O contexto de si

arranjos da Segunda Guerra Mundial por um praça da FEB

Autores

  • Pedro Felipe Ferrari

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i10.20084

Palavras-chave:

Segunda Guerra Mundial. FEB. Micro-história.

Resumo

A partir das pequenas estratégias de um 3º sargento, José Gonçalves Gomes Filho, o presente trabalho tem por objeto vislumbrar a Força Expedicionária Brasileira (FRB) em
campanha durante a Segunda Guerra Mundial por meio das representações por ele erguidas. Notar, portanto, suas práticas e estratégias pessoais frente ao desconhecido ao engendrar novas significações ao conflito. Por meio de uma análise micro-histórica, examinar as tramas concernentes ao indivíduo e suas relações com o macrossocial ao sabor de adaptações particulares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Felipe Ferrari

Mestrando em História Cultural pela Universidade de Brasília, bolsista CAPES, é especialista em História Cultural pela referida instituição.

Referências

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade. 12ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

BRITO, Eleonora Zicari Costa de, “O campo historiográfico: entre o realismo e as representações”. In: Revista Universitas/Face-História, vol.1, nº1, Brasília, 2003.

CATROGA, Fernando. “Memória e história” In: PESAVENTO, Sandra Jatahy. Fronteiras do milênio. Porto Alegre: ed. Universidade/UFRGS, 2001.

CHARTIER, Roger. “Introdução”. In: História Cultural: entre práticas e representações. Rio de Janeiro/Lisboa: Difel/Bertrand Brasil, 1990.

______________. “O mundo como representação” In: CHARTIER, Roger. À beira da falésia. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2002.

CHARTIER, Roger. “Introdução”. In: CHARTIER, Roger. História Cultural: entre práticas e representações. Rio de Janeiro/Lisboa: Difel/Bertrand Brasil, 1990.

FERRAZ, Francisco César Alves. Os brasileiros e a Segunda Guerra Mundial. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2005.

GINZBURG, Carlo. “Sinais: raízes de um paradigma indiciário” In: GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

REVEL, Jacques. “Microanálise e construção do social”. In: Jogos de escalas: a experiência da microanálise. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 1998.

RIBEIRO, Maria Izabel Branco (coord.). A II Guerra Mundial: o Brasil e Monte Castelo. São Paulo: FAAP, 2005.

SILVEIRA, Joel. O inverno da guerra. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

WAACK, William. As duas faces da glória. 2ª ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

ZACCUR, Edwiges. “Metodologias abertas a iterâncias, interações e errâncias cotidianas” In: GARCIA, Regina Leite (org.). Método: pesquisa com o cotidiano. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

Downloads

Publicado

2011-02-03

Como Citar

FERRARI, P. F. O contexto de si: arranjos da Segunda Guerra Mundial por um praça da FEB. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 10, 2011. DOI: 10.26512/emtempos.v0i10.20084. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/20084. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos