Glauber Rocha e a autonomia relativa do campo artístico

o caso do documentário “Amazonas, Amazonas” (1966)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v1i37.34086

Palavras-chave:

Glauber Rocha. Cinema Novo. Documentário.

Resumo

O artigo discute a ambiguidade como elemento constituinte do campo artístico, seja em suas relações com o poder ou com o mercado. Para isso, usamos como ponto de partida a realização do documentário “Amazonas, Amazonas”, dirigido pelo cineasta Glauber Rocha (1939-1981) sob encomenda do governo do Amazonas, em meados dos anos 1960. Com base em fontes documentais da época e em articulação com ideias de Karl Mannheim e Pierre Bourdieu, analisamos as tensões que emergem em torno do referido filme, ainda pouco conhecido frente à celebrada filmografia de um dos expoentes do movimento do Cinema Novo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosiel do Nascimento Mendonça, Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Bacharel em Comunicação Social/Jornalismo e Mestre em Sociedade e Cultura na Amazônia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Sérgio Ivan Gil Braga, Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Doutor em Antropologia Social, professor titular de Antropologia da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social e do Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia.

Referências

A CRÃTICA. “Glauber Rocha afirma: Cansaço de valores e conflito moral-ciência”. Manaus, 20 dez. 1965, p. 8.

BIZARRIA, Fernanda Moura. A construção das identidades no documentário: os povos amazônicos no cinema. Manaus: Edições Muiraquitã, 2008.

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 2007.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Lisboa: Difel, 1989.

CORRÊA, Luiz Maximino de Miranda. [Correspondência]. Destinatário: Arthur Reis. Rio de Janeiro, 8 set. 1965. Acervo da Biblioteca Arthur Reis, Secretaria de Cultura do Amazonas.

DIÁRIO CARIOCA. Coluna “Roteiro & Notícias”. Rio de Janeiro, 21 dez. 1965, p. 9.

DURAND, José Carlos. Arte, privilégio e distinção: artes plásticas, arquitetura e classe dirigente no Brasil (1855-1985). São Paulo: Perspectiva, 1989.

ESTADO DO AMAZONAS. Diário Oficial, Atos do Poder Executivo. Manaus, 29 out. 1965, pp. 6-7.

FIGUEIREDO, Paulo. O golpe militar no Amazonas: crônicas e relatos. 2ª ed. Manaus: Edição do autor, 2014.

FREITAS, Artur. Apontamentos sobre a autonomia social da arte. Revista História Social, Campinas, n. 11, pp. 115-134, 2005. Disponível em: <http://www.ifch.

unicamp.br/ojs/index.php/rhs/article/view/166>. Acesso em: 15 mar. 2017.

JORNAL DO BRASIL. “Juraci Magalhães só liberta os oito do Glória se eles silenciarem”. Rio de Janeiro, 21 nov. 1965, p. 29.

LOBO, Narciso. A tônica da descontinuidade: cinema e política em Manaus nos anos 60. Manaus: Editora da Universidade do Amazonas, 1994.

MACIEL, Luiz Carlos. Geração em transe. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1996.

MANNHEIM, Karl. Sociologia da cultura. São Paulo: Perspectiva, 2008.

PIERRE, Sylvie. Glauber Rocha. Campinas: Papirus, 1996.

RAMOS, José Mário Ortiz. Cinema, Estado e lutas culturais: anos 50, 60, 70. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

ROCHA, Glauber. A destruição dos mitos (ou o paraíso perdido). In: GERBER, Raquel. O mito da civilização atlântica. Petrópolis: Vozes, 1982, pp. 236-243.

ROCHA, Glauber. Cartas ao mundo. Organização de Ivana Bentes. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

ROCHA, Glauber. Ideário de Glauber Rocha. Organização de Sidney Rezende. Rio de Janeiro: Philobiblion, 1986.

ROCHA, Glauber. Revolução do Cinema Novo. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

ROCHA, Glauber. [Correspondência]. Destinatário: Márcio Souza. Rio de Janeiro, 31 mai. 1965. Coleção Márcio Souza, Biblioteca Nacional.

ROCHA, Glauber. [Correspondência]. Destinatário: Arthur Reis. Manaus, 11 jan. 1966. Acervo da Biblioteca Arthur Reis, Secretaria de Cultura do Amazonas.

VENTURA, Tereza. Poética polytica de Glauber Rocha. Rio de Janeiro: Funarte, 2000.

WEBER, Max. Sociologia da religião (tipos de relações comunitárias religiosas). In: ______. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Trad. Regis Barbosa & Karen Barbosa. 3ª ed. Brasília: Ed. UnB, 2000, p. 279-418.

XAVIER, Ismail. Alegorias do subdesenvolvimento: Cinema Novo, Tropicalismo e Cinema Marginal. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

Downloads

Publicado

2020-12-03

Como Citar

MENDONÇA, Rosiel do Nascimento; BRAGA, Sérgio Ivan Gil. Glauber Rocha e a autonomia relativa do campo artístico: o caso do documentário “Amazonas, Amazonas” (1966). Em Tempo de Histórias, [S. l.], v. 1, n. 37, 2020. DOI: 10.26512/emtempos.v1i37.34086. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/34086. Acesso em: 25 maio. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.