Encenando Ditadores

O Autoritarismo Latino-Americano na Dramaturgia Brasileira em 1968

Autores

  • Mariana Rosell Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v1i40.40372

Palavras-chave:

Autoritarismo, América Latina, História e Teatro

Resumo

A partir de meados da década de 1950, a dramaturgia brasileira passou por um processo de politização que buscou trazer para os palcos debates teóricos, políticos e estéticos que fizeram dessa linguagem importante agente da linha de frente de resistência ao regime militar que se instalaria no Brasil a partir do golpe civil-militar de 1964. O objetivo deste trabalho é analisar como duas peças brasileiras escritas em 1968, Papa Highirte (Oduvaldo Vianna Filho) e Dr. Getúlio, sua vida e sua glória (Dias Gomes e Ferreira Gullar), se inserem no debate político e artístico da época por meio da representação crítica de personagens ditadores que provocam a reflexão acerca do papel do autoritarismo, seus aliados e modos de operar na trajetória histórica da América Latina, especialmente no século XX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CABEZAS cortadas. Direção de Glauber Rocha. Brasil; Espanha, 1970. 94 min.

CARDENUTO, Reinaldo. Dramaturgia de avaliação: o teatro político dos anos 1970. Estudos Avançados (USP. Impresso), v. 26, p. 311-332, 2012. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/eav/article/view/47560/51289. Acesso em: 12 de outubro de 2021.

CARPENTIER, Alejo. O recurso do método. Rio de Janeiro: Editora Marco Zero, 1985.

EL RECURSO del método. Direção de Miguel Littín. Cuba; França; México, 1978. 164 min.

CZAJKA, Rodrigo. A revista civilização brasileira: projeto editorial e resistência cultural (1965-1968). Revista de Sociologia e Política, Curitiba, v. 18, n. 35, p. 95-117, 2010.

Disponível em: https://revistas.ufpr.br/rsp/article/view/31598/20150. Acesso em: 13 de outubro de 2021.

FERREIRA, Marieta de Moraes. Getúlio Vargas: uma memória em disputa. Rio de Janeiro: CPDOC, 2006. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/6722. Acesso em: 12 de outubro de 2021.

GOMES, Dias. O engajamento: uma prática de liberdade. Revista Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, Caderno Especial nº2, pp. 7-18, jul. 1968.

GOMES, Dias; GULLAR, Ferreira. Dr. Getúlio, sua vida e sua glória. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

MÁRQUEZ, Gabriel García. O outono do patriarca. Rio de Janeiro: Record, 2019.

MUELLER, Izis. Dr Getúlio, sua vida e sua glória: A rememoração de Getúlio Vargas na obra de Dias Gomes em plena Ditadura Civil-Militar. In: XXVIII Simpósio Nacional de História - Lugares dos Historiadores: Velhos e Novos Desafios, 2015, Florianópolis. Anais do XXVIII Simpósio Nacional de História - Lugares dos Historiadores: Velhos e Novos Desafios, 2015. Disponível em: http://www.snh2015.anpuh.org/resources/anais/39/1433383494_ARQUIVO_IzisAnpuh2015.1.pdf. Acesso em: 12 de outubro de 2021.

MUELLER, Izis; SOUSA, Maria Aparecida Silva de. O problema do herói Getúlio Vargas: o tempo da escrita e seus interesses na atualização de personagens históricos. Revista de Literatura, História e Memória, Cascavel, v. 16, n. 27, p. 61 – 82, 2020. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/rlhm/article/view/24794/16075. Acesso em: 12 de outubro de 2021.

ODUVALDO Vianna Filho. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileira. São Paulo: Itaú Cultural, 2021. Disponível em: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa26597/oduvaldo-vianna-filho. Acesso em: 05 de outubro de 2021. Verbete da Enciclopédia.

PARANHOS, Kátia Rodrigues. Dias Gomes, 'Dr. Getúlio' e o teatro musical: engajamento, sonoridades e encenação no Brasil sob a ditadura militar. Revista de Estudos Teatrais Pitágoras, v. 10, p. 69-78, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/pit500/article/view/8647183/14097. Acesso em: 12 de outubro de 2021.

PATRIOTA, Rosângela. “Papa Highirte: reflexões sobre a militância de esquerda frente ao autoritarismo latino-americano.” In: DAYREL, Eliane Garcindo; IOKOI, Zilda (coords.). América Latina contemporânea: desafios e perspectivas. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura; São Paulo: EDUSP, 1996.

RANCIÈRE, Jacques. A partilha do sensível: estética e política. São Paulo: Editora 34, 2005.

RANCIÈRE, Jacques. O desentendimento: política e filosofia. 2ª ed. São Paulo: Editora 34, 2018.

REVISTA Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, Caderno Especial nº2, jul. 1968.

ROSELL, Mariana. “Ator sem consciência é bobo da corte”: o teatro engajado brasileiro nos anos 1960 e 1970. 1. ed. Jundiaí: Paco Editorial, 2020.

SACRAMENTO, Igor. Dias Gomes com Opinião: o individual e o coletivo na consolidação da dramaturgia nacional-popular. Baleia na Rede (UNESP. Marília), v. 9, p. 92, 2012. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/baleianarede/article/view/2837.

Acesso em: 12 de outubro de 2021.

SIRINELLI, Jean-François. Os Intelectuais. In: REMOND, René. Por uma História Política. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2003.

TERRA em transe. Direção de Glauber Rocha. Brasil: Difilm, 1967. 106 min.

VIANNA FILHO, Oduvaldo. Papa Highirte. São Paulo: Temporal Editora, 2019.

Downloads

Publicado

2022-09-03

Como Citar

ROSELL, Mariana. Encenando Ditadores: O Autoritarismo Latino-Americano na Dramaturgia Brasileira em 1968. Em Tempo de Histórias, [S. l.], v. 1, n. 40, 2022. DOI: 10.26512/emtempos.v1i40.40372. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/40372. Acesso em: 20 jul. 2024.

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.