Uma mulher “tradicionalmente moderna”

relações de gênero na trajetória de Gilda Marinho (1941-1956)

Autores

  • Jocelito Zalla

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i11.20068

Palavras-chave:

Gênero. Biografia. Representações.

Resumo

O objetivo do presente trabalho é analisar os papéis de gênero expressos tanto em textos da jornalista Gilda Marinho (1906-1984) quanto em reportagens e notas a seu respeito,
no período de 1941 a 1956, vinculados principalmente na Revista do Globo (1941-1944) e no Jornal A Hora (1955-1956), examinando de que maneira ela própria se relacionou com tais papéis. A análise indica um conflito entre dois modelos (expectativas de conduta) de ser mulher presentes na sociedade da época: de um lado, uma “mulher tradicional”; de outro,
uma “mulher moderna”. Gilda incorpora elementos de ambos, o que deve ser entendido dentro de um contexto de transformações culturais intensas e de choque entre novos e velhos valores e comportamentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jocelito Zalla

Licenciado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e aluno do último semestre do bacharelado em História também pela UFRGS. Foi bolsista de iniciação científica (BIC/UFRGS) no projeto “Gildíssima: mito, memória, gênero, militância política e alta sociedade na trajetória de Gilda Marinho”, coordenado pelo professor Benito Bisso Schmidt

Referências

BASSANEZZI, Carla. Mulheres dos anos dourados. In: DEL PRIORI, Maria (org.). História das Mulheres no

Brasil. São Paulo: Contexto, 1997.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. 4ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

DARNTON, Robert. O grande massacre dos gatos e outros episódios da história cultural francesa. Rio de

Janeiro: Graal, 2002.

JAMES, Daniel. Contos narrados nas fronteiras: A hisória de Doña Maria, historia oral e questões de gênero. In.:

BATALHA, Cláudio et al. Culturas de Classe: identidade e diversidade na formação do operariado. Campinas:

Editora UNICAMP, 2004.

SCOTT, Joan. História das Mulheres. In: BURKE, Peter (org.). A Escrita da História: novas perspectivas. São

Paulo: UNESP, 2002.

Downloads

Publicado

2011-02-03

Como Citar

ZALLA, J. Uma mulher “tradicionalmente moderna”: relações de gênero na trajetória de Gilda Marinho (1941-1956). Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 11, 2011. DOI: 10.26512/emtempos.v0i11.20068. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/20068. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos