Sobre a Revista

FOCO E ESCOPO

A InSURgência: revista de direitos e movimentos sociais, ligada ao Instituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos A InSURgência: revista de direitos e movimentos sociais, ligada ao Instituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos Sociais - IPDMS e vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Direitos Humanos e Cidadania da Universidade de Brasília (PPGDH/UnB) tem por objetivo difundir produção teórica inédita concernente à temática “direitos e movimentos sociais”. Com a perspectiva de impulsionar a atividade de pesquisa desenvolvida com, por e para os movimentos sociais, mobilizando pesquisadoras e pesquisadores de todo o Brasil em diversas áreas temáticas, o IPDMS se propõe a veicular uma publicação, em formato de periódico internacional, que promova produções teóricas que estejam comprometidas com a construção de conhecimento crítico e libertador sobre o tema dos direitos e dos movimentos sociais, permitindo a elaboração criativa e engajada de análises e interpretações sobre os diversos assuntos que afetam o povo brasileiro e latino-americano.

 

PROCESSO DE AVALIAÇÃO PELOS PARES

O processo de avaliação de artigos científicos é feito por duplas de avaliadora/es cegos/as, integrantes do corpo de pareceristas da revista, toda/os pesquisadora/es do tema direitos e movimentos sociais. A avaliação levará em conta a relevância temática e a adequação às normas editoriais da revista, podendo ter por resultado a aprovação do artigo, com ou sem recomendação de alterações, bem como a não aprovação. Em todos os casos, as autoras e/ou autores serão informados e terão tempo hábil para realizar as eventuais modificações. Para ser aprovado para publicação o trabalho não pode ter recebido parecer de recusa por um/a da/os avaliadora/es. A Revista se reserva o direito de efetuar nos originais alterações de ordem ortográfica e gramatical, sem alterar conteúdo e estilo dos textos.

 

PERIODICIDADE

Semestral.

 

POLÍTICA DE ACESSO LIVRE

A Insurgência: revista de direitos e movimentos sociais oferece acesso livre ao seu conteúdo, no intuito de que haja ampla socialização do conhecimento e democratização das pesquisas.

 

ARQUIVAMENTO

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais.

 

POLÍTICAS DE SEÇÃO

 

I. Dossiê

Trata-se de seção dedicada a organizar, a partir de um tema escolhido para uma edição particular da revista, um debate relativo a áreas específicas do tema geral direitos e movimentos sociais.

 

II. Em defesa da pesquisa:

Trata-se de seção dedicada a socializar pesquisas, ensaios e artigos livres, que, em chave crítica, contribuam para a construção de reflexões e propostas atinentes à temática de direitos e movimentos sociais. A seção de artigos livres da revista do IPDMS é uma homenagem à escritora e militante Patrícia Galvão (Pagu), resgatando, em sua denominação, o título de um ensaio escrito para a edição de 26 de outubro de 1945 do semanário Vanguarda Socialista.

 

III, Diálogos insurgentes:

Trata-se de seção dedicada a publicar entrevistas com pesquisadores e militante que tenham relevância para a relação entre direitos e movimentos sociais. A seção de entrevistas da revista do IPDMS é uma homenagem ao advogado popular Miguel Pressburger, resgatando, em sua denominação, a proposta de uma práxis insurgente para o direito.

 

IV. Temas geradores:

Trata-se de seção dedicada a fomentar a elaboração de textos que, sem perder seu rigor com a pesquisa, permitam a difusão de sínteses a respeito de expressões, conceitos ou institutos, que comportem múltiplas interpretações ou significado, concernentes ao tema geral que relaciona direitos e movimentos sociais. A seção de verbetes da revista do IPDMS é uma homenagem ao educador popular Paulo Freire que incluía, em sua proposta pedagógica, temas geradores a serem trabalhados junto à consciência das classes populares.

 

V. Práxis de libertação:

Trata-se de seção dedicada a visibilizar textos e documentos dos movimentos sociais, demonstrando que as organizações populares possuem produção intelectual própria que não pode ser ofuscada pelo saber formal. A seção de textos e documentos dos movimentos sociais da revista do IPDMS é uma homenagem ao filósofo argentino-mexicano Enrique Dussel, um dentre tantos intelectuais e militantes comprometidos com uma práxis de libertação dos povos.

 

VI. Poéticas políticas:

Trata-se de seção dedicada a divulgar produções artísticas e literárias que expressem o compromisso de valorização da cultura popular e de construção artística militante, típica dos atores envolvidos com e nos movimentos sociais. A seção de texto e manifestações artísticas da revista do IPDMS é uma homenagem a Augusto Boal, criador do teatro do oprimido, ensejando na dramaturgia uma “poética política” (subtítulo de seu livro mais conhecido – Teatro do oprimido e outros poéticas políticas).

 

VII. Caderno de retorno:

Trata-se de seção dedicada a realizar interpretações críticas, por meio de resenhas, de publicações recentes ou clássicas de textos e livros de interesse dentro do tema direitos e movimentos sociais. A seção de resenhas da revista do IPDMS é uma homenagem ao escritor e político martinicano Aimé Césaire que, como poeta da negritude, escreveu Caderno de um retorno ao país natal, poema de resgate da identidade negra e de crítica ao colonialismo.

 

O processo de avaliação de artigos das seções de dossiê e artigos livres será feito por duplas de avaliadores, integrantes do conselho editorial e do corpo de pareceristas da revista, todos pesquisadores de temas relacionados a direitos e movimentos sociais. A avaliação levará em conta a relevância temática e a adequação às normas editoriais da revista, podendo ter por resultado a aprovação do artigo, com ou sem recomendação de alterações, bem como a não aprovação. Em todos os casos, os autores serão informados e terão tempo hábil para realizar as eventuais modificações. Para ser aprovado para publicação o artigo não pode ter recebido parecer de recusa por um dos avaliadores. A Revista se reserva o direito de efetuar nos originais alterações de ordem ortográfica e gramatical, sem alterar conteúdo e estilo dos textos.