10 anos do IPDMS: realizações, limites e desafios

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/revistainsurgncia.v8i2.44282

Palavras-chave:

IPDMS, Educação popular, Movimentos sociais, Pesquisa ação

Resumo

Esse texto é escrito por duas pessoas associadas ao Instituto de Pesquisa, Direitos e Movimentos Sociais desde sua fundação, que construíram inúmeros espaços do mesmo e estiveram à frente de sua Secretaria Nacional por alguns anos. Desde este engajamento e respeitando suas particulares trajetórias pessoais, profissionais e políticas, pretendem lançar olhares sobre esta década de história do IPDMS, bem como apontar questões para um possível balanço prospectivo. Para tanto, traçam uma breve descrição da antessala de criação do instituto, que bebeu na fonte de articulações em rede de movimento estudantil e advocacia popular, assim como redes de educação popular e de pesquisa ação.

Biografia do Autor

Carla Benitez Martins, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afrobrasileira, São Francisco do Conde, Bahia, Brasil

Professora Adjunta da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia AfroBrasileira (UNILAB); Doutora em Sociologia pelo Universidade Federal de Goiás (UFG). Graduada e Mestra em Direito. Doutora em Sociologia. Professora no Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades Universidade da Integração Internacional da Lusofonia AfroBrasileira. Integrante do GT Criminologia Crítica e Movimentos Sociais e Coordenadora, junto à professora Mariana Prandini, do GT Gênero e Sexualidade do IPDMS. Membra da Coordenação da Pesquisa “Massacres no campo na Nova República: crime e impunidade”. Integrante do GE-TRS (Grupo de Estudos em Teoria da Reprodução Social).

Luiz Otávio Ribas, Associação Estadual de Defesa Ambiental e Social, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil

Doutor em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Assessor técnico na Associação de Defesa Ambiental e Social (Aedas), no projeto de assessoria técnica independente das pessoas atingidas pelo desastre de Brumadinho.

Referências

ALMEIDA, Ana Lia Vanderlei de. Um estalo nas faculdades de direito: perspectivas ideológicas da assessoria jurídica universitária popular. João Pessoa: Programa de Pós-Graduação (Doutorado) em Ciências Jurídicas da Universidade Federal da Paraíba, 2015.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues; BORGES, Maristela Correa. "A pesquisa participante: um momento da educação". In: Revista Educação Popular, Uberlândia, v.6, p.51-62, jan-dez, 2007.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues (Org.). Pesquisa Participante. São Paulo: Brasiliense, 1986.

BRINGEL, Breno; VARELLA, Renata V. S. Pesquisa militante e produção de conhecimentos: o enquadramento de uma perspectiva.s/d. Disponível em: http://universidademovimentosociais.wordpress.com/artigos/.

FERNANDES, Florestan. Mudanças sociais no Brasil. São Paulo: Global, 2008.

FRASER, Nancy; ARRUZZA, Cinzia; BHATTACHARYA, Tithi. Feminismo para os 99%: um manifesto. São Paulo: Boitempo, 2019.

GAVRAS, Douglas. Na contramão mundial, Brasil reduz diplomados em áreas estratégicas. Folha de São Paulo. Publicado em 19 mar. 2022. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2022/03/na-contramao-mundial-brasil-reduz-diplomados-em-areas-estrategicas.shtml

LEHER, Roberto. "Florestan Fernandes e a defesa da educação pública". In: Revista Educação e Sociedade, Campinas, v.33, n.121, p.1157-1173, out-dez. 2012.

MARINI, Ruy Mauro. "A universidade brasileira". In:Texto publicado originalmente na Revista de Educación Superior, n°22, México, Abril-Junho, 1977. Tradução de Fernando Correa Prado. Disponível em: http://www.marini-escritos.unam.mx/pdf/053_universidade_brasileira.pdf.

MÉSZÁROS, István. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. Tradução Paulo Cezar Castanheiras e Sérgio Lessa. São Paulo: Boitempo, 2002.

OLIVEIRA, Assis da Costa. "Assessoria Jurídica Universitária Popular e Formação Docente: elementos contra-hegemônicos do aprender a educar no Direito". In: Revista InSURgência, Brasília, ano 2, v.2, n.2, 2016.

RIBEIRO, Darcy. Sobre o óbvio. Disponível em: https://www.recantodasletras.com.br/ensaios/2836089.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da Pesquisa-Ação. 12. Ed. São Paulo: Cortez, 2003

Downloads

Publicado

31.07.2022

Como Citar

MARTINS, C. B.; RIBAS, L. O. 10 anos do IPDMS: realizações, limites e desafios. InSURgência: revista de direitos e movimentos sociais, Brasília, v. 8, n. 2, p. 87–108, 2022. DOI: 10.26512/revistainsurgncia.v8i2.44282. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/insurgencia/article/view/44282. Acesso em: 5 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê "IPDMS, 10 anos de história e desafios”

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)