José Martí e Paulo Freire: a inserção nas insurgências pedagógicas da América Latina

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/revistainsurgncia.v8i1.40611

Palavras-chave:

José Martí, Paulo Freire, Pedagogia Latino-americana, Colonialidade

Resumo

Com o objetivo de aproximar os pensamentos de José Martí e de Paulo Freire, destacam-se as contribuições ao ideário educativo da América Latina. São arrolados dois aspectos: a) a inserção das obras freiriana e martiana à história das insurgências, que radica na indignação diante das injustiças; b) a autoctonia que reafirma a cultura ajustada à realidade latino-americana e não importada da Europa e da América Anglo-Saxônica. Dentro da profusão textual de Martí e de Freire, a escolha voltou-se à construção de uma pesquisa bibliográfica. Como conclusão, apresenta-se a relevância destes legados no bojo da radicalidade pedagógica, salientando categorias comuns, entre elas a liberdade para refletir como variante da vinculação da teoria com a prática e da escola com a vida.

Referências

ACOSTA, Leonardo. José Martí: el indio de Nuestra América. La Habana: Centro de Estudios Martianos, 2015.

BARALT, Blanche Zacharie de. El Martí que yo conocí. La Habana: Centro de Estudios Martianos, Pueblo y Educación, 1990.

CANTÓN NAVARRO, José. Una revolución martiana y marxista. La Habana: Centro de Estudios Martianos, 2008.

CHÁVEZ RODRÍGUEZ, Justo Alberto. Las Ideas de José Martí sobre educación. In: TURNER, Lidia et al. (org.). Martí y la educación. La Habana: Pueblo y Educación, 1996.

FERNÁNDEZ RETAMAR, Roberto. Introdução a José Martí. In: MARTÍ, José. Nuestra América: antología. São Paulo: Hucitec, 1983.

FERREIRA MAFRA, Jason; QUERUBIN, Viviane Rosa. Paulo Freire e a Academia. EccoS Revista Científica, n. 26, p. 19 – 36, 2011. Disponível em: https://www.redalyc.org/comocitar.oa?id=71522347002. Acesso: 16 ago 2021.

FREIRE, Paulo; GUIMARÃES, Sérgio. “Diálogos sobre o vivido: diálogos entre Sérgio Guimarães e Paulo Freire”. Educação, Sociedade e Culturas, n. 23, 2005.

FREIRE, Paulo. Cartas a Cristina: reflexões sobre minha vida e minha práxis. 2. ed. São Paulo: UNESP, 2003.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança. São Paulo: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade e outros escritos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 9. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. 12. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

FREIRE, Paulo et al. Diálogos con Paulo Freire. La Habana: Editorial Caminos, 1997.

GADOTTI, Moacir. Um legado de esperança. São Paulo: Cortez, 2001.

LEITE, Maria do Carmo Luiz Caldas. A educação em Cuba: da sociedade do açúcar ao gosto amargo de bloqueio. In: LOMBARDI, J. C.; LIMA, M. (orgs.). Educação e revolução. Uberlândia: Navegando Publicações, p 264-288, 2020.

LEITE, Maria do Carmo Luiz Caldas; CALDAS, Camilo Onoda. Estado, Identidade e Educação: cento e cinquenta anos de resistências e lutas em Cuba. In: Os 60 anos da Revolução Cubana e a América Latina: logros, desafios e dilemas. Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas, v.13, n.3, p. 234-270, 2019.

LEMOS, Silvana Donadio Vilela. A atualidade do pensamento de Paulo Freire na educação de jovens e adultos no século XXI. Tese (Doutorado em Educação) Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

MARTÍ, José. Obras Completas. Edición Crítica. La Habana: Centro de Estudios Martianos, 2011.

MARTÍ, José. Versos Sencillos. Trad: Sidnei Belmur Schneider. Porto Alegre, 1997.

MARTÍ, José. Libros. In: Obras Completas. La Habana: Editorial de Ciencias Sociales, 1991.

MARTÍ, José. Nossa América: antologia. São Paulo: Hucitec, 1983.

MARTÍ, José. Obras completas. La Habana: Ciencias Sociales, 1975.

MELLA Julio Antonio. Carta a Sarah Pascual. Mella: Documentos y artículos. La Habana: Editorial de Ciencias Sociales; 1975.

PÉREZ, Esther.; MARTÍNEZ HERÉDIA, Fernando. Paulo Freire: por una Pedagogía de la pregunta. Revista Casa de las Américas, n°. 164, La Habana, septiembre-octubre de 1987, pp. 114-118.

POGOLOTTI, Graziella. Palavras iniciais. Revista da Universidad de La Habana, n.245, p. 5-6, jan. /dez.1995.

PONTES, Rosana Aparecida Ferreira. Didática universitária: o ato de ensinar com pesquisa na perspectiva do inédito viável. Tese (doutorado) - Universidade Católica de Santos, Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Educação, 2020.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder y clasificación social. In: CASTRO-GÓMEZ, S.; GROSFOGUEL, Ramon (orgs.). El giro decolonial: Reflexiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global. Bogotá: Universidad Javeriana-Instituto Pensar, Universidad Central-IESCO, Siglo del Hombre Editores, 2007. p. 93-126.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder, eurocentrismo y América Latina. In: LANDER, E. (org.). La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales. Perspectivas Latinoamericanas. Buenos Aires: CLACSO, 2005. p. 227-277.

RODRÍGUEZ RIVERA, Guillermo. Por el camino del mar: los cubanos. La Habana: Boloña, 2005.

ROMÃO, José Eustáquio. A civilização do oprimido. In: CORTESÃO, Luiza, et.al. Diálogos através de Paulo Freire. Ed. Instituto Paulo Freire de Portugal, Porto, 2004.

Downloads

Publicado

31.01.2022

Como Citar

LEITE, Maria do Carmo Luiz Caldas. José Martí e Paulo Freire: a inserção nas insurgências pedagógicas da América Latina. InSURgência: revista de direitos e movimentos sociais, Brasília, v. 8, n. 1, p. 281–304, 2022. DOI: 10.26512/revistainsurgncia.v8i1.40611. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/insurgencia/article/view/40611. Acesso em: 28 maio. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.