O Museu da Diversidade Sexual como ecologia informacional complexa: um estudo sob a ótica da encontrabilidade da informação e arquitetura da informação pervasiva

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/rici.v13.n3.2020.27647

Palavras-chave:

Ecologias informacionais complexas. , Encontrabilidade da informação., Arquitetura da informação., Museu da Diversidade Sexual., Arquitetura da informação pervasiva.

Resumo

Resumo: Considerando a importância em compreender o Museu da Diversidade Sexual da cidade de São Paulo como ecologia informacional complexa, tendo em vista que é composto por seus ambientes informacionais analógico e digital, esta pesquisa objetiva avaliá-lo a partir dos atributos da Encontrabilidade da Informação e da Arquitetura da Informação Pervasiva por meio de um checklist e a partir da técnica de observação participativa. De um modo geral, o Museu da Diversidade Sexual apresentou em sua grande maioria uma parcialidade no que diz respeito aos atributos de Encontrabilidade da informação. Por se tratar de uma ecologia informacional complexa ele apresenta uma diversidade dos fatores envolvidos. Percebemos que os maiores problemas encontrados se referem às descobertas de informação e a mediação dos sujeitos informacionais; e ausência de elementos de acessibilidade no website os quais possibilitariam ampliar o acesso à informação por pessoas com deficiência. Por meio deste estudo foi possível potencializar as divulgações de ideias considerando os sujeitos informacionais no processo de produção e organização da informação, tornando o ambiente informacional digital, especialmente, mais colaborativo e interativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean Fernandes Brito, Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, Departamento de Ciência da Informação, Marília, SP, Brasil

Doutorando em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Bacharel em Biblioteconomia pela Unesp. Atua nos seguintes temas: Arquitetura da Informação, Gênero e sexualidade com enfoque as tecnologias, Midias Sociais, Ativismo, Ambientes informacionais digitais.

 

Daniel Martinez-Ávíla, Universidade Carlos III Madrid, Espanha

Doutor em Documentação pela UC3M – Universidade Carlos III Madrid, Espanha. Atualmente é Professor na Documentação pela UC3M – Universidade Carlos III Madrid, Espanha. Professor Permanente do Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Dedica seus estudos a organização, representação da informação e abordagens com enfase nas Tecnologias de Informação e Comunicação.

Fernando Luiz Vechiato, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Departamento de Ciência da Informação, Natal, RN, Brasil

Professor Adjunto do Departamento de Ciência da Informação (DECIN) e do Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação e do Conhecimento (PPGIC) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Doutor em Ciência da Informação (2013), Mestre em Ciência da Informação (2010) e Bacharel em Biblioteconomia (2007) pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP - Campus de Marília). Tem experiência na área de Ciência da Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: Encontrabilidade da Informação; Arquitetura da Informação; Usabilidade, Acessibilidade; Comportamento Informacional; Repositórios Digitais.

 

Silvana Aparecida Borsetti Gregorio Vidotti, Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências, Departamento de Ciência da Informação, Marília, SP, Brasil

Licenciada em Matemática pelo Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da UNESP (1986). Especialista em Ciência da Computação pelo Instituto de Ciências Matemáticas de São Carlos da USP (1987). Mestre em Ciências - área de concentração - Ciências da Computação e Matemática Computacional - pelo Instituto de Ciências Matemáticas de São Carlos da USP (1993). Doutora em Educação - área de concentração Educação Brasileira - pela Faculdade de Filosofia e Ciências da UNESP (2001).  

Referências

ALYSON PUBLICATIONS. The Alyson almanac. Boston: Alyson Publications, 1989.

ASSIS, J. de; MOURA, M. A. Folksonomia: a linguagem das tags. Encontros bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 18, n. 36, p. 85-106, jan./abr. 2013. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2013v18n36p85/24523. Acesso em: 26 mar. 2019.

BADRE, A. N. Shaping web usability: interaction design in context. Boston: Pearson Education, 2002.

BRANDT, M.; VECHIATO, F. L.; VIDOTTI, S.A.B.G. Encontrabilidade da Informação na Câmara dos Deputados. Em Questão, v. 24, n. 1, jan./abr. 2018. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/71734/43507. Acesso em: 12 jun. 2018.

BRITO, J.; AFONSO, R.; MATIAS, M. Arquitetura Da Informação Com Enfoque Semiótico No Guia Gay São Paulo. Brazilian Journal of Information Science: research trends, v. 13, n. 1, p. 68-76, 29 mar. 2019.

BRITO, J. F.; MATIAS, M. O Museu da Diversidade Sexual sob a ótica da Encontrabilidade da Informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO (ENANCIB), 19., 2018, Londrina. Anais... XIX Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, 2018.

BRITO, J. F.; SILVA, R. C; MATIAS, M. Arquitetura da Informação e Sintaxe das linguagens imagéticas no website Guia Gay Floripa. In: WORKSHOP DE INFORMAÇÃO, DADOS E TECNOLOGIA WIDAT, 1. Anais... v. 1, p. 28. 2017. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/itec/article/view/38112/21007. Acesso em: 26 mar. 2019

CAMARGO, L. S. A. de. Metodologia de desenvolvimento de ambientes informacionais digitais a partir dos princípios da arquitetura da informação. 2010. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista. 2010.

CAMPBELL, D. Grant; et al.. The Terminological Polyhedron in LGBTQ Terminology: self-naming as a power to empower in Knowledge Organization. Knowledge Organization, v. 44, n. 8, p. 586-591, 2017.

COSTA NETO, A.G. A Linguagem no Candomblé: um estudo linguístico sobre as comunidade religiosas afro-brasileiras, 2006.

DE LA TIERRA, T. Latina lesbian subject headings: the power of naming. In: ROBERTO, K. R. Radical Cataloging: Essays at the Front. Jefferson: McFarland, 2008. p. 94-102.

FERREIRA, A. F.J.F.C.; VIDOTTI, S.A.B. Encontrabilidade da Informação em websites de Museus. Informação e Profissões. v. 5, n. 2, 2016. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/infoprof/article/view/26774/20510. Acesso em; 12 jun. 2018

FOUCAULT, M. História da sexualidade 1: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

GREENBLATT, E. Homosexuality: The Evolution of a Concept in the Library of Congress Subject Headings. In: GOUGH, C.; GREENBLATT, E. Gay and Lesbian Library Service. Jefferson North Carolina: McFarland, 1990, p. 75-85.

GREENBLATT, E. The Treatment of LGBTIQ Concepts in the Library of Congress Subject Headings. In: GREENBLATT, E. Serving LGBTIQ Library and Archives Users: Essays on Outreach, Service, Collections and Access. McFarland, 2011, p. 212-228.

GUIMARÃES, J.A. C. et al. Knowledge Organization and the Power to Name: LGBTQ Terminology and the Polyhedron of Empowerment. NASKO, v. 6, n. 1, p. 67-73, 2017. Disponível em: https://journals.lib.washington.edu/index.php/nasko/article/view/15231 Acesso em; 26 mar. 2019.

MUSEU DA DIVERSIDADE SEXUAL. Sobre o museu. Disponível em: http://www.mds.org.br/quem-somos/ Acesso em: 12 maio. 2019

NUNAN, A. Homossexualidade: do preconceito aos padrões de consumo. Rio de Janeiro: Caravansarai Editora, 2003.

OLIVEIRA, H. P. C. de. Arquitetura da informação pervasiva: contribuições conceituais. 2014. 202 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências de Marília, 2014. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/110387>. Acesso em: 13 maio 2019.

OTTONICAR, S.L.C et al. Competência em informação no âmbito da comunidade LGBTQ: um levantamento das publicações científicas nacionais e internacionais. Informação & Informação, Londrina, v. 24, n. 1, p. 484-512, mar. 2019. ISSN 1981-8920. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/34561>. Acesso em: 23 maio 2019.

PINTO, R. Museu e Diversidade Sexual: reflexões sobre mostra LGBT e Queer. Revista de Arqueologia Pública, v.5, n. 1, 2012. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rap/article/view/8635750/3467 Acesso em: 12.jun.2018

POMPEU, S. L. E.; SOUZA, E. M. de. A produção científica sobre sexualidade nos estudos organizacionais: uma análise das publicações realizadas entre 2005 e 2014. Organ. Soc., Salvador, v. 25, n. 84, p. 50-67, Mar. 2018 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-92302018000100050&lng=en&nrm=iso .Acesso em: 23 maio 2019.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2003. Disponível em: http://docente.ifrn.edu.br/valcinetemacedo/disciplinas/metodologia-do-trabalho- cientifico/HYPERLINK "http://docente.ifrn.edu.br/valcinetemacedo/disciplinas/metodologia-do-trabalho-%20cientifico/e-book-mtc"e-book-mtc . Acesso em: 20 maio. 2019

SANTOS, P. L. V. A. C.; VIDOTI, S. A. B. G. Perspectivismo e tecnologias de informação e comunicação: acréscimos à ciência da Informação? Data Grama Zero, v. 10, n. 3, jun. 2009.

VECHIATO, Fernando Luiz; OLIVEIRA, Henry Poncio Cruz de; VIDOTTI, Silvana Aparecida Borsetti Gregorio. Arquitetura da informação pervasiva e encontrabilidade da informação: instrumento para a avaliação de ambientes informacionais híbridos. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 17., 2016, Salvador. Anais… Salvador: PPGCI, UFBA, 2016. p. 3755-3773. Disponível em: http://www.ufpb.br/evento/index.php/enancib2016/enancib2016/paper/view/4118/2571 Acesso em: 26 mar. 2019.

VECHIATO, F. L. Repositório digital como ambiente de inclusão digital e social para usuários idosos. 2010. 183f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília. 2010.

VECHIATO, F.L. Encontrabilidade da informação: contributo para uma conceituação no campo da Ciência da Informação. 2013. 206 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências de Marília. Universidade Estadual Paulista, 2013. Disponível em: https://www.marilia.unesp.br/Home/Pos-Graduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/Tese_de_Doutorado_-_Fernando_Luiz_Vechiato.pdf Acesso em: 26 mar. 2019.

VECHIATO, F.L.; VIDOTTI, S.A.B.G.. Encontrabilidade da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2014. 204 p. (Coleção PROPG Digital-UNESP).

Publicado

2020-09-13

Como Citar

Brito, J. F., Martinez-Ávíla, D. ., Vechiato, F. L., & Vidotti, S. A. B. G. (2020). O Museu da Diversidade Sexual como ecologia informacional complexa: um estudo sob a ótica da encontrabilidade da informação e arquitetura da informação pervasiva. Revista Ibero-Americana De Ciência Da Informação, 13(3), 853-871. https://doi.org/10.26512/rici.v13.n3.2020.27647