Tradutor e Intérprete de Língua Brasileira de Sinais: experiências narradas no estado do Rio Grande do Sul

Autores

  • Lucas de Almeida Soares Instituto Federal Sul-Rio-Grandense
  • Saionara dos Santos Figueiredo Instituto Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.26512/belasinfieis.v8.n1.2019.22618

Palavras-chave:

Intérprete de Libras, Formação profissional, Código de Ética, Interpretação educacional

Resumo

Este artigo é fruto das narrativas contadas por uma amostragem de Tradutores e Intérpretes de Libras ”“ TILS ”“ em cidades do Rio Grande do Sul. A partir da análise dessas falas, pretendeu-se expor a fragilidade que esse profissional se encontra; de um lado, o seu cliente, que exige uma fluência, domínio linguístico e certificação; de outro lado, os impasses de algumas instituições que não entendem o papel social deste profissional. Através das experiências coletadas a partir de entrevistas realizadas, enumerou-se categorias de análise, que facilitou a organização e análise dos dados. Percebeu-se que, apesar de haver pesquisas na área de tradução/interpretação da Libras, ainda há escassez de estudos sobre o profissional que a realiza. Sugere-se, portanto, que haja debate e pesquisa constante que avalie as condições de trabalho na qual a profissão é subjugada, além da legislação vigente, garantindo a dignidade do sujeito neste contexto. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ALBRES, N.A.; DE LACERDA, C.B.F. Interpretação educacional como cmapo de pesquisa: estudo bibliométrico de publicações internacionais e suas marcas no campo nacional. Cadernos de Tradução, v.1, n.31,2013.

ALBRES, N.de A. Intérprete educacional: políticas e práticas em sala de aula inclusiva. São Paulo: Harmonia, 2015.

ALBRES, N.de A. Dignidade acadêmica dos Estudos da Tradução. Disponível em: http://interpretaremlibras.blogspot.com.br/2009/03/dignidade-academica-dos-estudos-da.html Acesso: dezembro 2018

ALBRES, N.de A. A tradução e interpretação em Língua de Sinais como objeto de estudo: produção acadêmica: 1980 a 2006. In: 2º Encontro dos profissionais tradutores intérpretes de línguas brasileira de sinais de Mato Grosso do Sul. 2º EPILMS, 2006, Campo Grande. Anais do 2º EPILMS, v. 2. Campo Grande ”“ MS: APILMS, 2006.

ANATER, G.,I.,P.; PASSOS, G.,C.,R., Tradutor e intérprete de Língua de Sinais: história, experiências e caminhos de formação, 2010. Disponível em: https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=2&cad=rja&ved=0CDEQFjAB&url=http%3A%2F%2Fperiodicos.ufsc.br%2Findex.php%2Ftraducao%2Farticle%2Fdownload%2F2175-7968.2010v2n26p207%2F14229&ei=LU5cUsGwFoLvqwHgzYCQBQ&usg=AFQjCNHfbm2FquD2HFki2P8au4MzY5PCWA Acesso: dezembro 2018

BARAZZUTTI, V. A desconstrução da oposição entre surdos e ouvintes a partir da (des)territorialização do intérprete de língua de sinais. 117p. Dissertação (Mestrado) ”“ Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2012.

BELÉM, L.J.M. A atuação do intérprete educacional de Língua Brasileira de Sinais no ensino médio. 139p. Dissertação (mestrado). Universidade Metodista de Piracicaba, Faculdade de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Educação, Piracicaba, 2010.

BRAGA, B.,C.; TRINDADE, C.,C.,B. Intervençãofisioterápicaemlesõesporesforçosrepetitivosdecorrentes da utilização da LínguaBrasileira de SinaisContidoem: Salão de IniciaçãoCientífica (19. : 2007 : Porto Alegre, RS). Livro de resumos. Porto Alegre: UFRGS, 2007. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/57158 Acesso: dezembro 2018

BRASIL, Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Diretoria de Avaliação da Educação Básica. Atendimento Diferenciado ao ENEM. Brasília ”“ DF, 2012. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/nota_tecnica/2012/atendimento_diferenciado_enem_2012.pdf Acesso: dezembro 2018

BRASIL, Presidência da República, Casa Civil, Subchefia Imediata para Assuntos Jurídicos. Decreto 5.626 de 22 de dezembro de 2005. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm Acesso: dezembro 2018

CONSTANCIO, R. F. J. O intérprete de Libras no ensino superior: sua atuação como mediador entre língua portuguesa e a língua de sinais. 106 p. Dissertação (Mestrado). Centro Universitário Moura Lacerda, Programa de Pós-Graduação em Educação, Ribeirão Preto ”“ SP, 2010.

COSTA, L. M. O tenso do intérprete de Libras no contexto do bilinguismo e o pretexto da inclusão. 109 p. Dissertação (Mestrado). Universidade Católica de Pernambuco, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem, Recife, PE, 2008.

GURGEL, T. M. A. Práticas e formação de tradutores intérpretes de língua brasileira de sinais no ensino superior. 167p. Tese (Doutorado) ”“ Universidade Metodista de Piracicaba, Faculdade de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação, Piracicaba, SP, 2010.

LACERDA, C. B. F. A inclusão escolar de alunos surdos: o que dizem alunos, professores e intérpretes sobre essa experiência. Cad. Cedes, v. 26, n. 69, Campinas, p. 163-184, 2006.

LACERDA, C. B. F. Tradutores e intérpretes de Língua Brasileira de Sinais: Formação e atuação nos espaços educacionais inclusivos. Cadernos de Educação (Ufpel), v. 36, p.133-153, 2010.

LACERDA, C. B. F. A atuação do intérprete de Libras nos espaços educacionais: necessidades formativas. IN: I Congresso Nacional de Pesquisa em Tradução e Interpretação de Língua de Sinais Brasileira, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC [não publicado], 2008.

LACERDA, C. B. F. O intérprete educacional de língua de sinais no ensino fundamental: refletindo sobre limites e possibilidades. IN: Ana Cláudia Lodi; Kathryn Pacheco Harrison; Sandra Leite de Campos; Ottmar Teske. (Org). Letramento e Minorias. Led. Porto Alegre: Editora Mediaão, v. p. 120-128. 2002.

MAGALHÃES JUNIOR, E. Sua majestade o intérprete: O fascinante mundo da interpretação simultânea. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

MARTINS, V. R. O. Educação de Surdos no paradoxo da inclusão com intérprete de língua de sinais: relações de poder e (re) criações do sujeito. 140p. Dissertação (Mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Campinas-SP, 2008.

MARTINEZ, M. C.; PARAGUAY, A. I. B. B. Satisfação e saúde no trabalho: aspectos conceituais e metodológicos. Cadernos de psicologia social do trabalho, 2003, 6: 59-78.

MASUTTI, M., L.; SANTOS, S., A. Intérpretes de Língua de Sinais: uma política em construção. In: QUADROS, R., M., (Org.). Estudos Surdos III, Petrópolis, RJ Arara Azul, 2008. Páginas 148-160. Disponível em: http://www.libras.ufsc.br/colecaoLetrasLibras/eixoFormacaoEspecifica/traducaoEInterpretacaoDaLinguaDeSinais/assets/767/Link_Texto_1.pdf Acesso: dezembro 2018

NICOLOSO, S. Uma investigação sobre marcas de gênero na interpretação de língua de sinais brasileira. 200 p. Dissertação (Mestrado) ”“ Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciência da Comunicação, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2010.

PASSOS, G. C. R. Os intérpretes de língua de sinais: atitudes frente a língua de sinais e às pessoas surdas. 142 p. Dissertação (Mestrado), Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Florianópolis, 2010.

PÉREZ-RAMOS, J. Satisfação no trabalho: metas e tendências. Tese de Livre-docência, Instituto de Psicologia de Assis, Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Assis, 1980.
QUADROS, R. O tradutor e intérprete de língua brasileira de sinais e língua portuguesa. Brasília: SEESP, 2002, 94p.

QUADROS, R. O tradutor e intérprete de língua brasileira de sinais e língua portuguesa. SEESP, 2004.

QUARESMA, J.; BONI, V. Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Revista Eletrônica dos Pós-Graduandos em Sociologia Política da UFSC, Florianópolis, Vol. 2 nº 1 (3), janeiro-julho/2005, p. 68-80. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/emtese/article/view/18027/16976 Acesso: dezembro 2018

ROSA, A. da S. Entre a visibilidade da tradução da língua de sinais e a invisibilidade da tarefa do intérprete. 179 p. Dissertação (Mestrado). Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Campinas ”“ SP, 2005.

RUSSO, A. Intérprete de Língua Brasileira de Sinais: uma posição discursiva em construção. UFRGS. Porto Alegre, 2009. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/21851/000738782.pdf Acesso: dezembro 2018

SANTOS, S. A. Intérpretes de Língua brasileira de sinais: um estudo sobre as identidades. Florianópolis, SC, 2007, v.188. Dissertação (Mestrado) ”“ Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação, Florianópolis-SC, 2006.

SANTOS, J. Tradutor intérprete de Libras: Consolidando o trabalho em dupla. Trabalho apresentado no Congresso TILS, 2012, disponível em: http://www.congressotils.com.br/anais/tils2012_politicasdetraducao_santos.pdf Acesso: dezembro 2018

SANTOS, S.,F.Reino da Felicidade: comunidade surda e língua brasileira de sinais ”“ relatos de uma professora surda ”“ Ufpel. No prelo 2014.

SOUZA, S.X. Performances de tradução para a Língua Brasileira de Sinais observadas no curso de Letras Libras ”“ Florianópolis. 174p. Dissertação (Mestrado) ”“ Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2010.

Downloads

Publicado

31-01-2019

Como Citar

SOARES, L. de A.; FIGUEIREDO, S. dos S. Tradutor e Intérprete de Língua Brasileira de Sinais: experiências narradas no estado do Rio Grande do Sul. Belas Infiéis, Brasília, Brasil, v. 8, n. 1, p. 75–92, 2019. DOI: 10.26512/belasinfieis.v8.n1.2019.22618. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/belasinfieis/article/view/22618. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos