Anúncios

Edição Atual

v. 29 n. 53 (2020): Dossiê: Literatura e Espiritualidade
					Visualizar v. 29 n. 53 (2020): Dossiê: Literatura e Espiritualidade

Segundo Darcy Ribeiro (1995), o povo brasileiro tem a religiosidade como um elemento fundamental de sua cultura, o qual não apenas desempenhou papel facilitador de seu processo “civilizatório”, mas mobilizou igualmente movimentos de resistência, dos quais Canudos, na Bahia, e Lagolândia, em Goiás, dão testemunho. A religião permaneceu como forte traço identitário em toda a história brasileira e, ainda hoje, é foco de conflitos e revoluções sociais relevantes. Não obstante, há, no campo literário brasileiro, pouco espaço destinado ao estudo da representação de indivíduos e/ou doutrinas religiosas, colaborando assim, a academia, para manter alijadas dos estudos literários obras de cunho religioso, místico, ou que guardam relação com o sagrado em quaisquer de suas formas. Trata-se de uma literatura que tem seu próprio universo de leitores, os quais, segundo a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, constituem um corpo de receptores não menos numerosos que fieis, isto é, leitores que leem com regularidade. A eles dedicamos este dossiê, que reúne pesquisas sobre a relação entre Literatura e Espiritualidade de diversa natureza, como, por exemplo, estudos de obras literárias baseadas em doutrinas religiosas, representação e autorrepresentação de pessoas ou grupos religiosos, literatura e educação religiosa, a literatura religiosa no campo literário brasileiro, a religião como fator de resistência cultural, ou, ainda, a presença do sagrado e do místico na literatura.

Ao menos um dos autores da contribuição enviada deverá ter a titulação de doutor.

Publicado: 2020-12-31

Edição completa

Ver Todas as Edições