A Guerra do Paraguai na literatura escolar

Autores

  • André Mendes Salles Universidade Federal Rural de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i21.19838

Palavras-chave:

Historiografia didática. Conhecimento histórico escolar. Guerra do Paraguai.

Resumo

Este artigo tem o objetivo de realizar uma análise comparativa entre duas edições (1999 e 2005) do livro didático História Global: Brasil e Geral, de Gilberto Cotrim, ao que concerne a um assunto específico: A Guerra do Paraguai. Assim, buscamos relacionar o referido conteúdo nas duas edições selecionadas, com a bibliografia e produção acadêmica da época e observar as influências historiográficas para suas produções, percebendo se houve mudanças na formulação do texto e interpretação do autor do livro escolar a partir da renovação historiográfica em relação à Guerra do Paraguai.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Mendes Salles, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Mestre em História pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e professor no Departamento de Educação da Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Referências

Fontes e Documentos

Entrevistas

COTRIM, Gilberto. Entrevista concedida a André Mendes Salles. 16 de fevereiro de 2011.

Livros Didáticos

COTRIM, Gilberto. História Global: Brasil e Geral. São Paulo: Saraiva, 1999.

_____. História Global: Brasil e Geral. São Paulo: Saraiva, 2005.

BETHELL, Leslie. A Guerra do Paraguai: História e historiografia. In: MARQUES, Maria Eduarda Castro Magalhães (org.). A Guerra do Paraguai: 130 depois. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1995a, p. 11-26.

_____. O imperialismo britânico e a Guerra do Paraguai. In: MARQUES, Maria Eduarda Castro Magalhães (org.). A Guerra do Paraguai: 130 depois. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1995b, p. 131-150.

BITTENCOURT, Circe. Autores e editores de compêndios e livros de leitura (1810-1910). Educação e Pesquisa, São Paulo, v.30, n.3, set./dez. 2004, p. 475-491.

CHIAVENATTO, Júlio José. Genocídio Americano: a Guerra do Paraguai. 18ª ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1983.

DORATIOTO, Francisco. Maldita Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

FAUSTO, Boris. História do Brasil. 9. ed. São Paulo: EDUSP, 2001.

GATTI JR., Décio. A escrita escolar da História: livro didático e ensino no Brasil (1970-1990).

Bauru, SP: EDUSC; Uberlândia, MG: EDUFU, 2004.

_____. Estado e editoras privadas no Brasil: o papel e o perfil dos editores de livros didáticos

(1970-1990). Cadernos CEDES, Campinas, v.25, n.67, set./dez. 2005, p.365-377.

MARQUES, Maria Eduarda Castro Magalhães (org.). A Guerra do Paraguai: 130 depois. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1995.

MUNAKATA, Kazumi. Histórias que os livros didáticos contam, depois que acabou a ditadura

no Brasil. In: FREITAS, Marcos Cezar (org.). Historiografia brasileira em perspectiva. 5. Ed.

São Paulo: Contexto, 2003, p.271-296.

_____. Produzindo livros didáticos e paradidáticos. 1997. 218 p. Tese (Doutorado em Educação). Pontifícia Universidade de São Paulo.

POMER, León. A Guerra do Paraguai: a grande tragédia rio-platense. Tradução Yara Peres. São Paulo: Global, 1980.

_____. Os conflitos da Bacia do Prata. Tradução Luiz Roberto Seabra Malta. São Paulo: Brasiliense,1979.

SALLES, André Mendes. A Guerra do Paraguai na literatura didática: um estudo comparativo. 2011. Dissertação (Mestrado em História). Universidade Federal da Paraíba.

Downloads

Publicado

2013-03-01

Como Citar

SALLES, A. M. A Guerra do Paraguai na literatura escolar. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 21, p. 66–82, 2013. DOI: 10.26512/emtempos.v0i21.19838. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/19838. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Dossiê