Educação e Transformação Social: configuração dos saberes de resistência na Associação Sergipana de Prostitutas

Autores

Palavras-chave:

Direitos Humanos, Educação Informal, Práticas Educativas, Resistência, Prostituição

Resumo

O artigo objetiva investigar como as práticas educativas incidem sob processos de transformação social, tomando como base os saberes evidenciados e construídos a partir da atuação da Associação Sergipana de Prostitutas (ASP). Inicialmente, uma imagem que ilustra o cotidiano educativo da ASP é analisada a partir do quadro “Sistematizando a Percepção da Imagem/Texto Pelo Viés do Pensamento Crítico”. Posteriormente, os saberes de resistência da ASP são descritos e compreendidos a partir das fontes documentais encontradas. Evidencia-se que na ASP há uma (trans)formação de sujeitas, pautada em uma pedagogia da resistência. Esta constrói saberes que se interrelacionam em um currículo vivo, que se direciona para a organização e a ação, em prol da luta coletiva dessas mulheres.

Biografia do Autor

Ian Ravih Rollemberg de Aragão, Universidade Tiradentes, Aracaju, Sergipe, Brasil

Graduando em Psicologia (UNIT) e bolsista de Iniciação Científica pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Tiradentes.

Luzinete Rosa dos Santos, Universidade Tiradentes, Aracaju, Sergipe, Brasil

Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Tiradentes; Mestre em Educação (UNIT).

Simone Silveira Amorim, Universidade Tiradentes, Aracaju, Sergipe, Brasil

Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Tiradentes; Doutora em Educação (UFS).

Referências

AMORIM, Simone Silveira; KRESS, Tricia. Critical Pedagogy Analysis Framework. 2020. Texto inédito.

ARAGÃO, Ian Ravih Rollemberg; MESQUITA, Ilka Miglio de; SANTOS, Luzinete Rosa dos. Práticas Educativas na Prostituição: experiências na Associação Sergipana de Prostitutas. Revista Tópicos Educacionais, Pernambuco, v. 28, n. 2, p. 161-182, 2022.

ARANHA, Francisca Karla Botão. Educação Sexual Entre o Público e o Privado: a vida de prostitutas no centro de Fortaleza. Fortaleza: Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Educação da Universidade Federal do Ceará, 2014.

ARANHA, Francisca Karla Botão. Cultura da Beleza: prostituição, corpo e práticas educativas. Fortaleza: Programa de Pós-Graduação (Doutorado) em Educação da Universidade Federal do Ceará, 2018.

ARAÚJO, Fernanda Pereira de; MATTOS, Mayara Ferreira. Descolonizar os feminismos latino-americanos e caribenhos: uma perspectiva decolonial das teorias sobre gênero, sexualidade e raça. Revista Três Pontos, [s. l], v. 13, n. 1, 2016, p. 21-26. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistatrespontos/article/view/3387/2167. Acesso em: 20 set. 2022.

BOCK, Ana Mercês Maria; GONÇALVES, Maria da Graça Marchina; FURTADO, Odair. Psicologia Sócio-histórica: uma perspectiva crítica em Psicologia. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2017.

BLITHE, Sarah Jane; WOLFE, Anna Wiederhold; MOHR, Breanna. Sex and Stigma: stories of everyday life in Nevada's legal brothels. 1. ed. Nova Iorque: New York University Press, 2019.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação. 1. ed. Tatuapé: Brasiliense, 1981.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues; FAGUNDES, Maurício Cesar Vitória. Cultura popular e educação popular: expressões da proposta freireana para um sistema de educação. Educar em Revista, [s.l], n. 61, p. 89-106, set. 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0104-4060.47204. Acesso em: 16 out.2022.

CLARINDO, Adriely de Oliveira. Putas Narrativas: territórios da prostituição e putafeminismo. Vitória: Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo, 2020.

FANON, Frantz. Os Condenados da Terra. Tradução de Ligia Ferreira. Rio de Janeiro: Zahar, 2022.

FLORENCIO, Lourdes Rafaella Santos. O "Reino da Glória” e a Moral Católica: memórias sobre a educação feminina e a prostituição na cidade de Crato. Fortaleza: Programa de Pós-Graduação (Doutorado) em Educação da Universidade Federal do Ceará, 2016.

FREIRE, Paulo. Papel da Educação na Humanização. Rev. da FAEEBA: educação e contemporaneidade, Salvador, n. 7, p. 9-17, jan./jun. 1997. Disponível em: http://www.acervo.paulofreire.org/xmlui/handle/7891/1128?show=full. Acesso em 13 mar.2023.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 84. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2019.

FREIRE, Paulo. Educação como Prática da Liberdade. 53. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2022.

GADOTTI, Moacir. Educação popular, Educação social, Educação comunitária: conceitos e práticas diversas, cimentadas por uma causa comum. Revista Diálogos: pesquisa em extensão universitária, Brasília, v. 19, n. 9, p. 10- 32, dez. 2012. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/rdl/article/view/3909. Acesso em: 15 fev. 2022.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de Pesquisa. 1. ed. Porto Alegre: UFRGS Editora, 2009.

GUERRA, Carolina Bonomi de Menezes. Mulher da Vida, É Preciso Falar: um estudo do movimento organizado de trabalhadoras sexuais. Campinas: Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Ciência Política da Universidade Estadual de Campinas, 2019.

hooks, bell. Ensinando a Transgredir: a educação como prática da liberdade. 1. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2017.

JULIANO, Dolores. La Prostituición: el espejo oscuro. 1. ed. Barcelona: Icaria, 2002.

MATOS, Camila Saraiva de. Narrativas Biográficas de Dandara Aragão: práticas educativas informais, prostituição e o uso de drogas em bordel do centro da cidade de Fortaleza. Fortaleza: Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Educação da Universidade Federal do Ceará, 2016.

MBEMBE, Achille. Necropolítica: biopoder, soberania, estado de exceção, política de morte. São Paulo: n-1 edições, 2018

MIGNOLO, Walter. Colonialidade: O lado mais escuro da modernidade. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 32, n. 94, p. 1-18, jun. 2017. Disponível em: https://doi.org/10.17666/329402/2017. Acesso em: 02 jun. 2022.

MOTA NETO, João Colares da. Por uma pedagogia decolonial na América Latina: convergências entre a educação popular e a investigação-ação participativa. Education Policy Analysis Archives, [s.l], v. 26, n. 84, p. 1-18, 23 jul. 2018. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/326558991_Por_uma_pedagogia_decolonial_na_America_Latina_Convergencias_entre_a_educacao_popular_e_a_investigacao-acao_participativa. Acesso em: 17 fev./2023.

MOTA NETO, João Colares da; STRECK, Danilo R. Fontes da educação popular na América Latina: contribuições para uma genealogia de um pensar pedagógico decolonial. Educar em Revista, [s.l], v. 35, n. 78, p. 207-223, dez. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0104-4060.65353 Acesso em: 01 mar. 2023.

LANE, Silvia Tatiana Maurer. O que é Psicologia Social?. 22. ed. Brasília: Brasiliense, 2006.

LARROSA-BONDÍA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, [s. l], n. 19, p. 20-28, 2002. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-24782002000100003. Acesso em: 22 abr. 2022.

PEREIRA, Lucas Carvalho Soares de Aguiar. "No Intuito de Produzir Influência Educativa": delegacia de costumes e a prática do meretrício em Belo Horizonte (décadas de 1920 e 1930). Belo Horizonte: Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, 2012.

PRADO, Valéria Cristina Gimenes. Comportamentos e atitudes sexuais no cotidiano de um grupo de prostitutas e seus clientes. Araraquara: Programa de Pós-Graduação (Doutorado) em Educação Escolar da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", 2016.

RAGO, Margareth. Os Prazeres da Noite: prostituição e códigos da sexualidade feminina em São Paulo (1890 - 1930). 1. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

REBOLHO, Ana Claudia Figueiredo. Estudo bibliográfico das atitudes e comportamentos ligados à prostituição da Pré-história aos dias atuais. Araraquara: Programa de Pós-Graduação (Doutorado) em Educação Escolar da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho”, 2015.

SANTOS, Verônica Gomes dos. Narrativas Educacionais de Prostitutas no Centro de Fortaleza - CE. Fortaleza: Programa de Pós-Graduação (Doutorado) em Educação da Universidade Federal do Ceará, 2016.

SILVA, Gabriela Natalia da. Prostituição, Corpo e Análise do Discurso: a vida e o mundo das prostitutas de luxo. Araraquara: Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Educação da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", 2018.

SOARES, Maria Helena Silva; COSTA, Roberta Liana Damasceno. Sobre a Educação como Prática da Liberdade: lições e diálogos entre Paulo Freire e bell hooks. Kalagatos: Revista de Filosofia, [s. l], v. 16, n. 2, p. 129-145, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.23845/kalagatos.v16i2.6592. Acesso em 02 abr. 2023.

SOUSA, Fabiana Rodrigues de. A noite também educa: compreensões e significados atribuídos por prostitutas à prática da prostituição. São Carlos: Programa de Pós-Graduação (Doutorado) em Educação da Universidade Federal de São Carlos, 2012.

SOUSA, Fabiana Rodrigues de. Ações Educativas Desenvolvidas por Prostitutas Organizadas: tecendo confiança e autonomia. Revista da FAEEBA: educação e contemporaneidade, Salvador, v. 24, n. 43, p. 161-169, Jan/Jun. 2015. Disponível em: https://doi.org/10.2015/jan.jun.v24n43.013. Acesso em: 21 fev. 2022.

SOUSA, Fabiana Rodrigues de. Educar-se em movimento: prostitutas militantes e a construção da autonomia. Série-Estudos, Campo Grande, v. 21, n. 43, p. 109-125, set-dez 2016. Disponível em: https://doi.org/10.20435/2318-1982-2016-v.21-n.43(06). Acesso em 11 fev. 2022.

SOUSA, Fabiana Rodrigues de. Legado freireano, feminismos e prostituição: desvelando o político-pedagógico na pesquisa em educação. Educação Unisinos, [s. l.], v. 22, n. 4, p. 324-333, out/dez 2018. Disponível em: https://doi.org/10.4013/edu.2018.224.13609. Acesso em: 13 fev. 2022.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Tradução de Francisco Pereira. Petrópolis: Vozes, 2014.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O Trabalho Docente: elementos para uma teoria da docência como profissão das interações humanas. Tradução de João Kreuch. Petrópolis: Vozes, 2005.

WALSH, Catherine. Interculturalidade Crítica e Pedagogia Decolonial: in-surgir, re-existir e re-viver. In: CANDAU, Vera Maria. Educação Intercultural na América Latina: entre concepções, tensões e propostas. Rio de Janeiro: 7Letras, 2009. p. 12-42.

WALSH, Catherine; OLIVEIRA, Luiz Fernandes de; CANDAU, Vera Maria. Colonialidade e pedagogia decolonial: para pensar uma educação outra. Education Policy Analysis Archives, [s.l], v. 26, n. 83, p. 1-16, 23 jul. 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14507/epaa.26.3874. Acesso em: 01 jan. 2022.

Downloads

Publicado

22.03.2024

Como Citar

ARAGÃO, Ian Ravih Rollemberg de; SANTOS, Luzinete Rosa dos; AMORIM, Simone Silveira. Educação e Transformação Social: configuração dos saberes de resistência na Associação Sergipana de Prostitutas. InSURgência: revista de direitos e movimentos sociais, Brasília, 2024. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/insurgencia/article/view/48762. Acesso em: 21 maio. 2024.

Edição

Seção

Em Defesa da Pesquisa

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.