Representações sociais dos povos ciganos nos veículos de imprensa do Estado de Goiás (2018-2022)

Autores

Palavras-chave:

Anticiganismo, Veículos de imprensa, Etnografia, Sistema penal

Resumo

Nesta pesquisa, analisamos como os veículos de imprensa constroem as representações sobre os ciganos no Estado de Goiás. Para o desenvolvimento das discussões e reflexões compartilhadas neste artigo, realizamos uma pesquisa empírica, que envolveu o acesso, a leitura e análise de reportagens de cunho criminal, disponíveis na Internet e selecionadas a partir dos resultados encontrados na plataforma Google, que menciona e destaca o envolvimento de pessoas ciganas no fato noticiado, circunscrito ao período de 2018 a 2022. Intercalamos a presente investigação com buscas e análises dos processos criminais encontrados e relacionados aos casos noticiados. Trata-se de uma pesquisa de inspiração antropológica, que leva em conta referências bibliográficas sobre o sistema de justiça penal e dos estudos sobre a mídia, para compreender quais os  sentidos que emergem dos textos jornalísticos presentes na rede mundial de computadores, uma vez que produzem significados sobre a existência cigana e ao mesmo tempo quanto ao papel do sistema de justiça penal em face dos crimes e dos supostos sujeitos envolvidos, que são racializados pelos canais de comunicação observados.

Biografia do Autor

Phillipe Cupertino Salloum e Silva, Universidade Federal de Jataí, Jataí, Goiás, Brasil

Professor Adjunto da Universidade Federal de Jataí; Doutor em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Coordenador do Projeto de Pesquisa “Antropologia Jurídica, Estado e Direitos Humanos: a resistência dos povos e comunidades tradicionais no âmbito das instituições”. Coordenador do Projeto de Extensão “Assessoria Jurídica Popular aos Povos e Comunidades Tradicionais do Estado de Goiás”.

Jaqueline Pereira dos Santos, Universidade Federal de Jataí, Jataí, Goiás, Brasil

Graduanda em Direito pela Universidade Federal de Jataí; integrante do Grupo de Pesquisa “Antropologia Jurídica, Estado e Direitos Humanos: a resistência dos povos e comunidades tradicionais no âmbito das instituições”; Bolsista PIBIC Ações Afirmativa (2022/2023); integrante do Projeto de Extensão “Assessoria Jurídica Popular aos Povos e Comunidades Tradicionais do Estado de Goiás”.

Daiane da Rocha Biam, Faculdade Unibrasília e Associação Nacional das Etnias Ciganas, Distrito Federal, Brasil.

Graduanda em Direito pela Faculdade Unibrasília. Integrante da Associação Nacional das Etnias Ciganas (ANEC).

Referências

ALVES, Dina. Rés negras, juízes brancos: uma análise da interseccionalidade de gênero, raça e classe na produção da punição em uma prisão paulistana. CS, Santiago de Cali, n. 21, p. 97-120, 2017.

ANDRADE, Beatriz Lima da Silva. Criminologia cultural e ópera: uma análise da obra “Carmen” de Georges Bizet. Brasília: Graduação em Direito, UniCEUB, 2015.

BRASIL, Julia Alves; BONOMO, Mariana. Desafios da in-visibilidade: representações sociais de ciganos em jornais brasileiros e portugueses. Conhecimento & Diversidade, v. 13, n. 29, p. 150-170, 2021.

COIMBRA, Cecília Maria Bouças. Produção do Medo e da Insegurança. [s/e]: Niterói, 1997. Disponível em: <https://app.uff.br/slab/uploads/texto64.pdf>. Acesso em 13 nov. 2023

CAMBOIM, Luiza Goés; BEZERRA, Emy Porto; GUIMARÃES, Ítalo José Bastos. Pesquisando na Internet: uma análise sobre metodologias utilizadas em dissertações do PPGCI-UFPB. Biblionline, v. 11, n. 2, p. 123-134, 2015.

DA SILVA, Marcos Vinícius Ferreira; SILVA, Phillipe Cupertino Salloum e. As representações sobre os ciganos no sudoeste de goiás a partir de uma perspectiva etnográfica: perspectivas e possibilidades de pesquisa. Mnemosine Revista, v. 13, n. 2, p. 93-105, 2022.

DOS SANTOS, Claudia Aparecida Caobianco et al. Mídia e sociedade do espetáculo: Uma manifestação do direito penal do inimigo. Revistas de Ciências Jurídicas e Sociais da UNIPAR, v. 23, n. 2, 2020.

GEERTZ, Clifford. Uma Descrição Densa: Por uma Teoria Interpretativa da Cultura. In: GEERTZ, Clifford. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1989.

GOMES, Luiz Flávio. Para onde vamos com o populismo penal? Jusbrasil, 2011. Disponível em: https://professorlfg.jusbrasil.com.br/artigos/121927228/para-onde-vamos-com-opopulismo-penal. Acesso em 07 jul. 2019.

GOMES, S. A construção do pânico moral sobre os ciganos e os imigrantes na imprensa diária portuguesa. Latitude, v. 7, n. 2, p. 187-217, 2013.

JORNAL DO VALE. Membro de clã cigano acusado de cometer chacina e procurado pela polícia. Jornal do Vale, Anápolis, 24 abril de 2013. Disponível em: https://jornaldovale.com/membro-de-cla-cigano-acusado-de-cometer-chacina-e-procurado-pela-policia/. Acesso em 07 de jul. 2023.

FERRELL, Jeff; HAYWARD, Keith J.; YOUNG, Jock. Cultural criminology. Boston: Northeastern University Press, 1995.

FIGUEIRA, Luiz Eduardo. Implicações da perspectiva etnográfica na pesquisa em Direito e problemáticas possíveis acerca das decisões judiciais. Rev. Juris Poiesis, Rio de Janeiro, v. 22, n. 28, p. 359-368, 2019.

FLICK, Uwe. A pesquisa qualitativa online: a utilização da Internet. In: FLICK, Uwe. Introdução a pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009. p. 238-253.

HONORIO FILHO, Simplicio; DOVANA, Paula; DE ABREU COSTA, André. Populismo penal midiático: exploração midiática da criminalidade e a espetacularização do crime. Revista Brasileira de Estudos de Segurança Pública, v. 12, n. 1, 2019.

JURNO, Amanda Chevtchouk; DE BRITO D'ANDRÉA, Carlos Frederico. Facebook e a plataformização do jornalismo: um olhar para os Instant Articles. Revista Eletrônica Internacional de Economia Política da Informação, da Comunicação e da Cultura, v. 22, n. 1, p. 179-196, 2020.

LIMA, Roberto Kant de; BAPTISTA, Bárbara Gomes Lupetti. Como a Antropologia pode contribuir para a pesquisa jurídica? Um desafio metodológico. Anuário antropológico, v. 39, n. 1, p. 9-37, 2014.

LIMA, Talita. Homem é morto a tiro no Laranjeira. Olha Goiás, Rio Verde, 22 fev. 2023. Disponível em: https://www.olhagoias.com.br/Pol%C3%Adcia/homem-e-morto-a-tiros-no-laranjeira. Acesso em 07 jul. 2023.

MAIS GOIÁS. Por rixa entre família, cigano é morto a tiro em Goiânia. Mais Goiás – Portal Terra, Goiânia, 11 maio 2020. Disponível em: https://www.maisgoias.com.br/cidades/por-rixa-entre-familias-cigano-e-morto-a-tiros-em-goiania/. Acesso em 07 jul. 2023.

MOISÉS FILHO, Abadio. Catalão: quatro ciganos foram os que mataram os três idosos na Comunidade Custódia, dois foram presos e outros dois seguem foragidos; assistam a coletiva de imprensa da PC e PM. Blog do Badinho, Catalão, 30 maio 2018. Disponível em: https://www.badiinho.com.br/catalao-quatro-ciganos-foram-os-que-mataram-os-tres-idosos-na-comunidade-custodia-dois-foram-presos-e-outros-dois-seguem-foragidos-assistam-a-coletiva-de-imprensa-da-pc-e-pm/. Acesso em 07 jul. 2023.

NEVES, Francisco de Assis Serrano. Direito de Imprensa. São Paulo: Bushatsky, 1977.

NEVES, Yasmmin Bussoletti; DEZEM, Lucas Teixeira; TARREGA, Maria Cristina Vidotte Blanco. O racismo estrutural sob a perspectiva da atividade policial e da justiça penal. In: Anais do Congresso Brasileiro de Processo Coletivo e Cidadania. 2020. p. 631-641.

QUIJANO, Anibal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: LANDER, Edgardo. A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais: perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: CLACSO, 2005.

SANTANA, Vitor. Irmãos ciganos são presos suspeito de matar parentes devido à rixa de mais de 200 anos. G1Goiás, Goiânia, 04 de nov. 2019. Disponível: https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2019/11/04/irmaos-ciganos-sao-presos-suspeitos-de-matar-parentes-devido-a-uma-rixa-familiar-de-mais-de-200-anos.ghtml. Acesso em 07 jul. 2023.

SARMENTO, Anaíra Sousa de Moraes. Representações sociais dos povos chamados" ciganos" em jornais brasileiros (2008-2018). Florianópolis: Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina, 2021.

SCARAMELLA, Maria Luisa. A produção de biografias judiciárias em autos de processos penais: uma análise dos laudos psiquiátricos do caso Maura Lopes Cançado. Confluências| Revista Interdisciplinar de Sociologia e Direito, v. 17, n. 3, p. 14-34, 2015.

SCHNORR, Julia Mello. Jovens rurais, corações urbanos: Jornal Nacional e as desigualdades sociais do campo. Juiz de Fora: Dissertação (Mestrado em Comunicação Social) – Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2009.

SILVA, Tarcizio. Racismo Algorítmico em Plataformas Digitais: microagressões e discriminação em código. In: SILVA, Tarcizio (Comp.). Comunidades, algoritmos e ativismos digitais: olhares afrodiaspóricos. São Paulo: LiteraRUA, 2020. p. 121-135

SRNICEK, Nick. Platform capitalism. Nova Jersey: John Wiley & Sons, 2017.

TRAVANCAS, Isabel; NOGUEIRA, Silvia Garcia. A comunicação de massa no campo da antropologia. In: TRAVANCAS, Isabel; NOGUEIRA, Silvia Garcia. (Orgs.). Antropologia da comunicação de massa. Campina Grande: EDUEPB, 2016.

URIARTE, Urpi Montoya. O que é fazer etnografia para os antropólogos. Ponto Urbe, São Paulo, n. 11, p. 1-13, 2012.

VAN DIJCK, José. Datafication, dataism and dataveillance: Big Data between scientific paradigm and ideology. Surveillance & Society, v. 12, n. 2, p. 197-208, 2014.

VIALI, Flávia; SANTOS, Lana A. P. Mídia e a influência nas decisões judiciais. Revista Científica Semana Acadêmica, Fortaleza, ano 2018, n. 149, 2018.

Downloads

Publicado

22.03.2024

Como Citar

SALLOUM E SILVA, Phillipe Cupertino; PEREIRA DOS SANTOS, Jaqueline; BIAM, Daiane da Rocha. Representações sociais dos povos ciganos nos veículos de imprensa do Estado de Goiás (2018-2022). InSURgência: revista de direitos e movimentos sociais, Brasília, 2024. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/insurgencia/article/view/49669. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Em Defesa da Pesquisa

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.