Frei Servando Teresa de Mier e o exotismo às avessas

o selvagem ilustrado desbrava as terras do Velho Mundo

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i13.20029

Palavras-chave:

Estado nacional independente. Memória. Identidade.

Resumo

Este artigo visa a compreensão da realocação de ideários europeus e norteamericanos para o contexto hispano-americano de formação dos estados nacionais independentes, na passagem do século XVIII para o início do século XIX, momento em que as correntes de pensamento do Iluminismo fluíam para o universo colonial, tomando-se por base os trabalhos do frei dominicano mexicano Servando Teresa de Mier (1763-1827). Por ter sido testemunha privilegiada, ao percorrer lugares de onde emanavam as ondas reformistas,
como a Europa e os Estados Unidos, e após ter sofrido pena de expatriação por oferecer explicação política ao milagre guadalupano, Mier aparece como típico representante criollo, cujo protagonismo alia conceitos da modernidade ilustrada, com seus ideais racionais e científicos, ao arcabouço cultural e espiritual vivido pelo México colonial. Este trabalho discute o conjunto documental do frei conhecido por Memorias por sua contribuição para a construção do estado mexicano independente, bem como para a formação da identidade nacional, utilizando-se as categorias históricas de memória, identidade e representação para melhor compreensão deste fenômeno. Conclui-se que o ideário elaborado por frei Servando é expoente hispano-americano da corrente intelectual reformista presente na história ocidental do período analisado e fundamental para a compreensão da História das Idéias na Hispano-América.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARRERA ENDERLE, Victor. “La fuga como arte escritural: el grafocentrismo en las
Memorias de fray Servando Teresa de Mier”. In: Revista Síncronia, outono de 2001.
Disponível em: http://sincronia.cucsh.udg.mx/lafuga.htm. Acessado em 10 de julho de 2006
DOMINGUÉZ, Christopher. “Fray Servando entre los judios de Bayona”. In: Fractal, n. 13,
abril-junho, 1999, ano 03, v.IV, p.11-40. Disponível em:
http://fractal.com.mx/F13domin.html Último acesso em 10 de julho de 2006.
FERREIRA, Lucia e ORRICO, Everlyn (orgs.) Linguagem, Identidade e Memória Social:
novas tendências e articulações. Rio de Janeiro: DP& A, 2002.
JODELET, Denise (org). As Representações Sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001
LEIBING, Annette et BENNINGHOFF-LUHL, Sibylle (organizadoras) Devorando o tempo
”“ Brasil, o país sem memória. São Paulo: Editora Mandarim, 2001.
MARTINS, Luciana Melo. O Rio de Janeiro dos Viajantes ”“ o olhar Britânico (1800-1850).
Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001.
MIER, Servando Teresa de. Memorias. Edição e prólogo de Antonio Castro Leal México:
Porrua, 1946, v. 1 e 2.
PINTO, Júlio Pimentel. “Todos os passados criados pela memória”. In: LEIBING, Annette et
BENNINGHOFF-LUHL, Sibylle (orgs.) Devorando o tempo ”“ Brasil, o país sem memória.
São Paulo: Editora Mandarim, 2001. pp. 295-298.
REYES, Alfonso. Obras completas de Alfonso Reyes. México: Fondo de Cultura
Económica, 1956. v 3.
ROCHA, Carolina da Cunha Rocha. “Frei Servando Teresa de Mier entre a chama da fé e a
luz da razão: o milagre guadalupano e o embate de idéias no contexto das independências
hispano-americanas”. In: Revista Caminhos da História ”“ revista discente do programa de
Mestrado em História./ Universidade Severino Sombra ”“ ano II, v.2, (2006). Vassouras (RJ),
2004. Disponível em: http://www.uss.br/web/hotsites/revistaeletronica_2006n2/index.asp
Acessado em 27 de março de 2009.
TANDETER, Enrique (coord). Historia General de America Latina IV ”“ Procesos
americanos hacia la redefinición colonial. Paris: Ediciones Unesco/ Editorial Trotta, 2000.

Downloads

Publicado

2011-04-15

Como Citar

Frei Servando Teresa de Mier e o exotismo às avessas: o selvagem ilustrado desbrava as terras do Velho Mundo. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 13, p. 82–104, 2011. DOI: 10.26512/emtempos.v0i13.20029. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/20029. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Dossiê