Do lugar e tempo fixo ao não-lugar

Autores

  • Enildo Carvalho

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i11.20070

Palavras-chave:

Modernidade. Disciplinar. Crise. Intelectual.

Resumo

“Do lugar e tempo fixo ao não-lugar” é um pequeno olhar acerca da educação tributária da modernidade. A construção da modernidade, como um tempo de ordenação das
instituições sociais, morais, ética, política e econômicas, ocupou-se de ferramentas reguladoras, sobretudo do sistema disciplinar. Todavia, nas últimas décadas, a ordem
classificatória do homem parece fadada a desconstrução, o que faz refletir duas possibilidades: a crise nos modernos padrões sociais e o encaminhamento de uma nova reconstrução a partir de novas demandas, a exemplo das inovações na educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Enildo Carvalho

Doutorando em História do Brasil pela Universidade do Vale dos Rios dos Sinos (UNISINOS), bolsista CAPES.

Referências

ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas. México: Fundo de cultura econômica, 1993.

BAUMAN, Zigmunt. O mal-estar na pós-modernidade. RJ: Jorge Zahar, 1998.

BHAHBA, Homi. O local da cultura. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

DELEUZE, Gilles. Conversações. São Paulo: Editora 34, 2000.

DUSCHATZKY, Sílvia e SKLIAR, Carlos. O nome dos outros. Narrando a alteridade na cultura e na

educação. in: LARROSA, Jorge e SKLIAR, Carlos. (orgs). Habitantes de Babel. Belo Horizonte: Autêntica,

pp. 119 ”“ 138.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

FERRE, Nuria Pérez de Lara. Identidade, diferença e diversidade: manter viva a pergunta. in: LARROSA,

Jorge e SKLIAR, Carlos. (orgs). Habitantes de Babel. Belo Horizonte: Autêntica, 2001. pp. 195 ”“ 214.

FLEURI, R.M. Multiculturalismo e interculturalismo nos processos educativos. In: CANDU, V. M> (org)

Ensinar e aprender. Sujeitos, saberes e pesquisa. Encontro Nacional de Didática e prática de ensino. Rio de

Janeiro: DP&A, 2000.

FLEURI, Reinaldo Matias (org). Educação intercultural: mediações necessárias. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

FOUCAULT, Michel. A Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 2000.

_________________. Vigiar e Punir. Rio de janeiro. Vozes, 2000.

GILLES, Deleuze. Conversações. Rio de Janeiro: Editora 34. 2000.

HALL, Stuart. As identidades na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

HALL, Stuart. Da Diáspora. Belo Horizonte: UFMG, 2003.

HOPENHAYN, Martín. Estilhaços de utopia. Vontade de poder, vibração transcultural e eterno retorno. in:

LARROSA, Jorge e SKLIAR, Carlos. (orgs). Habitantes de Babel. Belo Horizonte: Autêntica, 2001. pp. 255 -

LINHARES, Mozart. Novas tecnologias. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

LIPOVETSKY, Gilles. A era do após-dever. In: MORIN, Edgar e PRIGOGINE. (Orgs.) (1996) A Sociedade em

Busca de Valores. Lisboa: Instituto Piaget, 1998, pp. 29-38.

MARTON, Scarlett. Nietzsche, uma filosofia a marteladas. SP: Brasiliense, 1991

MÈLICH, Jean-Charles. A palavra múltipla: por uma educação (pó)ética. . in: LARROSA, Jorge e SKLIAR,

Carlos. (orgs). Habitantes de Babel.Belo Horizonte: Autêntica, 2001. pp. 269 ”“ 280.

MOOG, Vianna. Bandeirantes e Pioneiros. RJ: Civilização Brasileira, 1969.

MORIN, Edgar. A Cabeça Bem-Feita. Rio de Janeiro. Editora Bertrand Brasil, 2001.

___________ Para navegar no século XXI. Porto Alegre. Editora da PUCRS. 2000.

NIETZSCHE, Friedrich. Humano, Demasiado Humano. SP: Bertrand Brasil, 2001.

ORTEGA, Francisco. Da ascese à bio-ascese. In: RAGO, Margareth, ORLANDI, Luiz e VEIGA-NETO,

Alfredo (orgs). Imagens de Foucault e Deleuze. RJ: Editora DP& A. 2002. pp. 139 ”“ 174.

PASSETTI, Edson. Anarquismos e sociedades de controle. In: RAGO, Margareth, ORLANDI, Luiz e VEIGANETO,

Alfredo (orgs). Imagens de Foucault e Deleuze. RJ: Editora DP& A. 2002. pp. 123 ”“138.

RAUX, Jean François. A Sociedade em busca de valores. In: MORIN, Edgar e PRIGOGINE. (Orgs.) (1996) A

Sociedade em Busca de Valores. Lisboa: Instituto Piaget, 1998, pp. 11 ”“ 20.

REIS, José Carlos. História & Teoria. Rio de Janeiro: FGV, 2003.

SANTANA, Denise Bernuzzi. Transformação do corpo: controle de si e uso dos prazeres. In: RAGO,

Margareth, ORLANDI, Luiz e VEIGA-NETO, Alfredo (orgs). Imagens de Foucault e Deleuze. RJ: Editora DP&

A. 2002. pp. 99 ”“ 110.

SOUZA, Maria Izabel Porto de e FLEURI, Reinaldo Matias. Entre limites e limiares de culturas: educação na

perspectiva intercultural. In: FLEURI, Reinaldo Matias (org). Educação intercultural: mediações necessárias.

Rio de Janeiro: DP&A, 2003. pp. 53 ”“ 84.

SPONVILLE, André Comte. Uma moral sem fundamento. In: MORIN, Edgar e PRIGOGINE. (Orgs.) (1996) A

Sociedade em Busca de Valores. Lisboa: Instituto Piaget, 1998, pp. 133 ”“ 154.

TOURAINE, Alain. A critica da modernidade. Petrópolis: Vozes, 2004.

VIRILIO, Paul. A Arte do motor. São Paulo: Estação liberdade, 1996.

UNESCO no Brasil (Org das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), O perfil dos professores

brasileiros: o que fazem, o que pensam, o que almejam.

http://www.unesco.org.br/pesquisa/pesquisaevaliacao/peerfil/mostra_documento.

Revista Veja reportagem. A prática na teoria. 04 de outubro de 2000.

Downloads

Publicado

2011-02-03

Como Citar

CARVALHO, E. Do lugar e tempo fixo ao não-lugar. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 11, 2011. DOI: 10.26512/emtempos.v0i11.20070. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/20070. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos