Gosto e salubridade

das estratégias de higiene e moralidade aplicadas aos espaços residenciais e de comensalidade, em Curitiba, na Primeira República

Autores

  • Deborah Carvalho

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i11.20076

Palavras-chave:

Curitiba-PR. Saúde. Alimentação.

Resumo

Este artigo se propõe a problematizar o discurso existente no jornal Diário da Tarde no tocante aos aspectos da alimentação e da saúde, em Curitiba, no contexto da Primeira
República. No intuito de apontar as irregularidades no cenário urbano curitibano, partiu-se dos casos em que elas foram detectadas quando do preparo e venda de gêneros alimentícios e seus respectivos locais de comércio, bem como quando algum tipo de enfermidade ”“ resultante da falta de salubridade - comprometeu a dinâmica do comércio curitibano relativo à comensalidade e à venda de gêneros alimentícios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deborah Carvalho

Este artigo se propõe a problematizar o discurso existente no jornal Diário da Tarde no tocante aos aspectos da alimentação e da saúde, em Curitiba, no contexto da Primeira República. No intuito de apontar as irregularidades no cenário urbano curitibano, partiu-se dos casos em que elas foram detectadas quando do preparo e venda de gêneros alimentícios e seus respectivos locais de comércio, bem como quando algum tipo de enfermidade ”“ resultante da falta de salubridade - comprometeu a dinâmica do comércio curitibano relativo à comensalidade e à venda de gêneros alimentícios.

Referências

BENVENUTTI, Alexandre Fabiano. As reclamações do povo na Belle Époque: a cidade em discussão na imprensa curitibana (1909-1916).Curitiba, 2004. Dissertação (Mestrado em História) ”“ Faculdade de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Paraná.

COSTA, Angela Marques da. 1890-1914: no tempo das certezas. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

DE BONI, Maria Inês Mancini. O espetáculo visto do alto: vigilância e punição em Curitiba (1890-1920). SãoPaulo, 1985. Tese (Doutorado em História) ”“ Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. 281 f.

EREIRA, Magnus Roberto de Mello. Semeando iras rumo ao progresso: ordenamento jurídico e econômico da sociedade paranaense (1829-1889). Curitiba: Ed. Da UFPR, 1996.

FARACO, C. A. O maiúsculo e o minúsculo. Disponível em: <http://www.artesaos.hpg.ig.com.br/mais2.htm> Acesso em: 09 out. 2003.

FLANAR. SÉGUIER, Jaime de. Diccionário prático illustrado: novo diccionário encyclopédico luso-brasileiro. 2ª ed. Revista, Porto: Lello & Irmão, L. da, Editores, 1928.

MARTINS, Romário. Catalogo dos jornaes publicados no Paraná de 1854-1907. Curityba: Typ. da Impressora Paranaense, 1908.

RAMINELLI, Ronald. História urbana. In: CARDOSO, Ciro Flamarion; VAINFAS, Ronaldo. (Orgs.). Domínios da História. Rio de Janeiro: Campus, 1997. p. 185-202.

SEVCENKO, Nicolau. O prelúdio republicano, astúcias da ordem e ilusões do progresso. In: _____ (Org.). História da vida privada no Brasil: República (da belle époque à era do rádio). 5ª reimp. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

SIQUEIRA, Márcia Teresinha A. Dalledone. Saúde e doença na Província do Paraná (1853-1889).Curitiba, 1989. Tese (Doutorado em História) ”“ Faculdade de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Paraná. 396 f.

Downloads

Publicado

2011-02-03

Como Citar

CARVALHO, D. Gosto e salubridade: das estratégias de higiene e moralidade aplicadas aos espaços residenciais e de comensalidade, em Curitiba, na Primeira República. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 11, 2011. DOI: 10.26512/emtempos.v0i11.20076. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/20076. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos