RAMINELLI, Ronald. Imagens da colonização: a representação do índio de Caminha a Vieira. Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar, 1996.

SILVA, Maria Beatriz Nizza. Historia da família no Brasil colonial. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998.

SOUZA, Laura de Mello e. Historia da vida privada no Brasil. São Paulo: Cia. Das letras. 1997.

VASCONCELOS, Simão de. Crônica da Companhia de Jesus, , 3ªed. Vozes, Petrópolis, INL, Brasília, 1977.

Publicado

2011-02-07

Como Citar

MIRANDA, J. Mulheres indígenas, igreja e escravidão na América Portuguesa. Em Tempo de Histórias, n. 07, 7 fev. 2011.

Edição

Seção

Artigos