As ideias de América, América Latina, latino-americano e o Ensino da História

Autores

  • Wilian Barom Universidade Estadual de Ponta Grossa

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i28.14752

Palavras-chave:

América Latina. cultura histórica. ensino de história.

Resumo

O presente texto propõe um entendimento processual da identidade latino-americana a partir da demonstração provisória dos interesses que estiveram envolvidos nos contextos de criação, apropriação e ressignificação das ideias de América, América Latina e latino-americano ao longo do século XIX. A partir de uma breve revisão da literatura contemporânea, aponta quatro possíveis utilizações dos conceitos ao longo da história e questiona a pertinência destas utilizações nos dias atuais. Busca colaborar com o ensino da história ao sintetizar significativas contribuições da historiografia e estendê-las como instrumento de problematização da cultura histórica no presente.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMARAL, ArthurBernardes. A história do conceito de "Latin America" nos Estados Unidos. (Resenha). Achegas.net, v. 32, p. 97-102, 2006.

ARDAO, Arturo. Génesis de la idea y el nombre de América Latina.México: Universidad Nacional Autónoma de México, 1993.

BAUAB, FabrícioPedroso. Idade Média e Conhecimento Geográfico.Faz Ciência, v. 9, p. 149-166, 2007.

BARROS, José D'Assunção. Koselleck, a História dos Conceitos, e as Temporalidades.Revista Litteris, n. 7, p. 1-13, 2011.

BERGMANN, Klaus. A história na reflexão didática.Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 9, n 19, p.29-42, set 89/fev 90.

BETHELL, Leslie. O Brasil e a ideia de 'América Latina' em perspectiva histórica.Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 22, n. 44, jul-dez/2009, p. 289-321.

BILBAO, Francisco. Iniciativa de la América:Idea de un Congreso Federal de las Repúblicas. 1856. Disponível em http://www.filosofia.org/aut/002/fbb1285.htm, acessado em03/08/2015.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de história da América: reflexões sobre problemas de identidades. Revista Eletrônica da ANPHLAC, v. 4, p. 01-11, 2005.

CAICEDO, José Maria Torres. Las dos Américas.El Correo de Ultramar: Paris, 1857. Disponível em http://www.filosofia.org/hem/185/18570215.htm, acessado em 30/07/2015.

CARVALHO, MárciaSiqueira. Mapas medievais e o ensino de Geografia para crianças.Geonotas (UEM), Maringá -Paraná, v. 6, n.4, 2002.

CHEVALIER, Michel. Sobre el progreso y porvenir de la civilización.Revista Española de Ambos Mundos: Madrid, n. 1, p.1-10, 1853. Disponível em http://www.filosofia.org/hem/185/ram/8530001.htm, acessado em 30/07/2015.

CHIARAMONTE, José Carlos. La formación de los Estados nacionales en Iberoamérica.Boletín del Instituto de Historia Argentina y Americana “Dr. Emilio Ravignani”. n. 15, 1997.

COLOMBO, Cristóvão. Diários dadescoberta da América:as quatro viagens e o testamento. Trad. Milton Person. Porto Alegre: L&PM, 1991. (Col. A visão do Paraíso).

CONCEIÇÃO, Juliana Pirola da; DIAS, Maria de Fátima Sabino. Ensino de História e consciência histórica latino-americana. Revista Brasileira de História (Online), v. 31, p. 173-191, 2011.

CONCEIÇÃO, Juliana Pirola da; DIAS, Maria de Fátima Sabino. Tensões curriculares e narrativas: o ensino de História da América Latina. Tempo e Argumento, v. 04, p. 128-151, 2012.

CONCEIÇÃO, Juliana Pirola da; DIAS, Maria de Fátima Sabino; ZAMBONI, Ernesta.A educação pública e o ensino de História da América Latina no Brasil e na Argentina. Práxis Educativa (Impresso), v. 8, p. 419-441, 2013.

CRISTOFOLI, Maria Silvia; DIAS, Mariade FátimaSabino; VERISSIMO, Mariseda Silveira. Trajetória e perspectivas do ensino de História da América: reflexões a partir do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa em Ensino de História e do Acordo de Cooperação Brasil-Argentina. Revista Eletrônica da ANPHLAC, v. 4, n.Número 4, p. 16-34, 2005.

DIAS, Maria de Fátima Sabino. A História da América na Cultura Escolar: Identidade e Utopia. Interfaces do Ensino de História. Florianópolis: Ed. da UFSC/NUP/CED, 1999.

DIAS, Maria de Fátima Sabino. O Ensino de História da América e a Construção da Identidade Latino-americana. In: Seminário de Pesquisa em Educação na Região Sul, 1998, Florianópolis. Seminário de Pesquisa em Educação na Região Sul. Florianópolis: ANPED, 1998.

DUSSEL, Enrique. Europa, modernidad y eurocentrismo. IN: LANDER, Edgardo. La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales. Perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: CLACSO, pp. 41-43, 2000.

FERES JÚNIOR, João. A história do conceito de Latin America nos Estados Unidos.Bauru, São Paulo: EDUSC/ANPOCS, 2005.

ERES JÚNIOR, João. SpanishAmerica como o outro da América.Lua Nova (Impresso), São Paulo, n.62, p. 69-91, 2004.

FARRET, Rafael L.; RODRIGUES PINTO, S. M.. América Latina: da construção do nome à consolidação da ideia.Topoi (Rio de Janeiro), v. 12, p. 30-42, 2011.

GARCIA SAN MARTIN, Alvaro. Francisco Bilbao, entre el proyecto latinoamericano y el gran molusco. Latinoamérica. Revista de Estudios Latinoamericanos, n° 56, p. 141-162, 2013.

GUERRA, François-Xavier. Las mutaciones de la identidad en la América Hispánica. IN: GUERRA, François-Xavier y ANNINO, Antonio (Coords.). Inventando la nación.Mexico: Fondo de Cultura Económica, 2003.

JASMIM, MarceloGantus.História dos conceitos e teoria política e social:referências preliminares. Revista Brasileira de Ciências Sociais. São Paulo, vol.20, nº 57, p.27-38, 2005.

JATOBÁ, Daniel. Latin America:what does it mean?. Revista de Sociologia e Política, v. 27, p. 197-203, 2006.

KALIL-ALVES, Thamar; OLIVEIRA, Wellington de. O ensino de história da América Latina no Brasil: sobre currículos e programas Magis. Revista Internacional de Investigación en Educación, vol. 3, núm. 6, enero-junio, 2011.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro Passado.Contribuição à semântica dos tempos históricos. Rio de Janeiro: Contraponto, Editora Puc-RJ, 2006.

LEITE, José Roberto Teixeira. Viajantes do imaginário:a América vista da Europa, séc. XV-XVIII. Revista USP. São Paulo, n°30, p.32-45, 1996.

MASSEY, Doreen. Filosofia e Política da Espacialidade:algumas considerações. Tradução: Rogério Haesbaert. GEOgraphia, Revista da Pós-Graduação em Geografia da UFF: Niterói, Vol.6, nº 12, p.7-23, 2004.

MATHEUS, Letícia Cantarela. Comunicação, tempo, história: tecendo o cotidiano em fios jornalísticos. 2010, 272. Tese (Doutorado em Comunicação) ”“UniversidadeFederal Fluminense, Niteroi, 2010.

MIGNOLO, Walter. La idea de América Latina.La herida colonial y la opción decolonial. Barcelona: Gedisa, 2005.

MOTTA, Renata Campos. Ciências Socias na América Latina:privilégio epistemológico, estilo original. Revistadebates (UFRGS), v. 3, p. 9-26, 2009.

PARMEGIANI, Raquel de Fátima. Terras e povos incognocíveis:o imaginário do 'Outro' na obra Etimologias de Isidoro de Sevilha. In: XVII Simpósio nacional de História: conhecimento histórico e dialogo social, 2013, Natal. Anais do XVII Simpósio nacional de História: conhecimento histórico e dialogo social, 2013.

PHELAN, John. “El origen de la idea de América”. IN: ZEA, Leopoldo. Latinoamérica. Cuadernos de Cultura Latinoamericana.México: Universidad Nacional Autónoma de México, v. 31, 1979.

PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. W. A Geograficidade do Social:uma contribuição para o debate metodológico sobre estudos de conflito e movimentos sociais na América Latina. In: SEONE, José(Org.) Movimentos sociales y conflictoem América Latina.Buenos Aires: Clacso, p. 217-256, 2003.

QUENTAL, Pedro de Araujo. A Latinidade do conceito de América Latina. GEOographia (UFF), v. 14, p. 21-45, 2012.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder y clasificación social.Journal of World-System Research, v. XI, nº 2, p. 342-386, 2000.

ROJAS MIX, Miguel. Los cien nombres de América.Barcelona: Editorial Lumen, 1991.

ROSSATO, Elisiane Rubin. A nacionalização e a regionalização na formação da identidade latino-americana.Revista dos Alunos do Programa de Pós Graduação Em Integração Latino Americana, Santa Maria -RS, v. 2, 2004.

RÜSEN, Jörn. “Qué es la cultura histórica?:Reflexiones sobre una nueva manera de abordar la historia”. Cultura histórica. [Versión castellana del texto original alemán em K. Füssmann, H.T. Grütter y J. Rüsen, eds. (1994). Historische Faszination. Geschichtskultur heute.Keulen, Weimar y Wenen: Böhlau, pp. 3-26.

RÜSEN, Jörn. História Viva:teoria da História III: formas e funções do conhecimento histórico. Brasília: UnB, 2007a.

RÜSEN, Jörn. Razão histórica:teoria da História: os fundamentos da ciência histórica. Brasília: UnB, 2001.

SANTIAGO, Leia Adriana da Silva. O Ensino de História no Setor Educacional do MERCOSUL. Percursos (Florianópolis. Online), v. 11, p. 01-17, 2010.

SANTIAGO, Leia Adriana da Silva; RANZI, Serlei Maria Fischer. As propostas do Setor Educacional do Mercosul para o ensino de História. Práxis Educativa (Impresso), v. 8, p. 443-463, 2013.

SANTIAGO, Leia Adriana da Silva; RANZI, Serlei Maria Fischer; CARVALHO, Marco Antônio; CARNEIRO, Maria Esperança Fernandes. Políticas educacionais integradoras: propostas curriculares do Brasil e da Argentina. Conjectura: Filosofia e Educação (UCS), v. 21, p. 144-181, 2016.

SANTOS, Fábio Luis Barbosa dos. Gênese e atualidade da noção de América Latina: uma reflexão sobre o sentido histórico da integração continental. Faces da História (UNESP), v. 2, p. 6-16, 2015.

SOUZA, Ailton. América Latina, conceito e identidade: Algumas reflexões da história. Pracs: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP, v. 4, p. 29-39, 2011.

Downloads

Publicado

2017-02-02

Como Citar

BAROM, W. As ideias de América, América Latina, latino-americano e o Ensino da História. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 28, 2017. DOI: 10.26512/emtempos.v0i28.14752. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/14752. Acesso em: 1 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê