Cinejornalismo em perspectiva histórica

trajetória e usos políticos no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v1i37.34174

Palavras-chave:

Cinejornais. Propaganda Política. Brasil República.

Resumo

A relação entre o Cinema e a História promoveu um duplo avanço no campo historiográfico. Com uma variedade extensa de produções, permitiu análises de fontes primárias e novos objetos de estudo. Além disso, a pesquisa em acervos audiovisuais também contribui para a constituição de uma interface entre a História Cultural e Política. Assim, o objetivo central deste artigo é analisar em perspectiva histórica os usos políticos dos cinejornais no Brasil. Formando o primeiro veículo de informações audiovisual, o cinejornalismo revolucionou os meios de comunicação. Contudo, conforme foi se popularizando, também se tornou uma importante ferramenta de propaganda política. Ainda assim, constitui um tema ainda pouco explorado pela historiografia. Por isso, esse artigo consiste em uma reunião das principais produções historiográficas que utilizaram este objeto como fonte de análise.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALBERNAZ, Cassio; MAIA, Tatyana do Amaral; MITSUE, Cristiane. O trabalhismo de Jango em imagens: os cinejornais da Agência Nacional (1963-1964). Intercom - RBCC. São Paulo, v.41, n.1, p.119-135, jan./abr. 2018.

ALVES, Maria Helena Moreira. Estado e Oposição no Brasil (1964-1984). Bauru - SP: EDUSC, 2005.

ALVES, Pedro. Da Expressão ao Conhecimento: Implicações entre o Cinema e a Realidade. In: MAIA, Tatyana. Imagens e Propaganda Política na Ditadura Civil-Militar (1964-1979): Tópicos de Pesquisa. Paco: Jundiaí, 2018. p.11-21.

ARCHANGELO, Rodrigo. Um Bandeirante nas Telas de São Paulo: o discurso Adhemarista em cinejornais (1947 - 1956). 2007. Dissertação (Mestrado em História Social) - Departamento de História, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2007.

Archangelo, Rodrigo. Contornos da nação em cinejornais brasileiros (1956-1961). In Atas do III Encontro Anual da AIM. Coimbra: AIM. 2014. p.336-349. ISBN 978-989-98215-1-4.

BERNARDET, Jean-Claude. Cinema Brasileiro: Propostas para uma História. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

BRASIL. Agência Nacional. Informativo. s.n [XIII] Edição Especial, 1952. Disponível em: https://www.zappiens.br/portal/VisualizarVideo.do?_InstanceIdentifier=0&_EntityIdentifier=cgilYtUXRgWjfCUONMkDgzvFYyLG0s7oYowz7dcrD8gaoU.&idRepositorio=0&modelo=0. Acesso em 12 dez. 2019.

BRASIL. Agência Nacional. Atualidades. n.24, 1963. Disponível em: https://www.zappiens.br/portal/VisualizarVideo.do?_InstanceIdentifier=0&_EntityIdentifier=cgiLnB9Jkz6rpZ8BUbZR1KqwPhz2bI2zPW7OUEoHbbc5fo.&idRepositorio=0&modelo=0. Acesso em 12 dez. 2019.

BRASIL. Agência Nacional. Brasil Hoje. n.1, 1970. Disponível em: https://www.zappiens.br/portal/VisualizarVideo.do?_InstanceIdentifier=0&_EntityIdentifier=cgifxv0W8uQLwOqQ4KLjJO40-APg2DnqI0OWnRI-WWhpSg.&idRepositorio=0&modelo=0. Acesso em 12 dez. 2019.

BRASIL. Agência Nacional. Brasil Hoje. n.145, 1976. Disponível em: https://www.zappiens.br/portal/VisualizarVideo.do?_InstanceIdentifier=0&_EntityIdentifier=cgiuI9eBw_Si--TnMOtsEGHjSqRUgp4rkzc6O2-DmbBvPM.&idRepositorio=0&modelo=0. Acesso em 18 dez. 2019.

CAPELATO, Maria Helena Rolim. Multidões em cena: Propaganda política no varguismo e no peronismo. Campinas: Papirus, 1998.

CAPELATO, Maria Helena Rolim. Multidões em cena: Propaganda política no varguismo e no peronismo. São Paulo: Unesp, 2009. 2ª edição.

CARLOS, Maíra de Brito. Pactos Documentários: Um olhar sobre como 33, de Kiko Goifman, revela novas possibilidades para a prática documentária. 2005. 149 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade Federal de Pernambuco. Pernambuco, 2005.

CASTRO, Clarissa Costa Mainardi Miguel de. O Governo Democrático de Getúlio Vargas através dos Cinejornais. 2013. 179 f. Dissertação (Mestrado em História Social) - Universidade Federal Fluminense. Niterói, 2013.

CHARTIER, Roger. A História Cultural: Entre Práticas e Representações. Rio de Janeiro: DIEFEL, 1990.

D'ÁRAUJO, Maria Celina. O Estado Novo. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.

D'ÁRAUJO, Maria Celina; CASTRO, Celso; SOARES, Gláucio Ary Dillon. Visões do Golpe: 12 depoimentos de militares que articularam o golpe militar de 1964. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2014.

FICO, Carlos. Reinventando o otimismo: Ditadura, propaganda e imaginário social no Brasil. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1997.

FREITAS, Isadora Dutra de. Otimismo nas Telas: A Propaganda Oficial da Ditadura Civil-Militar nos Cinejornais da Agência Nacional (1964-1979). 2020. 180 f. Dissertação de Mestrado (Mestrado em História) ”“ Pontifícia Universidade Católica do Rio grande do Sul. Porto Alegre, 2020.

GOMES, Renata Vellozo. Cotidiano e cultura no Rio de Janeiro na década de 1950: os cinejornais da Agência Nacional. In: CAVALCANTI, Ana (org). Arte & Ensaios, Rio de Janeiro, n.15, p.40-45. PPGAV/EBA, UFRJ, 2007.

MAIA, Paulo Roberto de Azevedo. A historiografia do cinejornalismo no Brasil. Revista Labirinto, Porto Velho-RO, Ano XV, Vol. 22, p. 311-322, 2015. ISSN: 1519-6674.

MAIA, Tatyana de Amaral. Imagens públicas: os cine-jornais da Agência Nacional na ditadura civil-militar (1967-1979). In: Anais do XI Encontro Regional Sudeste de História Oral. Niterói, 8-10 de julho de 2015.

MOTTA, Rodrigo Patto Sá. Em Guarda Contra o Perigo "Vermelho": o Anticomunismo no Brasil (1917-1964). São Paulo: Perspectiva, FAPESP, 2002.

NAPOLITANO, Marcos. 1964: História do Regime Militar Brasileiro. São Paulo: Contexto, 2014.

PADRÓS, Enrique Serra. A ditadura civil-militar uruguaia: doutrina e segurança nacional. Varia História (UFMG. Impresso), v. 28, p. 495-517, 2012.

PEREIRA, Wagner Pinheiro. Cinema e Propaganda Política no Fascismo, Nazismo, Salazarismo e Franquismo. História: Questões e Debates, Curitiba, n.38, p.101-131, 2003. Editor UFPR.

POCOCK, John. Linguagens do Ideário Político. São Paulo: EDUSP, 2013.

SCHNEIDER, Nina. Propaganda ditatorial e invasão do cotidiano: a ditadura militar em perspectiva comparada. Estudos Ibero-Americanos, Porto Alegre, v.43, n.2, p. 333-345, maio-ago. 2017.

SCHVARZMAN, Sheila. Marc Ferro, cinema, história e cinejornais: Histoire parallèle e a emergência do discurso do outro. ArtCultura, Uberlândia, v.15, n. 26, p. 187-203, jan. -jun. 2013.

SILVEIRA, Mariana Monteiro da. O governo Médici pelas lentes da Agência Nacional (1971-1974). 2015. 146 f. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 2015.

SIMIS, Anita. Estado e Cinema no Brasil. São Paulo: ANNABLUME, 1996.

SOUZA, Inácio de Melo. Trabalhando com cinejornais: relato de uma experiência. História: Questões & Debates, Curitiba, n.38, p.43-62, 2003. Editora UFPR.

Downloads

Publicado

2020-12-03

Como Citar

FREITAS, Isadora Dutra de. Cinejornalismo em perspectiva histórica: trajetória e usos políticos no Brasil. Em Tempo de Histórias, [S. l.], v. 1, n. 37, 2020. DOI: 10.26512/emtempos.v1i37.34174. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/34174. Acesso em: 15 jun. 2024.

Artigos Semelhantes

<< < 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.