Formação em psicologia e práticas extensionistas

relato de uma experiência universitária

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/lc.v27.2021.35340

Palavras-chave:

Extensão, Formação, Psicologia

Resumo

O artigo discute a importância da extensão na formação universitária através da apresentação breve de ações em psicologia escolar desenvolvidas por um grupo de extensão de um curso de Psicologia de uma Universidade pública. O texto traz a importância destas práticas na formação universitária a partir de Leis, Decretos e Resoluções nacionais, apresenta o contexto no qual elas foram desenvolvidas e então discute a importância da extensão na formação do psicólogo. A extensão como espaço para formação profissional, o papel da Universidade na construção de intervenções na realidade de forma crítica e dialógica e o lugar das supervisões como espaços criativos e férteis caracterizam as discussões.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia Elisa Jager, Universidade Federal de Santa Maria, Brasil

Mestre em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Maria (2014). Doutoranda em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Maria. Professora na Universidade Franciscana. E-mail: marciajager@yahoo.com.br

Danilo Peres Bemgochea Junior, Universidade Federal de Santa Maria, Brasil

Especialista em Clínica Psicanalítica, Psicologia, Universidade Luterana do Brasil (2019), Mestrando em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Maria. Membro do grupo de pesquisa Avaliação e Intervenções no Desenvolvimento Humano. E-mail: danilobemgochea@gmail.com

Isadora Esteve Torres, Universidade Federal de Santa Maria, Brasil

Bacharel em Psicologia pela Faculdade Integrada de Santa Maria (2019), Mestranda em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Maria. Bolsista Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). E-mail: ietorres.isadora@gmail.com

Tais Fim Alberti, Universidade Federal de Santa Maria, Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011). Professora Associada do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Maria. E-mail: tais.alberti@ufsm.br

Samara Silva dos Santos, Universidade Federal de Santa Maria, Brasil

Doutora em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011). Professora Adjunta do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Santa Maria. E-mail: samara.santos@ufsm.br

Referências

Associação Brasileira de Ensino de Psicologia (ABEP). (2020, fevereiro 11). Aprovado no Conselho Nacional de Educação o Projeto de Resolução sobre as novas Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Graduação em Psicologia: mais uma etapa vencida pelos coletivos e entidades da Psicologia. Portal ABEP. http://www.abepsi.org.br/2020/02/11/aprovado-no-conselho-nacional-de-educacao-o-projeto-de-resolucao-sobre-as-novas-diretrizes-curriculares-nacionais-para-os-cursos-de-graduacao-em-psicologia-mais-uma-etapa-vencida-pelos-coletivos-e-en/?fbclid=IwAR1V8Y2QrMnDYWYiOe2yrPvL8diRv6xXkC5jjhb0wGj7pj_Ofed-_FMT2bU

Brasil. (1996). Lei 9.394 de 20 de dezembro de 1996 (Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional). Presidência da República. Casa Civil. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm

Brasil. (2011). Resolução nº 5, de 15 de março de 2011 (Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Psicologia, estabelecendo normas para o projeto pedagógico complementar para a Formação de Professores de Psicologia). Diário Oficial da União. http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=7692-rces005-11-pdf&Itemid=30192

Brasil. (2013). Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=13448-diretrizes-curiculares-nacionais-2013-pdf&Itemid=30192

Brasil. (2018). Resolução nº 7, de 18 de dezembro de 2018 (Estabelece as Diretrizes para a Extensão na Educação Superior Brasileira e regimenta o disposto na Meta 12.7 da Lei nº 1305/2014, que aprova o Plano Nacional de Educação ”“ PNE 2014-2024 e dá outras providências). Diário Oficial da União. http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=104251-rces007-18&category_slug=dezembro-2018-pdf&Itemid=30192

Brasil. (2019). Parecer CNE/CES nº 1071/2019. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=139201-pces1071-19&category_slug=dezembro-2019-pdf&Itemid=30192

Coelho, G. C. (2015). O papel pedagógico da extensão universitária. Em Extensão, 13(2), 11-24. https://doi.org/10.14393/REE-v13n22014_art01

Cohen, J., Huprich, J., Jones, W. M., & Smith, S. (2017). Educators’ perceptions of a maker-based learning experience. International Journal of Information And Learning Technology, 34 (5), 428-438. https://scholarworks.gsu.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=1012&context=ltd_facpub

Costa, J. F. A. (2018). Articulação entre pesquisa, ensino e extensão: Um desafio que permanece. Em Extensão, 14 (2), 9-19. https://doi.org/10.14393/REE-v13n22014_art01

Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras (FORPROEX). (2012). Política Nacional de Extensão Universitária. https://proex.ufsc.br/files/2016/04/Pol%C3%ADtica-Nacional-de-Extens%C3%A3o-Universit%C3%A1ria-e-book.pdf

Freire, P. (1983). Extensão ou comunicação? Paz e Terra.

Gadotti, M. (2017, fevereiro 15). Extensão Universitária: Para quê? https://www.paulofreire.org/noticias/557-extensao-universitaria-para-que

Gonçalves, N. G. (2015). Indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão: um princípio necessário. Perpectiva, 33 (3), 1229 - 1256. https://doi.org/10.5007/2175-795X.2015v33n3p1229

Hillesheim, J. (2016). Estágio profissional e precarização do trabalho. Temporalis, 16 (32), 159-180. https://periodicos.ufes.br/temporalis/article/view/14174

Marinho-Araújo, C. M., & Neves, M. M. B. da J. (2006). Psicologia Escolar e o compromisso/responsabilidade social: uma experiência de Extensão Universitária. Boletim Academia Paulista de Psicologia, 1 (6), 57-67. https://www.redalyc.org/pdf/946/94626110.pdf

Martinez, A. M. (2009). Psicologia Escolar e Educacional: compromissos com a educação brasileira. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE), 13 (1), 169-177. https://doi.org/10.1590/S1413-85572009000100020

Mezzalira, A. S. da C., Silva, M. A. P., & Guzzo, R. S. L. (2014). As contradições dos bastidores da educação de jovens e adultos: elementos de histórias de vida e expectativas de mudança. Em R. S. L. Guzzo (Org.). Psicologia escolar: desafios e bastidores na educação pública (pp. 135-149). Alínea.

Nascimento, L. R do., & Parreão, Y. C. dos S. (2020). Extensão Universitária na Escola Pública: Relato de uma intervenção psicossocial. Revista Extensão, 17(1), 48-54. https://www2.ufrb.edu.br/revistaextensao/images/Revista_Extens%C3%A3o_17%C2%BA_volume.pdf

Patias, N.D., & Jager, M.E. (2020). Identidade do psicólogo escolar e educacional: Reflexões a partir da supervisão de estágio. Em C. M. Marinho-Araújo, & A. de B. Teixeira. Práticas exitosas em Psicologia Escolar Crítica (Vol. 1). Editora Alínea.

Pivetta, H. M. F., Backes, D. S., Carpes, A. Battistel, A. L. H. T., & Marchiori, M. (2010). Ensino, pesquisa e extensão universitária: em busca de uma integração efetiva. Linhas Críticas, 16(31), 377-390. https://doi.org/10.26512/lc.v16i31.3634

Santos, J. H de S., Rocha, B. F., & Passaglio, K. T. (2016). Extensão Universitária e Formação no Ensino Superior. Revista Brasileira de Extensão Universitária, 7 (1), 23-28. https://doi.org/10.36661/2358-0399.2016v7i1.3087

Santos, M. P. dos. (2010). Contributos da extensão universitária brasileira à formação acadêmica docente e discente no século XXI: um debate necessário. Revista Conexão UEPG, 6 (1), 10-15. https://revistas2.uepg.br/index.php/conexao/article/view/3731

Serrano, R. M. S. M. (2013). Conceitos de extensão universitária: um diálogo com Paulo Freire. Grupo de Pesquisa em Extensão Popular, 13 (8), s.p. https://www.ets.ufpb.br/pdf/2013/1%20Universidade%20e%20Sociedade/US%2013_Texto%201%20Serrano_Conceitos%20de%20extensao%20universitaria.pdf

Silva, A. C., Rodrigues, B., Viana, D. F., Silva, H. G., & Rena, L. C. C. B. (2016). Parlamento Jovem Betim: desafios da formação política na interface escola-universidade. Pretextos - Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas, 1 (2), 131-146. http://periodicos.pucminas.br/index.php/pretextos/article/view/13615/10509

Souza, V. L. T., Petroni, A. P., Dugnani, L. A. C, Barbosa, E. T., & Andrada, P. C. de. (2014). O psicólogo na escola e com a escola: parceria como forma de atuação promotora de mudanças. Em R. S. L. Guzzo (Org.). Psicologia Escolar: desafios e bastidores da escola pública (pp. 27-54). Alínea.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

08.03.2021

Como Citar

Jager, M. E., Peres Bemgochea Junior, D. ., Esteve Torres, I., Fim Alberti, T. ., & Silva dos Santos, S. (2021). Formação em psicologia e práticas extensionistas: relato de uma experiência universitária. Linhas Críticas, 27, 1–19. https://doi.org/10.26512/lc.v27.2021.35340