Dimensão crítica e design de material didático no contexto dos Centros de Estudos de Línguas do Estado de São Paulo: o caso do inglês

  • Rômulo Francisco de Souza Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Pedagogia crítica, Pedagogia pós-método, Centro de Estudos de Línguas do Estado de São Paulo, Material didático, Inglês

Resumo

Investigamos o material didático do curso de inglês dos Centros de Estudos de Línguas do Estado de São Paulo (CEL), buscando perceber indícios que apontem para a presença de uma dimensão crítica em seu design. Nossa análise, embasada em aspectos da Pedagogia Crítica e da Pedagogia Pós-método, orientou-se a partir de 3 eixos fundamentais: a temática central das unidades; a utilização dos códigos; e a maneira como esses códigos são explorados. Percebemos que o material didático parece não se alinhar com uma perspectiva crítica, assumindo um currículo oculto de não questionamento do status quo e concebendo língua e seu contexto de ensino e aprendizagem como algo desconectado de questões político-sociais. O material didático parece-nos, dessa forma, não contribuir para o estabelecimento de uma proposta pedagógica comprometida com a formação cidadã de seus alunos e alunas, aprendizes dos CEL. Compreendemos que os resultados de nossa análise poderão servir como referência para a produção de material didático em que se considere a dimensão crítica em seu design, seja para o inglês, seja para os outros idiomas ofertados pelo Centro de Estudos de Línguas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rômulo Francisco de Souza, Universidade de São Paulo

Residente pós-doutoral PNPD/CAPES junto à FFLCH/USP. Concluiu residência pós-doutoral junto à mesma instituição, entre os anos de 2015 e 2016. Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo (USP) e mestre em Linguística Aplicada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Professor licenciado pleno com habilitação em língua portuguesa e língua italiana pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em língua e cultura italianas, português como língua materna, português para estrangeiros, português como língua de acolhimento, ensino de línguas mediado por computador (CALL – Computer Assisted Language Learning – presencial e a distância) e linguística aplicada.

Referências

AKBARI, R. Transforming lives: introducing critical pedagogy into ELT classrooms. ELT Journal, v. 63, n. 3, p. 276-282, 2008.

AUERBACH, E. R. The politics of the ESL classroom: issues of power in pedagogical choices. In: TOLLEFSON, James. W. (Org.). Power and inequality in language education. Cambridge: Cambridge University Press, 1995. p. 9-33.

BENESCH, Sarah. Critical English for academic purposes: theory, politics, and practice. New Jersey: Taylor & Francis, 2001.

CEL TEACHERS. About us [Blog Internet]. Blogspot, 2009. Disponível em: <https://celteachers.blogspot.com.br/>. Acesso em: 10 jan.2018.

CANAGARAJAH, S. Critical pedagogy in L2 learning and teaching. IN: HINKEL, Eli. (Org.). Handbook of research in second language teaching and learning. New Jersey: Routledge, 2005. p. 931-949.

CAMPOS, A. R. et al. Inglês: livro do estudante. São Paulo: Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, 2014. (apostila de inglês)

CROOKES, G. V. Critical ELT in action: foundations, promises, praxis. New York: Routledge, 2013.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 50. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

FREIRE, P. Pedagogy of the opressed. New York: Seabury Press, 1970.

GIROUX, H. A. Teachers as intellectuals: toward a critical pedagogy of learning. South Hadley, Massachusetts: Bergin & Garvey, 1988.

GIROUX, H. A. Radical pedagogy as cultural politics: beyond the discourse of critique and anti-utopianism In: MCLAREN, P. Critical pedagogy and predatory culture: oppositional politics in a postmodern era. New York: Routledge, 1995. p. 29-57.

GIROUX, H. A. et al. (Ed.). Curriculum and instruction. Berkeley, CA: McCutchan, 1981.

GUILHERME, M. Critical citizens for an intercultural world: foreign language education as cultural politics. Clevedon, UK: Multilingual Matters LTD, 2002.

KUMARAVADIVELU, B. The postmethod condition: (e)merging strategies for second/foreign language teaching. TESOL Quarterly, v. 28, n 1, p. 27-48, 1994.

KUMARAVADIVELU, B. Toward a postmethod pedagogy. TESOL Quarterly, v. 35, n. 4, p. 537-560, 2001.

KUMARAVADIVELU, B. Beyond methods: macrostrategies for language teaching. New Haven: Yale University Press, 2003.

KUMARAVADIVELU, B. Understanding language teaching: from method to post-method. New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates, 2006.

MCLAREN, P. Critical pedagogy and predatory culture. London: Routledge, 1995.

MCLAREN, P. Life in schools: an introduction to critical pedagogy in the foundations of education. New York: Longman, 1989.

PENNYCOOK, A. The concept of method, interested knowledge, and the politics of language teaching. TESOL Quarterly, v. 23, n. 4, p. 589-618, 1989.

PENNYCOOK, A. Introduction: critical approaches to TESOL. TESOL Quarterly, v. 33, n. 3, p. 329348, 1999.

PENNYCOOK, A. Critical applied linguistics: an introduction. Mahwah, New Jersey/London: Lawrence Erlbaum Associates, Publishers, 2001.

RAJAGOPALAN, K. Por uma linguística crítica: linguagem, identidade e a questão ética. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

RIASATI, M. J.; MOLLAEI, F. Critical pedagogy and language learning. International Journal of Humanities and Social Science, v. 2, n. 21, 2012.

SANTOS, K. C. Construção multicultural: reflexões sobre políticas alternativas para o ensino de língua estrangeira. 2002. Tese (Doutorado em Língua Inglesa e Literaturas Inglesa e Norte-Americana) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

SHOR, I. Empowering education: critical teaching for social change. Chicago: University of Chicago Press, 1992.

SIQUEIRA, S. English as a lingua franca: for a critical intercultural pedagogy. In: LAPRIORE, L.; GRAZZI, E. (Org.). Intercultural communication: new perspectives from ELF. Roma: Roma Tre Press, 2016. p. 189-209.

SIQUEIRA, S. English for the real world: sharing ideas and possibilities of Critical Pedagogy oriented materials. Jornada Internacional de Línguística Aplicada Crítica (JILAC). Minicurso. Brasília, 2017

SIMON, R. I. For a pedagogy of possibility. In: SMYTH, J. (Org.). The critical pedagogy networker. Victoria, Australia: Deakin University Press, 1988. p. 1-4.

SLATTERY, P. Curriculum development in the postmodern era. 2. ed. New York: Routledge, 2006.

SOUZA, R. F. Implicações do uso de material didático virtual livre em contexto formal de ensino-aprendizagem de italiano como LE/L2: a perspectiva dos problemas de ensino. Tese (Doutorado em Língua e Literatura Italiana) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

WALLERSTEIN, N. Language and culture in conflict: problem-posing in the ESL classroom. Nova York: Addison-Wesley Publishing Company, 1983.

WIDDOWSON, H. G. Aspects of language teaching. Oxford: Oxford University Press, 1990.

Publicado
2018-12-10
Como Citar
de Souza, R. F. (2018). Dimensão crítica e design de material didático no contexto dos Centros de Estudos de Línguas do Estado de São Paulo: o caso do inglês. Revista Horizontes De Linguistica Aplicada, 17(1). https://doi.org/10.26512/rhla.v17i1.9201
Seção
Artigos