O Brasil e o Prata: instabilidade e equilíbrio

Autores

  • José Viegas Filho Ministério das Relações Exteriores- embaixador aposentado

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i28.14760

Palavras-chave:

Bacia do Prata. Diplomacia brasileira. Império do Brasil.

Resumo

Este artigo focaliza a evolução da política do Império brasileiro no Rio da Prata ao longo do século XIX, desde as lutas dos anos de 1820 até o fim da Guerra da Tríplice Aliança; desde a busca da hegemonia até sua forma final: a construção de um modelo de cooperação internacional com base em fronteiras seguras, liberdade de navegação e repúdio a toda e qualquer hegemonia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BANDEIRA, Luiz Alberto Moniz. O Expansionismo Brasileiro: o papel do Brasil na Bacia do Prata. Rio de Janeiro: Philobiblion; 1985.

BARRIO, Cesar de Oliveira Lima. A Missão Paranhos no Prata (1864-1865): diplomacia e política na Guerra do Paraguai. Brasília: FUNAG; 2010.

CERVO, Amado Luiz; BUENO, Clodoaldo. História da Política Exterior do Brasil. Brasília: Ed. UnB; 2011.

CORTESÃO, Jaime. Alexandre de Gusmão e o Tratado de Madri. Rio de Janeiro: Instituo Rio Branco, 9 vols.

DORATIOTO, Francisco. Maldita Guerra: nova história da Guerra do Paraguai. São Paulo: Companhia das Letras; 2002.

DORATIOTO, Francisco. O Visconde do Rio Branco: Soberania. In: Diplomacia e Força, PDB.

FERREIRA, Gabriela Nunes. Paulino José Soares de Souza (Visconde doUruguai): a construção dos instrumentos da diplomacia brasileira. In: José Vicente de Sá Pimentel (Org.). Pensamento diplomático brasileiro: formuladores e agentes da política externa (1750-1964). Brasília: FUNAG, 2013, v.1, p.123-158.

FRANCO, Álvaro da Costa (Org.). Documentos da Política Externa Independente. Rio de Janeiro: Centro de História e Documentação Diplomática; Brasília: FUNAG; 2007.

FURTADO, Celso. Formação Econômica do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras; 2012.GOES FILHO, Synésio Sampaio. Navegantes, Bandeirantes, Diplomatas. Brasília: FUNAG, 2015.

NABUCO, Joaquim.Um Estadista do Império, Ed. Nova Aguilar, 1975.

PIMENTEL, José Vicente de Sá (Org). Pensamento Diplomático Brasileiro. Brasília: FUNAG; 2013.

RODRIGUES, José Honório; SEITENFUS, Ricardo. Uma História Diplomática do Brasil (1531-1945). Rio de Janeiro: Cilivização Brasileira;1995.

SEIXAS CORREA, Luiz Felipe de. (org). O Brasil nas Nações Unidas (1946-2011).Brasília: FUNAG; 2012.

SOUZA,José Antônio Soares de. O General Urquiza e o Brasil, em Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, volume, 206, janeiro/março de 1950.

Downloads

Publicado

2017-02-02

Como Citar

FILHO, J. V. O Brasil e o Prata: instabilidade e equilíbrio. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 28, 2017. DOI: 10.26512/emtempos.v0i28.14760. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/14760. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê