A representação como elemento de disputas identitárias: a Amazônia em disco.

Autores

  • Bibiana Rosa

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v0i30.14724

Palavras-chave:

Cumbia Amazônica. Identidade Regional. Representação.

Resumo

A Cumbia é considerada, hoje, um gênero musical transnacional. Talvez um dos mais representativos de alguma latinidade - dada a capacidade deste gênero de se adaptar e se territorializar nas mais diferentes realidades do continente. Originária da Colômbia, desde a década de 1950 se espalhou pelo continente latinoamericano, ganhando relevância nos países em que se fixou. No Peru não foi diferente. Desde Lima até os limites da Amazônia peruana, a Cumbia foi absorvida e tornada, de alguma forma, elemento identitáro daquelas regiões. O objetivo deste trabalho é analisar como esse gênero musical ganhou destaque e se consolidou como símbolo da música do oriente amazônico. Sendo assim, para esse artigo tomarei como objeto de pesquisa uma importante gravadora de discos da década de 1970, a INFOPESA: responsável por apostar na Cumbia Selvática e levá-la das densas cidades amazônicas até a capital peruana como grande sucesso musical. Um dos principais grupos desse estilo musical é Juaneco y Su Combo. Neste trabalho, analisarei um disco lançado recentemente pela Play Music & Video (PERU), que recuperou os principais sucessos desse grupo gravados pela INFOPESA durante as décadas de 1970 e 1980, a fim de perceber como o imaginário amazônico era representado a partir da música e da produção musical.

A representação como elemento de disputas identitárias: a Amazônia em disco.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADORNO, Theodor W., et al. O fetichismo na música e a regressão da audição. Os pensadores, 1999, 48: 173-199.

D’AMICO, Leonardo. “Cumbia Music in Colombia: Origins, Transformations and Evolution of a Coastal Music Genre” Em: L'Hoeste, Héctor Fernández, and Pablo Vila, eds.Cumbia!: Scenes of a Migrant Latin American Music Genre. Duke University Press, 2013.

IANNI, Octávio. As Ciências Sociais na época da globalização. Revista Brasileira de Ciências Sociais. Vol. 13 n. 37, São Paulo, Junho de 1998.

L’HOESTE, Héctor. Vila, Pablo. “Introduction” Em: L'Hoeste, Héctor Fernández, and Pablo Vila, eds. Cumbia!: Scenes of a Migrant Latin American Music Genre. Duke University Press, 2013.

METZ, Kathryn. “Pandillar in the Jungle: Regionalism and Tecno-cumbia in Amazonian Peru” Em: L'Hoeste, Héctor Fernández, and Pablo Vila, eds. Cumbia!: Scenes of a Migrant Latin American Music Genre. Duke University Press, 2013.

MONETA, Carlos Juan. “Identidades y políticas culturales em procesos de globalización e integración regional”em: Canclini, García; Moneta, Carlos Juan (orgs). Las industrias culturales en la integración latinoamericana. Cidade do México: Editorial Grijalbo, 1999.

NAYO, Aragón. Infopesa: El despertar de um gigante de la música peruana. 15 de Dezembro de 2015. Disponível em: https://redaccion.lamula.pe/2015/12/15/infopesa-el-despertar-de-un-gigante-de-la-musica-peruana/nayoaragon/

ORTIZ, Renato. Mundialização e Cultura. São Paulo: Editora Brasiliense, 1994.

PÁEZ, Ángel. El Rey Midas de La cumbia. 11 de Dezembro de 2011. Disponível em: http://larepublica.pe/11-12-2011/el-rey-midas-de-la-cumbia ROMERO, Raúl. “Andinos y Tropicales. La cumbia peruana em la ciudad global”. Lima: Pontificia Universidad Católica del Perú, Instituto de Etnomusicologia, 2007.

ROMERO, Raúl (Editor). “Musica Popular y sociedad en el Perú contemporâneo”. Lima:Pontifica Universidad del Perú, Instituto de Etnomusicologia, 2015.

ROSA, Fernando. Alberto Maraví, coração americana. 03 de Julho de 2013. Disponível em: http://portal.senhorf.com.br/interna.php?P=306S/A, La Fiesta de San Juan se celebra a lo grande en la Amazonía peruana (FOTOS). 24 de Junho de, 2014. Disponível em: http://larepublica.pe/23-06-2014/la-fiesta-de-san-juan-se-celebra-hoy-con-total-fervor-y-algarabia

VILA, Pablo. Identidades narrativas y musica. Una primera propuesta para entender sus relaciones. Em: Revista Transcultural de Música (2) A.288, 1996. WADE, Peter. Music, Race and Nation. Chicago: The University of Chicago Press, 2000.

Downloads

Publicado

2017-10-23

Como Citar

ROSA, B. A representação como elemento de disputas identitárias: a Amazônia em disco. Em Tempo de Histórias, [S. l.], n. 30, 2017. DOI: 10.26512/emtempos.v0i30.14724. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/14724. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos