Pandemia e Luta Antimanicomial

Autores

  • Pedro Henrique Antunes da Costa UnB/Professor
  • Kíssila Teixeira Mendes Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.26512/insurgncia.v7i1.35542

Palavras-chave:

Luta Antimanicomial, Reforma Psiquiátrica, Contrarreforma Psiquiátrica, Saúde Mental, Movimentos sociais

Resumo

No presente artigo discorremos sobre as implicações da pandemia à Luta Antimanicomial (LA). Para isso, analisamos como o presente cenário vem a produzir mais sofrimento, ressaltando a importância do campo da saúde mental e, nele, das contribuições da LA, demonstramos como a pandemia argumenta a favor da LA, reforçando seus fundamentos, princípios e nortes, e abordamos alguns dos retrocessos da atual Contrarreforma Psiquiátrica durante a própria pandemia. Constatamos a intensificação de um cenário que, a despeito de argumentar a favor da LA, é gerido de modo a arrefecê-la, suplantando suas conquistas históricas como a Reforma Psiquiátrica. Justamente por isso, dialeticamente, se recrudesce não apenas a necessidade e importância da LA, mas o resgate de sua radicalidade e combatividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMARANTE, Paulo. Loucos pela vida: a trajetória da reforma psiquiátrica no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1995.

AMARANTE, Paulo. Archivos de saúde mental e atenção psicossocial. Rio de Janeiro: Nau Editora, 2003.

ARBEX, Daniela. Holocausto brasileiro: vida, genocídio e 60 mil mortes no maior hospício do Brasil. São Paulo: Geração Editorial, 2013.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSIQUIATRIA. Diretrizes para um modelo de atenção integral em saúde mental no Brasil. Disponível em: <https://e0f08232-817d-4a27-b142-af438c0f6699.usrfiles.com/ugd/e0f082_988dca51176541ebaa8255349068a576.pdf>. Acesso em 7 dez. 2020.

BASAGLIA, Franco. A Psiquiatria alternativa: contra o pessimismo da razão o otimismo da prática. São Paulo: Brasil Debates, 1979.

BATISTA, Amanda et al. (2020). Análise socioeconômica da taxa de letalidade da COVID-19 no Brasil. Disponível em: <https://drive.google.com/file/d/1QKOUnUGE6IgoliM8O5Gp_CvvN9uD_R0i/view>. Acesso em: 7 dez. 2020.

BONADIMAN, Cecília Silva Costa et al. A carga dos transtornos mentais e decorrentes do uso de substâncias psicoativas no Brasil: Estudo de Carga Global de Doença, 1990 e 2015. Revista Brasileira de Epidemiologia, Rio de Janeiro, v. 20, supl. 1, p. 191-204, 2017.

BRASIL. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias. Atualização - Junho de 2017. Brasília: Ministério da Justiça e Segurança Pública, 2019. Disponível em: <https://www.gov.br/depen/pt-br/sisdepen/mais-informacoes/relatorios-infopen/relatorios-sinteticos/infopen-jun-2017.pdf>. Acesso em 7 dez. 2020.

BRASIL. Portaria nº 69, de 14 de maio de 2020. Aprova recomendações gerais para a garantia de proteção social à população em situação de rua, inclusive imigrantes, no contexto da pandemia do novo Coronavírus, Covid-19. Brasília: Ministério da Cidadania, 2020a.

BRASIL. Resolução nº 3, de 24 de julho de 2020. Regulamenta, no âmbito do Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas - Sisnad, o de adolescentes com problemas decorrentes do uso, abuso ou dependência do álcool e outras drogas em comunidades terapêuticas. Brasília: Ministério da Justiça e Segurança Pública.

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA; MECANISMO NACIONAL DE PREVENÇÃO E COMBATE À TORTURA; CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO; MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO. Hospitais psiquiátricos no Brasil: relatório de inspeção nacional. Disponível em: <https://site.cfp.org.br/wp-content/uploads/2019/12/Relatorio_Inspecao_HospPsiq.pdf>. Acesso em: 7 dez. 2020.

COOPER, David. Reforma ou Revolução em Psiquiatria. In: COOPER, David et al. (Orgs.). Psiquiatria e Antipsiquiatria em debate. Porto: Edições Afrontamento, 1977. p. 90-106.

COSTA, Pedro Henrique Antunes da. Por um (outro) mundo com drogas: drogas, questão social e capitalismo. São Paulo: Usina Editorial, 2020.

COSTA, Pedro Henrique Antunes da; FARIA, Nicole Costa. E agora, José? Saúde mental e Reforma Psiquiátrica na encruzilhada. Physis, Rio de Janeiro. No prelo.

COSTA, Pedro Henrique Antunes da; MENDES, Kíssila Teixeira. Contribuição à Crítica da Economia Política da Contrarreforma Psiquiátrica Brasileira. Argumentum, Vitória, v. 12, n. 2, p. 44”“59, 2020.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

FANON, Frantz. Carta ao Ministro Residente. In: FANON, Frantz. Em defesa da revolução africana. São Paulo: Ciências Revolucionárias, 2020. p. 61-63.

FANON, Frantz; AZOULAY, Jacques. A socioterapia numa ala de homens muçulmanos: dificuldades metodológicas. In: FANON, Frantz. (Khalfa, Jean, organizador). Alienação e liberdade. Escritos psiquiátricos. São Paulo: Ubu, 2020. p. 171-194.

FANON, Frantz; GERONIMI, Charles. A internação diurna na psiquiatria: valor e limites (2). In:

FANON, Frantz. (Khalfa, Jean, organizador). Alienação e liberdade. Escritos psiquiátricos. São Paulo: Ubu, 2020. p. 85-101.

FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA. Anuário brasileiro de segurança pública. São Paulo: FBSP, 2020.

FOUCAULT, Michel. História da Loucura. São Paulo: Perspectiva, 2017.

GRUPO ORGANIZADOR DE DEBATES SOBRE AS INSTITUIÇÕES PSIQUIÁTRICAS. A Loucura em questão. In: COOPER, D. et al. (Orgs.). Psiquiatria e Antipsiquiatria em debate. Porto: Edições Afrontamento, 1977. p. 110-123.

LIMA, Dassayeve Távora. Quatro contribuições da luta antimanicomial para a luta política - parte I. Disponível em: <https://www.sobinfluencia.com/blog/quatro-contribuies-da-luta-antimanicomial-para-a-luta-poltica-parte-iii>. Acesso em: 7 dez. 2020.

LOBOSQUE, Ana Marta. Experiências da loucura. Rio de Janeiro: Garamond, 2001. .

LUCHMANN, Lígia Helena Hahn; RODRIGUES, Jefferson. O movimento antimanicomial no Brasil. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, p. 399-407, 2007.

MARTÃN-BARÓ, Ignacio. Antipsiquiatria y antipsicoanálisis. Estudios Centroamericanos, San Salvador, v. 28, n. 293/294, p. 203-206, 1973.

MARTÃN-BARÓ, Ignacio. Guerra e Saúde Mental. In: MARTÃN-BARÓ, I (Lacerda Jr., F., organizador). Crítica e libertação na Psicologia: Estudos psicossociais. Petrópolis. RJ: Vozes, 2017, p. 251-270.

MARX, Karl. Contribuição à crítica da economia política. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MARX, Karl. O Capital. Crítica da Economia Política. Livro 1. O processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2013.

NERI, Marcelo. Efeitos da pandemia sobre o mercado de trabalho brasileiro: desigualdades, ingredientes trabalhistas e o papel da jornada. Rio de Janeiro: FGV Social, 2020. Disponível em: <https://www.cps.fgv.br/cps/bd/docs/Covid&Trabalho-Marcelo_Neri-FGV_Social.pdf>. Acesso em: 7 dez. 2020.

PASSOS, Rachel Gouveia. “Holocausto ou Navio Negreiro?”: inquietações para a Reforma Psiquiátrica brasileira. Argumentum, Vitória, v. 10, n. 3, p. 10-22, 2018.

PAULO NETTO, José. Crise do capital e consequências societárias. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 111, p. 413-429, 2012.

SANTOS, Boaventura de Souza. A cruel pedagogia do vírus. São Paulo: Boitempo, 2020.

VASCONCELOS, Eduardo Mourão. Crise mundial, conjuntura política e social no Brasil, e os novos impasses teóricos na análise da reforma psiquiátrica no país. Cad. Bras. Saúde Mental, Florianópolis, v. 4, n. 8, p. 8-21, 2012a.

VASCONCELOS, Eduardo Mourão. Impasses políticos atuais do Movimento Nacional de Luta Antimanicomial (MNLA) e propostas de enfrentamento: se não nos transformarmos, o risco é a fragmentação e a dispersão política! Cad. Bras. Saúde Mental, Florianópolis, v. 4, n. 8, p. 57-67, 2012B.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Depression and other common mental disorders: Global Health Estimates. Geneva: WHO, 2017. Disponível em: Acesso em: 7 dez. 2020.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Suicide in the world. Global Health Estimates. Washington: WHO, 2019.

ŽIŽEK, Slavoj. Bem-vindo ao deserto do viral! Coronavírus e a reinvenção do comunismo. Disponível em: <https://blogdaboitempo.com.br/2020/03/12/zizek-bem-vindo-ao-deserto-do-viral-coronavirus-e-a-reinvencao-do-comunismo>. Acesso em: 7 dez. 2020.

Publicado

31-01-2021

Como Citar

Costa, P. H. A. da, & Teixeira Mendes, K. (2021). Pandemia e Luta Antimanicomial. InSURgência: Revista De Direitos E Movimentos Sociais, 7(1), 125–145. https://doi.org/10.26512/insurgncia.v7i1.35542