As correntezas do amor

A Guerra do Paraguai (1864-1870) nas Cartas de Custódio de Melo à sua noiva prometida Janú

Autores

  • Tiago Araújo

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i10.20092

Palavras-chave:

Correspondências. Guerra do Paraguai. Nação.

Resumo

O artigo intitulado Nas correntezas do amor: A Guerra do Paraguai (1864-1870) nas Cartas de Custódio de Melo a sua noiva prometida Janú apresentou correspondências de
caráter particular que fornecem elementos para o estudo do conflito platino. O autor informa o evento guerra a partir de dois pontos de vista. O primeiro deles revela que os combatentes foram à guerra motivados por questões pessoais, ou seja, em busca de promoções militares e pagamento de soldos. O segundo ponto de vista associou o conflito ao cotidiano, apresentando os campos de batalha como espaços onde o sofrimento e a dor causados pela dificuldades impostas pelo conflito. Assim, refletimos sobre os limites do projeto político imperial quanto a elaboração de imagens e idéias de Brasil. As fontes indicaram que a iniciativa governamental esbarra nos interesses individuais, não assegurando o desejado amor à pátria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CARVALHO, José Murilo de. Pontos e Bordados: Escritos de História e Política. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1988.

HOBSBAWM, Eric & RANGER, Terencer (orgs). A Invenção das Tradições. Tradução de Celina Cardim Cavalcante. 3ª edição. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

MELO, Custódio de. Cartas de Custódio de Melo a sua noiva prometida Janú. Rio de Janeiro: Serviço de Documentação da Marinha, 1963.

Downloads

Publicado

2011-02-03

Como Citar

ARAÚJO, T. As correntezas do amor: A Guerra do Paraguai (1864-1870) nas Cartas de Custódio de Melo à sua noiva prometida Janú. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 10, 2011. DOI: 10.26512/emtempos.v0i10.20092. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/20092. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos