Aspectos da modernização capitalista do Brasil República: relações entre os movimentos higienista e escolanovista nas primeiras décadas do século XX

Autores

  • Jefferson Mercadante Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i26.14804

Palavras-chave:

História

Resumo

Trata-se de um estudo bibliográfico e de análise histórica das relações entre os movimentos higienista e escolanovista nas primeiras décadas do século XX com vistas a destacar as implicações para o processo de modernização capitalista do Brasil República. Nosso objetivo é descrever e analisar o papel dos movimentos de higiene e da Escola Nova no Brasil, respectivamente de controle e disciplina para a formação do homem moderno e trabalhador. Constatamos que foi em meio a esse processo que o contexto cultural dos anos 1920-1930 tornou-se a porta de acesso que a higiene mental encontrou para fazer sua história no país, enquanto a Escola Nova brasileira encontrou no higienismo o acesso à cientificidade desejada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-08-19

Como Citar

MERCADANTE, J. Aspectos da modernização capitalista do Brasil República: relações entre os movimentos higienista e escolanovista nas primeiras décadas do século XX. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 26, 2015. DOI: 10.26512/emtempos.v0i26.14804. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/14804. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.