Uma historiografia crítica do jurisnaturalismo no Brasil - ensaio preliminar.

Autores

  • Alberto de Moraes Papaléo Paes Universidade da Amazônia (UNAMA) Faculdade Estácio de Sá - FAP/ESTACIO Universidade Federal do Pará (UFPA)

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i31.14716

Palavras-chave:

Direito Natural. Historiografia. Tomás Antônio Gonzaga.

Resumo

No presente trabalho pretende-se reacender o debate sobre o Direito Natural no Brasil a partir de uma revisão crítica das fontes históricas do Direito. Para tanto retroceder-se-á à análise daquilo que Antônio Paim denomina de segunda escolástica portuguesa e suas influências: a) na cultura filosófica brasileira e; b) na concepção jurídica de Direito. Logo após, contextualizar-se-á a obra de Tomás Antônio Gonzaga intitulada de Tratado de Direito Natural a fim de construir um desenho teórico do naturalismo no Brasil. Assim, buscaremos demonstrar o cenário em que se travará a discussão inicial que pressupõe a afirmação do Direito Natural no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOBBIO, Norberto. O Positivismo Jurídico: lições de Filosofia do Direito.Compiladas por Nello Morra; tradução e notas por Marcio Pugliesi, Edson Bini, Carlos E. Rodrigues. São Paulo, Ãcone. 1995.

DILTHEY, Wilhelm. Introdução ao Estudo das Ciências Humanas ”“Tentativa de uma fundamentação para o estudo da sociedade e da história. 2ª Ed. Tradução e prefácio Marco Antônio Casanova. Rio de Janeiro. Forense Universitária. 2010.

DILTHEY, Wilhelm. Hermeneutics and the Study of History.Selected Works. Volume IV. Edited with an introduction by Rudolf A. Makkreel and Frithjof Rodi. Princeton University Press. Princeton ”“New Jersey. 1996.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e Método ”“Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica.Tradução de Flávio Paulo Meuer. 3ª Edição. Editora Vozes. Petrópolis ”“RJ. 1999.

____DILTHEY, Wilhelm_. O Problema da Consciência Histórica.2ª Ed. Tradução Paulo César Duque Estrada. Editora FGV. Rio de Janeiro ”“RJ. 2003.

GRINBERG, Keila. Interpretação e Direito Natural ”“Análise do Tratado de Direito Natural de Tomás Antônio Gonzaga.Disponível em: <http://www.revistas2.uepg.br/index.php/rhr/article/view/2025> Acesso em: 10 out. 2016.

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo ”“Parte I.Tradução de Márcia Sá Cavalcante Schuback. 15º Ed. Editora Vozes. Universidade de São Francisco. 2005.

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo ”“Parte II.Tradução de Márcia Sá Cavalcante Schuback. 13º Ed. Editora Vozes. Universidade de São Francisco. 2005.

HEIDEGGER, Martin. Os Conceitos Fundamentais da Metafísica: Mundo-Finitude-Solidão.2ª Ed. Tradução Marco Antônio Casanova. Rio de Janeiro. Forense Universitária. 2015.

KUHN, Thomas S. A Estrutura das Revoluções Científicas.Tradução: Beatriz Vianna Boeira e Nelson Boeira. 7ª Ed. São Paulo ”“Perspectiva. 2003.

LESSA, Bárbara Alencar Ferreira. O Tratado de Direito Natural de Tomás Antônio Gonzaga: Uma Análise Histórica do Conceito de Direito Natural.Disponível em: <http://www.publicadireito.com.br/artigos/?cod=297fa7777981f402> Acesso em: 10 out. 2016.

MCINERNY, Ralf. Foreword to the English Version. In: DI BLASI, Fulvio. God and the Natural Law; a rereading of Thomas Aquinas.South Bend: St. Augustine Press, 2006.

MOURA, Odilão. A Doutrina do Direito Natural em Tomás de Aquino. Revista Jurisp. Mineira. Belo Horizonte, ª 55, n. 169, p. 21-41, abril/junho. 2004. Disponível em: <http://bd.tjmg.jus.br/jspui/bitstream/tjmg/644/1/D2v1682004.pdf> Acesso em: 10 out. 2016.

NUNES, Benedito. Passagem para o poético ”“Filosofia e Poesia em Heidegger. São Paulo. Edições Loyola. 2011.

OST, François. O Tempo do Direito. Lisboa: Piaget. 1999.PAIM, Antônio. Os Intérpretes da Filosofia Brasileira ”“Estudos Complementares à História das Ideias Filosóficas no Brasil.Volume I. 3ª Ed. Editora UEL. Londrina. 1999.

PAPALÉO PAES, Alberto de Moraes. Uma Historiografia Crítica do Positivismo Jurídico a Partir de Tobias Barreto de Menezes ”“Um Ensaio Preliminar.Artigo submetido ao periódico Revista do Instituto de Hermenêutica Jurídica. Editora Forum. 2016.

SANTOS, Boaventura Souza. A Crítica da Razão Indolente: Contra o Desperdício da Experiência. Porto: Afrontamento, 2000 (2ª edição). Também publicado no Brasil, São Paulo: Editora Cortez, 2000 (7ª edição).

SCHLEIERMACHER, Friedrich D. E. Hermenêutica ”“Arte e técnica da Interpretação.Tradução e apresentação de Celso Reni Braida. Editora Vozes. Petrópolis ”“RJ. 2000.

Downloads

Publicado

2018-03-06

Como Citar

PAPALÉO PAES, Alberto de Moraes. Uma historiografia crítica do jurisnaturalismo no Brasil - ensaio preliminar. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 31, 2018. DOI: 10.26512/emtempos.v0i31.14716. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/14716. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.