A invisibilidade dos negros na história de Gramado/RS

levantamento preliminar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v1i36.31760

Palavras-chave:

História do negro. Territórios negros. Gramado/RS.

Resumo

O município de Gramado, no Estado do Rio Grande do Sul, é reconhecido destino turístico no Brasil, e apresentado como um espaço de colonização alemã, italiana e portuguesa. A ausência dos negros na história oficial, a inexistência de pesquisas acadêmicas sobre o assunto e a necessidade de material pedagógico para auxiliar no ensino de história e cultura afro-brasileira, promoveu o início dessa pesquisa que está em estágio preliminar. Pesquisas acadêmicas no entorno de Gramado comprovam significativa população de descendência africana no século XIX, além disso uma extensa rede de compadrio entre proprietários de terras e afro-brasileiros. A ausência de dados oficiais conduz a pesquisa para a análise dos lugares de memória, por meio de indícios encontrados em livros de memorialistas locais, fotografias e paisagens. Os resultados coletados até o presente indicam que os negros sempre estiveram presentes na história da região, tanto na frente de expansão quanto na frente pioneira, e também apontam para um provável esquecimento proposital dessa população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.
BRASIL. Lei nº 10.639, de 09 janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática ‘História e Cultura Afro-Brasileira’, e dá outras providências”. Brasília, DF, 2003.
ENGELMANN, Erni Guilherme. A Saga dos Alemães: do Hunsrück para Santa Maria do Mundo Novo. Porto Alegre: Comunicação Impressa, 2007. v.3.
FÉLIX, Loiva Otero. Coronelismo, Borgismo e Cooptação Política. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1987.
FILATOW, Fabian. Monges do Pinheirinho: conflito entre caboclos e imigrantes no Vale do Taquari (Rio Grande do Sul, 1902). In: ROCHA, Humberto José da Rocha (Org.). Étnicos, milenários e bandidos: história dos movimentos sociais no sul do Brasil (séculos XIX-XX). Passo Fundo: Acervus, 2020.
FREITAS, Ubiratã Ferreira. Cotidiano e trabalho escravo: experiências negras e escravas em Taquara (1856 ”“ 1888). Tese. Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Santa Maria ”“ UFSM, Santa Maria, 2019.
FUNDAÇÃO PALMARES. Certificação Quilombola, Brasília, 21 de fev. de 2020. Disponível em:
<http://www.palmares.gov.br/?page_id=37551>. Acesso em: 17 de abr. de 2020.
GEVEHR, Daniel Luciano; MEYRER, Marlise Regina; NEUMANN, Rosane Marcia. O Movimento Mucker e o protagonismo de Jacobina Maurer - Rio Grande do Sul, colônia alemã de São Leopoldo, segunda metade do século XIX. In: ROCHA, Humberto José da Rocha (Org.). Étnicos, milenários e bandidos: história dos movimentos sociais no sul do Brasil (séculos XIX-XX). Passo Fundo: Acervus, 2020.
GEVEHR , Daniel Luciano; WEBER, Eduardo da Silva. Quinto Distrito de Taquara? Não! A “Suíça Brasileira”: as origens do turismo em Gramado (Rio Grande do Sul, século XIX-XX).In: RAHMEIER, Andrea Helena Petry; et al (Orgs.) Migrações, Educação e Desenvolvimento: volume 2: convergências e reflexões. Porto Alegre, RS: Editora Fi, 2019.
GIRON, Loraine Slomp. Presença africana na Serra Gaúcha: subsídios. Porto Alegre: Letra e Vida, 2009.
KUJAWA, Henrique. Monges Barbudos: a construção individual e coletiva do movimento. In: ROCHA, Humberto José da Rocha (Org.). Étnicos, milenários e bandidos: história dos movimentos sociais no sul do Brasil (séculos XIX-XX). Passo Fundo: Acervus, 2020.
MAGALHÃES, Dóris Rejane Fernandes. A ocupação portuguesa e alemã no Vale do Paranhana. In: BARROSO, Vera Lúcia Maciel et. al. Raízes de Igrejinha. Porto Alegre: EST, 2008.
MAGALHÃES, Magna Lima. Brilha o Cruzeiro: Identidade e (In)Visibilidade Negra no Vale do Rio dos Sinos. Tese. Programa de Pós-Graduação em História, Universidade do Vale do Rio dos Sinos ”“ UNISINOS, São Leopoldo, 2009.
MARTINS, José de Souza Martins. O tempo da fronteira retorno à controvérsia sobre o tempo histórico da frente de expansão e da frente pioneira. Tempo Social; Ver. Sociol. USP, 8 (1): 25-70, maio de 1996. Disponível em: <www.periodicos.usp.br/ts/article/download/86141/88825>. Acesso em: 15 de abr. de 2020.
MAUAD, Ana Maria. Através da imagem: fotografia e história interfaces. Tempo, Rio de Janeiro, vol. 1, n. 2, 1996, p. 73-98. Disponível em: < https://www.historia.uff.br/tempo/artigos_dossie/artg2-4.pdf>. Acesso em: 17 de abr. de 2020.
MOREIRA, Paulo; MUGGE, Miquéias. História de Escravos e Senhores em uma região de imigração europeia. 2ªed. São Leopoldo: Editora Oikos, 2014.
NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, n. 10, 1993, p. 7-28. Disponível em:
< https://revistas.pucsp.br/revph/article/view/12101 > Acesso em: 17 de abr. de 2020.
OLIVEIRA, Sebastião Fonseca de. Terras e Posseiros. In: PREFEITURA MUNICIPAL. Raízes de Gramado. Gramado: Secretaria Municipal de Educação/Centro Municipal de Cultura, 1999.
PETERS, Sílvio Silmar. Estudo da paisagem rural em áreas de ocupação germânica na antiga colônia provincial de Nova Petrópolis: segunda metade do século XIX até meados do século XX. Trabalho de Conclusão de Curso. Curso de História, Faculdades Integradas de Taquara, 2015.
PIZETTA, Mário. Gramado: ontem e hoje. Caxias do Sul: Paulinas, 1973.
PREFEITURA MUNICIPAL. Saiba mais sobre Gramado, c2018. Disponível em:
<https://www.gramado.rs.gov.br/pagina/conheca>. Acesso em: 16 de abr. de 2020.
TEIXEIRA, Luana. Muito mais que senhores e escravos: relações de trabalho, conflitos e mobilidade social em um distrito agropecuário do sul do Império do Brasil (São Francisco de Paula de Cima da Serra, RS, 1850-1871). Dissertação. Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Santa Catarina ”“ UFSC, 2008. Disponível em: < https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/92145 > Acesso em: 15 de abr. de 2020.
SILVA, Fernanda Oliveira da et al. Pessoas comuns, histórias incríveis: a construção da liberdade na sociedade sul-rio-grandense. Porto Alegre: UFRGS/EST edições, 2017.
SILVA, Francisco Teixeira da. Capítulo8 ”“ História das Paisagens. In: CARDOSO, Ciro Flamarion; VAINFAS, Ronaldo (orgs.). Domínios da história : ensaios de teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Campus, 1997
ZARTH, Paulo A. Do arcaico ao moderno: o Rio Grande do Sul agrário do século XIX. Ijuí: Editora Unijuí, 2002.

Downloads

Publicado

2020-07-04

Como Citar

MÜLLER, Alex; DE SOUZA CAVALCANTE, Raimundo Nonato Wanderley. A invisibilidade dos negros na história de Gramado/RS: levantamento preliminar. Em Tempo de Histórias, [S. l.], v. 1, n. 36, 2020. DOI: 10.26512/emtempos.v1i36.31760. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/31760. Acesso em: 17 jun. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.