A aproximação luso-brasileira nos tempos do Estado Novo e a Revista Atlântico (1942-1945)

Autores

  • Guilherme Nercolini Miranda

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v1i33.23680

Palavras-chave:

Revista Atlântico. Estado Novo. Relações Luso-Brasileiras.

Resumo

O contexto do Brasil durante a Segunda Guerra Mundial é comumente conhecido  pela  forte  aproximação  do  país  com  os  Estados  Unidos  da  América.  Entretanto,  foi  durante  os  anos  do  conflito  global  que  Portugal  e  Brasil  se  aproximaram de maneira acintosa. Desta aproximação resultou o Acordo Cultural Luso-Brasileiro de 1941 e uma de suas consequências: a Atlântico: Revista Luso-Brasileira.  No  presente  artigo  busco,  através  das  páginas  deste  periódico,  perceber  como  os  discursos  que  permeavam  as  relações  luso-brasileiras  foram  trabalhados  pelos  intelectuais  dos  dois  países.  Através  disto  procuro  perceber  quais  as  motivações  orientaram  as  relações  luso-brasileiras  e  quais  resultados  foram obtidos a respeito dessas ações. Para isto utilizo o método da análise de periódico  de  Tânia  Regina  de  Luca  como  ferramenta  para  perceber  na  própria  revista  Atlântico  os  discursos  e  intensões  que  permearam  as  relações  luso-brasileiras dos anos de 1942 a 1945.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Antônio C. S. A Formação Político-Cultural do Brasil: Excertos do Pensamento de Sergio Buarque de Holanda e Gilberto Freyre. Revista Ponto-e-Vírgula, São Paulo, v.9, 1ºsem. 2011.

CERVO, A; MAGALHÃES, J. C. d. Depois das Caravelas: As Relações Entre Portugal e Brasil 1808-2000. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2000.

FAUSTO, B. História do Brasil.São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: Fundação do Desenvolvimento da Educação, 1995.

GOMES, A. de C. Autoritarismo e corporativismo no Brasil: intelectuais e construção do mito Vargas. In. MARTINHO, Francisco C.P.; PINTO, António. O corporativismo em Português:Estado, Política e Sociedade no Salazarismo e no Varguismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007. p. 79-108.

GONÇALVES, M. Afinidades Republicanas na Era do Anticlericalismo: Brasil, Portugal e a “questão jesuítica” de novembro de 1910. Cadernos de História. Belo Horizonte, v.15, n.23, 2° sem. p. 63-87. 2014.

PECÁUT, Daniel. Os Intelectuais e a Política no Brasil:entre povo e a nação. São Paulo: Editora Ática, 1990.

PINTO, A. C. O Estado Novo Português e a vaga autoritária dos anos 1930 do século XX. In. MARTINHO, Francisco C.P.; PINTO, António. O corporativismo em Português:Estado, Política e Sociedade no Salazarismo e no Varguismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

SANTOS, G. “Política do Espírito”: O bom gosto obrigatório para embelezar a realidade. Media e Jornalismo, [S.I.], n°12, ano 7, p. 59-72, 2008.

SANTOS, J. de C. Literatura colonial portuguesa: espaço, poder e imperialismo. In: Revista Fórum identidades. Ano 3, Vol. 5, jan.-jun. 2009, p.47.

SANTOS, P. M. dos. AMORIN, P. As relações Portugal-Brasil na primeira metade do século XX (1910-1945). In: SOUZA, F. SANTOS, P. AMORIN, P. As relações Portugal -Brasil no século XX.Porto: CEPESE, 2010.

SERPA, Élio C.. Revista Brasília: "Ver o outro nos próprios olhos". Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Rio de Janeiro, v. 171, nº448, p. 99-128, jan/dez .2010.

SILVA, Alex G. da. Cultura Luso-Brasileira em Perspectiva:Portugal, Brasil e o Projeto da Revista Atlântico (1941-1945). 2011 227 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em História Social, Faculdade de Filosofia, Letras, Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

TORGAL, Luís Reis. Literatura oficial no Estado Novo: prêmios literários do SPN/SNI. In. Revista de História das Idéias. Vol. 20, 1999.SECRETARIADO DE PROPAGANDA NACIONAL. Acôrdo Cultural Luso-Brasileiro. Rio de Janeiro, 1941

SOUZA, R. José Osório de Oliveira e suas reflexões sobre a “moderna” literatura brasileira.Revista Desassossego, v. 7, n. 13, p. 100-108, 26 ago. 2015.Atlântico: Revista Luso-Brasileira, n° 1, 2, 3, 4, 5, 6, Lisboa, SPN/DIP, Maio de 1942 a Abril de 1945 (Primeira Série).

Downloads

Publicado

2019-03-15

Como Citar

MIRANDA, G. N. A aproximação luso-brasileira nos tempos do Estado Novo e a Revista Atlântico (1942-1945). Em Tempo de Histórias, [S. l.], v. 1, n. 33, p. 214–230, 2019. DOI: 10.26512/emtempos.v1i33.23680. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/23680. Acesso em: 29 nov. 2022.