Imagens de livros ilustrados: identidades convergentes ou divergentes?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/belasinfieis.v12.n1.2023.48179

Palavras-chave:

Tradução da Literatura Infantil. Livros Ilustrados. Narrativas Visuais. Piggybook. Clifford, the Big Red Dog.

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir a construção de significados em livros ilustrados de modo a estabelecer provável empatia com o leitor prospectivo. Como parte de um estudo mais amplo, seu interesse está nos livros Piggybook, de Anthony Browne, e Clifford, the big red dog, de Norman Bridwell, e suas respectivas traduções para o português, enfocando-se as ilustrações e os desenhos dos personagens de uma perspectiva da complementaridade entre os dois modos semióticos, imagem e verbiagem (linguagem verbal). Na área de tradução de livros ilustrados, os estudos buscam o suporte das artes para enfocar os desenhos de personagens e os efeitos que podem ter sobre escolhas feitas nos textos traduzidos. Nos estudos linguísticos, os livros ilustrados têm sido examinados da perspectiva da sociossemiótica, com base na gramática do visual, que não contempla o estudo das imagens em sequência. O presente trabalho é relevante por vincular-se à tradução de livros ilustrados e usar outra vertente da sociossemiótica como método de análise: a leitura de narrativas visuais em livros ilustrados, isto é, a leitura das imagens em sequência. Considerando as relações de complementaridade da imagem e da verbiagem na construção de significados nos livros analisados, o estudo sugere que diferentes construções nos textos originais e nos textos traduzidos têm efeito sobre os significados dos temas de Piggybook e Clifford, the big red dog.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Célia Magalhães, Universidade de Brasília

Professora visitante na Pós-Graduação em Estudos da Tradução da Universidade de Brasília. Professor titular em Estudos Linguísticos, aposentada da Universidade Federal de Minas Gerais, pesquisadora nível 1D do CNPq. Doutora  em Estudos Literários (1997) e Mestre em Estudos Linguísticos (1988) ambos pela Universidade Federal de Minas Gerais. Licenciada em Letras (1973) pela mesma instituição. Realizou pesquisas pós-doutoral na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (201- 2015) e na Lancaster University (2003-2004).

Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução. Brasília, Distrito Federal, Brasil. 

 

Referências

Alvstad, C. (2008). Illustrations and Ambiguity in Eighteen Illustrated Translations of Hans Christian Andersen’s “The steadfast Tin Soldier”. Meta, 53(1), 90–103.

Alvstad, C. (2010). Children’s Literature and Translation. In Y. Gambier, & L. van Doorslær (Orgs.), Handbook of Translation Studies (v. 1, pp. 22–27). John Benjamins Publishing Company.

Bridwell, N. (2010). Clifford, the Big Red Dog. Scholastic Inc.

Bridwell, N. (1995). Pacheco, o cachorro gigante (M. C. Machado, Trad., 6ª edição). Ediouro.

Browne, A. (1986). Piggybook. Dragonfly books.

Browne, A. (2013). O livro dos porquinhos (M. Mouro, & I. Buratti, Trads.; 2ª edição). Kalandraka Editora Portugal Ltda.

Hunt, P. (2010). Crítica, teoria e literatura infantil (C. Knipel, Trad.). Cosac Naify.

Kress, G., & van Leeuwen, T. (2006). Reading Images: The Grammar of Visual Design. (2nd edition). Routledge.

Magalhães, C. M., & Lee, I. B. (2022). A gradação da agência e emoção na construção da (in)segurança no livro ilustrado Into the Forest, de Anthony Browne, e sua tradução para o português. Cadernos de Tradução, 42, 1–39. https://doi.org/10.5007/2175-7968.2022.e82754

Nikolajeva, M., & Scott, C. (2011). Livro ilustrado: palavras e imagens (C. Knipel, Trad.). Cosac Naify.

Nikolajeva, M. (2014). Memory of the present: empathy and identity in young adult fiction. Narrative works: issues, investigations & interventions, 4(2), 86–107.

Nodelman, P. (1988). Words About Pictures: The Narrative Art of Children’s Picture Books. The University of Georgia Press.

Oittinen, R. (2000). Translating for Children. Taylor & Francis Group e-library.

O’Sullivan, E. (2006). Translating pictures: the interaction of pictures and words in the translation of picture books. In G. Lathey (Ed.), The Translation of Children’s Literature: A Reader (pp. 113–12). Multilingual Matters.

Painter, C., Martin, J. R., & Unsworth, L. (2013). Reading Visual Narratives: Image Analysis of Children’s Picture Books. Equinox.

Painter, C. (2018). Multimodal Analysis of Picturebooks. In B. Kümmerling-Meibauer (Ed.), The Routledge Companion to Picturebooks (pp. 420–428). Routledge.

Shavit, Z. (1986). Poetics of Children’s Literature. The University of Georgia Press.

Downloads

Publicado

21-12-2023

Como Citar

MAGALHÃES, Célia. Imagens de livros ilustrados: identidades convergentes ou divergentes?. Belas Infiéis, Brasília, Brasil, v. 12, n. 1, p. 01–18, 2023. DOI: 10.26512/belasinfieis.v12.n1.2023.48179. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/belasinfieis/article/view/48179. Acesso em: 22 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.