Recanto de Memórias

estudo de representações do Recanto das Emas

Autores

  • Jorge Artur Caetano Lopes dos Santos Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i21.19837

Palavras-chave:

Ensino de História. Memória. Representação.

Resumo

O estudo de representações do Recanto das Emas escritas por estudantes do ensino fundamental dessa cidade, baseadas nas memórias de seus avós, pode ser uma alternativa para o ensino de história. Dialogando com a história cultural é possível explorar o imaginário urbano articulado pelos diversos atores do processo, indo além de uma história unívoca e oficial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Artur Caetano Lopes dos Santos, Universidade de Brasília

Professor da rede pública de ensino do Distrito Federal e Mestre em História pela Universidade de Brasília.

Referências

ALBUQUERQUE, Durval Muniz de. “Por um ensino que deforme: o docente na pós-modernidade”. In: PELEGRINI, Sandra C. A. & PINHEIRO, Áurea da P. (orgs.). Tempo, memória e patrimônio cultural. Teresina: UFPI, 2010.

ANDERSON, Benedict. Comunidades Imaginadas: reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 2008.

BACHELARD, Gaston. A Poética do Espaço. Os Pensadores XXXVIII. 1. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1974.

BITTENCOURT, Circe (org.). O Saber Histórico na Sala de Aula. São Paulo: Contexto, 2001.

BITTENCOURT, Circe M. F. Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Côrtez, 2004.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade. Rio de Janeiro: Companhia das Letras: 2010.

BRASIL ”“ MEC. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: História. Brasília: MEC/SEF , 1998.

BRESCIANI, Maria Stella M. “História e historiografia das cidades, um percurso”. In: FREITAS, Marco C. (org.). Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto, 2010.

CABRINI, Conceição (org.). Ensino de História: revisão urgente. São Paulo: EDUC, 2000.

CARDOSO, Oldimar. Por uma definição de Didática da História. Revista Brasileira de História: imprensa e impressos. ANPUH: São Paulo, v. 28, n. 55, 2008.

CARVALHO, Marta Maria C. de. “A configuração da historiografia educacional brasileira”. In: FREITAS, Marcos. Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto, 2010.

CERTEAU, Michel. A invenção do Cotidiano. Vol. 1 ”“ Artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

CERTEAU, Michel de. A escrita da História. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002.

CHARTIER, Roger. A História hoje: dúvidas, desafios, propostas. Estudos Históricos, vol. 7, n. 13. Rio de Janeiro: FGV, 1994.

CHARTIER, Roger. À beira da falésia: a história entre certezas e inquietudes. Porto Alegre: UFRS, 2003.

DEIRÓ, Maria de Lourdes C. As Belas Mentiras: a ideologia subjacente aos textos didáticos. São Paulo: Ed. Moraes, 1979.

FEIXA, Carlos e LECCARDI, Carmem. O conceito de geração nas teorias sobre a juventude. Sociedade e Estado, v. 25, n. 2. Brasilia: 2010

FONSECA, Selva G. Caminhos da História Ensinada. Campinas: Papirus, 1993.

FONSECA, Thais N. L. História & Ensino de História. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

GEERTZ, Cliford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Guanabara, 1989.

GIL, Natália de L. A produção dos números escolares (1871-1931): contribuições para uma abordagem crítica das fontes estatísticas em História da Educação. Revista Brasileira de História, v.29, nº 58. São Paulo: ANPUH, 2009.

GONÇALVES, Paula Renata. As cidades satélites de Brasília: registro histórico. Brasília: Unb, 2002.

GONTIJO, Rebeca & FRANZINI, Fábio. “Memória e história da historiografia no Brasil: a invenção de uma moderna tradição, anos 1940-1960”. In: SOIHET, Rachel e outros (orgs.). Mitos, projetos e práticas políticas: memória e historiografia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

GUEDES, João Alfredo Libânio. Curso de Didática de História. Rio de Janeiro: Pallas S. A., 1975.

GUIMARÃES, Manoel L. S. Nação e civilização nos trópicos: o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o projeto de uma história nacional. Revista de estudos históricos: caminhos da historiografia. Rio de Janeiro: CPDOC/CFV, nº 1, 1998.

GUIMARÃES, Manoel L. S. “A cultura histórica oitocentista”. In: PESAVENTO, Sandra (org.). História cultural: experiências de pesquisa. Porto Alegre: UFRGS, 2003.

GUIMARÃES, Manoel L. S. “Escrever História, Domesticar o Passado”. In: LOPES, Antônio H. (org.). História e Linguagens: texto, imagens, realidade e representações. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2006.

HALBWACHS, Maurice. Les cadres sociaux de la mémoire. Paris: Félix Alcan, 1925.

HALBWACHS, Maurice. Memória coletiva. São Paulo: Vértice/Revista dos Tribunais, 1990.

HOLANDA, G. de. Um quarto de século de programas e compêndios de História para o ensino secundário brasileiro: 1931-1956. Rio de Janeiro: CBPE/Inep/MEC, 1957.

HUTCHEON, Linda, Poética do Pós-Modernismo: História, teoria, ficção. Rio de Janeiro: Imago, 1991.

JENKINS, Keith. A história repensada. São Paulo: Contexto, 2001.

KARNAL, Leandro (org.). História da Sala de Aula: conceitos, práticas e propostas. São Paulo: Contexto, 2004.

KNAUSS, Paulo. A presença de estudantes: encontro de museus e escolas no Brasil a partir da década de 50 do século XX. Varia Historia. Belo Horizonte, v.27, n. 46, jul-dez, 2011.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto, 2006

LACOMBE, A. J. Introdução ao estudo da História do Brasil. São Paulo: Cia. Editora Nacional/Edusp, 1974.

LE GOFF, Jacques. Por amor à s cidades: conversações com Jean Lebrun. São Paulo: EdUNESP, 1998.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. Campinas, Ed. Unicamp, 2003.

LEVI, Giovanni. “Sobre a micro-história”. In: BURKE, Peter (org.). A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: UNESP, 1992.

LUCINI, Marizete. Tempo, Narrativa e Ensino de História. Porto Alegre: Ed. Mediação, 1999.

MUNAKATA, Kazumi. Dois manuais de história para professores: histórias de sua produção. Educação e Pesquisa, v.30, n.3, set./dez. São Paulo: EdUSP, 2004.

NADAI, Elza. O ensino de história no Brasil: trajetória e perspectivas. Revista Brasileira de História. São Paulo: ANPUH, 1992.

NADAI, Elza. A Escola Pública Contemporânea: os currículos oficiais de história e o ensino temático. Revista Brasileira de História, v. 6, n. 11. São Paulo: Ed. Marco Zero, 1985.

NIKITIUK, Sônia L. (org.). Repensando o Ensino de História. São Paulo: Cortez Editora, 2001.

NUNES, Silma, Concepções de Mundo no Ensino de História. Campinas: Papirus, 1996.

PENTEADO, Heloísa D. Metodologia do Ensino de História e Geografia. São Paulo: Cortez Editora, 1994.

PESAVENTO, Sandra. Em busca de uma outra história: imaginando o imaginário. Revista Brasileira de História: representações, vol. 15, nº 29. São Paulo: ANPUH/Contexto, 1995.

PESAVENTO, Sandra. Fronteiras do Milênio. Porto Alegre: UFRGS, 2000.

PESAVENTO, Sandra. O imaginário da cidade. Visões literárias do urbano. Porto Alegre: UFRGS, 2002.

PESAVENTO, Sandra. História & história cultural. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

PINSKY, Jaime (org.). O Ensino de História e a Criação do Fato. São Paulo: Ed. Contexto, 1988.

POLLAK, Michael. Memória e identidade nacional. Estudos Históricos, v. 5, n. 10. Rio de Janeiro: 1992.

PROST, Antoine. Doze lições sobre a história. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

RAMINELLI, Ronald. “História urbana”. In: CARDOSO, Ciro F. & VAINFAS, Ronaldo (orgs.). Domínios da história: ensaios de teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Elsevier, 1997.

REIS, Carlos Eduardo dos. História Social e Ensino. Chapecó: Ed. Argos, 2001.

REVEL, Jacques. Jogos de escala: a experiência da microanálise. Rio de Janeiro: FGV, 1998.

REVEL, Jacques. Proposições: ensaios de História e Historiografia. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2009.

SANTOS, Jorge A. C. L. Concepções de história e cidadania nos livros didáticos e nas diretrizes curriculares: leituras e sentidos (1996-2005). Brasília: UnB, 2008.

SCHIMIDT, Maria Auxiliadora & CAINELLI, Marlene (orgs.). Ensinar História. São Paulo: Ed. Scipione, 2009.

SILVA, Marco A. Repensando a História. Rio de Janeiro: Ed. Marco Zero, 1984.

SILVA, Marcos & FONSECA, Selva G. Ensinar História no século XXI: em busca do tempo perdido. Campinas: Papirus, 2007

SOIHET, Rachel & ABREU, Martha (orgs.). Ensino de História: conceitos, temáticas e metodologia. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2003.

VELHO, Otávio G. “Geração”. In: SILVA, Benedicto. Dicionário de Ciências Sociais. Rio de Janeiro: FGV, 1986.

Downloads

Publicado

2013-03-01

Como Citar

SANTOS, J. A. C. L. dos. Recanto de Memórias: estudo de representações do Recanto das Emas. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 21, p. 51–65, 2013. DOI: 10.26512/emtempos.v0i21.19837. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/19837. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Dossiê