Os Objetivos Reais e Declarados de um Movimento Social: a UNE no Governo Lula (2003-2010)

Autores

Palavras-chave:

Movimento Estudantil, Movimentos Sociais, UNE, Governo Lula

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar os objetivos reais e declarados da União Nacional dos Estudantes durante os mandatos do governo Lula (2003-2010) do Partido dos Trabalhadores. Utilizando documentos e materiais informativos, como discursos, revistas e jornais, busca-se investigar se há coerência e conformidade entre as metas que a organização se propõe a alcançar e os objetivos efetivamente perseguidos. Através dessa análise, constatou-se que os verdadeiros objetivos da UNE, refletidos em suas várias mobilizações e reivindicações, consistiram na manutenção das políticas neoliberais não apenas no âmbito educacional (especialmente o ProUni e o REUNI), mas em toda a sociedade brasileira, implementadas pelo governo Lula. A estratégia mais comumente empregada pela UNE para ocultar seus verdadeiros interesses foi a dissimulação-simulação, apresentando-os como interesses gerais dos estudantes.

Biografia do Autor

Gabriel Teles, Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo, Brasil

É professor de Sociologia pelo Instituto Federal de Goiás, doutorando em Sociologia pelo PPGS/USP, mestre em Sociologia pelo PPGS/UFG, graduado em Ciências Sociais/UFG. Pesquisador pelo Grupo de Pesquisa Dialética e Sociedade (GPDS) e Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre Movimentos Sociais (NEMOS).

Referências

ALBUQUERQUE, J.A. Guilhon. Movimento Estudantil e Consciência Social na América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

ANJOS, Diego dos; TELES, Gabriel. Sociologia e teoria do movimento estudantil. Rio de Janeiro: Rizoma, 2019.

ARAUJO, Maria Paula Nascimento. Memórias Estudantis, 1937-2007: da fundação da UNE aos nossos dias. Rio de Janeiro: Relume Dumará: Fundação Roberto Marinho, 2007.

BOTTOMORE, Tom. Sociologia Política. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

BRASIL. Presidência da República. Discurso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante a cerimônia de lançamento da Caravana da UNE, da Caravana da Saúde e do Pacto da Juventude. Rio de Janeiro, 12 de agosto de 2008. Brasília: Secretaria de Imprensa da Presidência da República, 2008. Disponível em <http://www.info.planalto.gov.br/>. Acesso em: 02 set. 2018.

BRINGEL, Breno. O Futuro Anterior: continuidades e rupturas nos movimentos estudantis no Brasil. EccoS, São Paulo, v.11, n. 11, p. 97-121, jan./jun., 2009.

DE PAULA, Alisson Slider do Nascimento. A política de educação superior nos governos petistas: a inflexão da universidade ao capital. Fortaleza: Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Educação Brasileira da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará, 2016.

ESTADÃO. O Valor da UNE. Disponível em: <https://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,o-valor-da-une,542633>. Acesso em: 11 set. 2018.

ETZIONI, Amitai. Organizações Modernas. Biblioteca Pioneira de Ciências Sociais: São Paulo, 1967.

FOLHA ONLINE. Ministério da Saúde transfere R$ 2,8 mi do SUS para a UNE. 2008. Disponível em <http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u472739.shtml>. Acesso em: 02 set. 2018.

FORACCHI, M. M. O estudante e a transformação da sociedade brasileira. São Paulo, Companhia Editora Nacional. 1965.

FRANCO, Juliana. A UNE e a Reforma Universitária no Governo Lula. In: III Simpósio Lutas Sociais na América Latina, 2008, Londrina. Anais III Simpósio Lutas Sociais na América Latina. Londrina: Gráfica UEL, 2008.

HASENFELD, Y. Organizaciones al servicio del hombre. México: Prentice Hall, 1983.

IANNI, Octávio. O Jovem Radical. In: BRITTO, Sulamita. Sociologia da Juventude. v. 1. Rio de Janeiro: Zahar editora, 1968.

INEP, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior, 2013. 2014.

JENSEN, Karl. Teses sobre os Movimentos Sociais. Revista Marxismo e Autogestão, Ano 01, n. 01, jan. /jul. 2014.

LITTERER, Joseph. A. Análise das Organizações. São Paulo: Atlas, 1977.

MAIA, Lucas. A PEC 55 e o Neoliberalismo Discricionário no Brasil. Revista Despierta. v. 3, n. 3, 2016. Disponível em: .

MARINHO, M. A questão dos objetivos nas organizações. Revista de Administração de Empresas, Rio de Janeiro, v. 30, n. 2, p. 5-22, abr./jun., 1990.

MARTINS FILHO, João Roberto. Movimento estudantil e Ditadura Militar - 1964-1968. Campinas: Papirus, 1987.

MEGGINSON, Leon; MOSLEY, Donald; PIETRI JR, Paul. Administração: conceitos e aplicações. São Paulo: Editora Aabra Ltda, 1986. 1986.

MELUCCI, Alberto. Um Objetivo para Os Movimentos Sociais? Lua Nova, v. 10, n. 17, 1989.

MENDES JR., Antônio. Movimento estudantil no Brasil. Brasiliense: São Paulo, 1981.

MOVIMENTO, Revista. Aos 70 anos de Luta: UNE volta pra casa. Revista da União Nacional dos Estudantes - UNE, São Paulo, n. 17, jul. 2007b.

MOVIMENTO, Revista. Eles fizeram, eles que paguem. Revista da União Nacional dos Estudantes - UNE, São Paulo, n. 21, mar. 2009a.

PAIVA, Gabriel. A UNE sob o governo Lula: A história de uma decadência. São Paulo: Editora José Luis e Rosa Sundermann, 2013.

PAULA, Gil César Costa de. A atuação da união nacional dos estudantes - UNE: do inconformismo à submissão ao Estado (1960 a 2009). Goiânia: Faculdade de (Doutorado em) Educação da Universidade Federal de Goiás, 2009.

PERROW, Charles. Análise organizacional: um enfoque sociológico. São Paulo: Atlas, 1972.

POERNER, Artur José. O poder jovem. História da participação política dos estudantes brasileiros. 2 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979.

RUPTURA. Tese do Movimento Ruptura Socialista. Tese Defendida no 48° CONUNE, 2003.

SÁNCHEZ, José María Aranda. El Movimiento Estudiantil y la Teoria de los Momivientos Sociales. Convergencia, núm. 21, jan/abr., 2000.

SANFELICE, José Luíz. Movimento estudantil: a UNE na resistência ao golpe de 64. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1986.

TELES, Gabriel. A conformação neoliberal das políticas educacionais de ensino superior no governo Lula. Germinal: marxismo e educação em debate, [S. l.], v. 11, n. 2, p. 122-138, 2019b. DOI: 10.9771/gmed.v11i2.32473.

TELES, Gabriel. A UNE e sua dinâmica relacional com o Governo Lula (2003-2011). Goiânia: Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Sociologia da Universidade Federal de Goiás, 2019.

TELES, Gabriel. Análise marxista dos movimentos sociais. Edições Redelp, 2020.

TOURAINE, Alain. Os Movimentos Sociais. In: FORACCHI, Marialice Mencarini; MARTINS, José de Sousa (Orgs.). Sociologia e Sociedade. Rio de Janeiro: LTC, 1987.

ÚLTIMO SEGUNDO. UNE quadriplica receita com doações de Governo Lula. 2010. Disponível em <http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/2007/07/11/une_quadruplica_receita_com _doacoes_do_Governo_lula_917630.html>. Acesso em: 02 set. 2018.

UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES. Proposta de Resoluções Consensuais. 2007e.

UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES. Resolução de Conjuntura para o 50° Congresso da UNE. 2007f.

VIANA, Nildo. Movimentos Sociais e Partidos Políticos. Revista Espaço Livre, v. 13, n. 26, p. 43-54, 2018.

VIANA, Nildo. Os Movimentos Sociais. Curitiba: Editora Prismas, 2016.

VIANA, Nildo. Os Objetivos dos Movimentos Sociais. Revista Movimentos Sociais, Ano 01, v. 01, 2016c.

Downloads

Publicado

22.09.2023

Como Citar

TELES, Gabriel. Os Objetivos Reais e Declarados de um Movimento Social: a UNE no Governo Lula (2003-2010). InSURgência: revista de direitos e movimentos sociais, Brasília, p. 1–26, 2023. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/insurgencia/article/view/46904. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Em Defesa da Pesquisa

Artigos Semelhantes

<< < 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.