O Conto de Genji, de Virginia Woolf

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/belasinfieis.v9.n2.2020.27063

Palavras-chave:

Virginia Woolf. O conto de Genji. Murasaki Shikibu. Literatura japonesa. Autoria de mulheres.

Resumo

Em 1925, na revista Vogue, a escritora inglesa Virginia Woolf escreveu uma resenha empolgada pela tradução do orientalista Arthur Waley para “O Conto de Genji”, atribuído à escritora e poeta Murasaki Shikibu, considerado um dos primeiros romances japoneses, escrito no começo do século XI. Mesmo que curto, o texto dá conta da prática de crítica literária promovida pela autora na época, aliando a pesquisa na autoria de mulheres e o sentimento do que chamava de leitor/a comum diante de um texto literário, sem amarras acadêmicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emanuela Carla Siqueira, Universidade Federal do Paraná

Graduada em Letras ”“ Inglês (2010) pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó. Mestre (2019) e doutoranda em Letras pela Universidade Federal do Paraná. Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Letras. Curitiba, Paraná, Brasil.

Referências

WOOLF, Virginia; MCNEILLE, Andrew. The essays of Virginia Woolf. Vol.4, 1925-1928. New York: Harcourt, 1989, p.265-268.

Downloads

Publicado

2020-03-31

Como Citar

SIQUEIRA, E. C. O Conto de Genji, de Virginia Woolf. Belas Infiéis, Brasília, Brasil, v. 9, n. 2, p. 211–217, 2020. DOI: 10.26512/belasinfieis.v9.n2.2020.27063. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/belasinfieis/article/view/27063. Acesso em: 15 jun. 2021.