Revista Lucía: uma mescla irreverente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/belasinfieis.v11.n2.2022.41817

Palavras-chave:

Revista Lucía. Cultura visual. Estudos da tradução. Estudos de gênero.

Resumo

Em 2021, a irreverente mescla de cultura visual com tradução ganhou foco com uma nova publicação acadêmica gestada em meio à pandemia do coronavírus: a revista Lucía. A publicação tem periodicidade anual e foi criada e coeditada pela dupla composta por Fernanda Grigolin, doutora em Artes Visuais pela Unicamp, e Daniella Avelaneda Origuela, doutora em Estudos da Tradução pela USP. Lucía vem preencher, a que tudo indica, uma lacuna quanto a autores de países latino-americanos e do sul global em revistas feministas — trazendo também colaborações de autoria de coletivos de nacionalidades múltiplas. É interessante notar também a não institucionalização da revista, já desde seu nascimento, com seu caráter mutável e independente — tanto da academia, como do mercado editorial. A presente resenha se debruça sobre o primeiro número de Lucía: o número de estreia do periódico nos dá a oportunidade de refletir sobre seus processos de edição, os temas de seus artigos, ensaios, dossiês e debates produzidos, assim como seus locais geográficos e formações disciplinares de seus autores, com suas diversificadas afiliações epistemológicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marina Darmaros, Universidade de São Paulo

Pós-doutoranda no PPG-LETRA (FFLCH-USP). Doutora em Cultura e Literatura Russa (2019) pela Universidade de São Paulo. Mestra em Jornalismo Internacional (2010) pela Rossiyskiy Universitet Druzhbi Narodov - Patrice Lumumba, Rússia. Bacharel em Comunicação Social - Jornalismo (2006) pela Faculdade Cásper Líbero. Universidade de São Paulo, Departamento de Letras Modernas, Programa de Pós-Graduação em Letras Estrangeiras e Tradução. São Paulo, São Paulo, Brasil.

Referências

Avelaneda, Daniella, & Grigolin, Fernanda (Ed.). (2021, março). Revista Lucía, 1(1), 1–224.

Avelaneda, Daniella, & Grigolin, Fernanda. (2021, março). Lucía 1: Um lugar de tradução como movimento visual ou um lugar visual como movimento de tradução. Lucía, 1(1), 5.

Battistella, Roberta Neves. (2021). A fotografia como um caminho para o fazer coletivo: Descobrindo a irreverência de ser – e ver – com mulheres latino-americanas. Lucía, 1(1), 44–56.

Beauvoir, Simone. (2019). O segundo sexo, vol. I: fatos e mitos. Nova Fronteira.

Capitão Derrite. (2021, 30 de julho). O projeto de lei que proíbe a linguagem neutra deve ser aprovado no Congresso? Folha de S.Paulo. https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2021/07/o-projeto-de-lei-que-proibe-a-linguagem-neutra-deve-ser-aprovado-no-congresso-sim.shtml

Grigolin, Fernanda. (2021, 2 de julho). Videoconferência de Fernanda Grigolin com Luciana Carvalho e Marina Darmaros [Comunicação pessoal].

Invasorix. (2021). Des/aprendiendo el pasado para futuros diferentes una lectura de tarot en el mes viii de 2020 (en años terrícolas). Lucía, 1(1), 17–23.

Mhereb, Maria Teresa, & Barbosa, Helena. (2021). Dossiê Sylvia Pnkhrust. Lucía, 1(1), 164–177.

Ortega, Sigrid. (2021). Epistemologia Ruminante, de Lucrécia Masson Córdoba. Lucía, 1(1), 121–129.

Sanchez, Ana Maria Castro. (2021). Partir de sí… forjar y andar el camino de la producción de narrativas sobre la acción política artística feminista. Lucía, 1(1), 57–68.

Tenda de Livros. (s.d.). Recuperado em 4 de agosto de 2021, de https://tendadelivros.org/

Wabi-Sabi, Mirna. (2021). (Anarco)Transcriação. Lucía, 1(1), 141–163.

Westhrop, Amy Jo. (2021). Anarchism and translation through the writings of the Soares sisters. Lucía, 1(1), 95–103.

Downloads

Publicado

20-11-2022

Como Citar

DARMAROS, M. Revista Lucía: uma mescla irreverente. Belas Infiéis, Brasília, Brasil, v. 11, n. 2, p. 01–12, 2022. DOI: 10.26512/belasinfieis.v11.n2.2022.41817. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/belasinfieis/article/view/41817. Acesso em: 3 fev. 2023.