Laboratório de criatividade vocal

tópicos para uma reflexão sobre a aprendizagem do ator

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/vozcen.v4i01.48278

Palavras-chave:

Criatividade e processos de criação, Investigação Vocal, Teatro, Ator

Resumo

O trabalho se dedica a abordar a questão da criatividade no contexto de laboratórios de experimentação vocal. Inspirarão as reflexões em torno de tais questões, as proposições de Faya Ostrower no livro Criatividade e Processos de Criação, que serão desdobradas em sugestões metodológicas para o trabalho de uma individualidade criadora que se expressa principalmente, mas não unicamente, pela voz. Parte-se da hipótese de que a partir do estudo da criatividade e seus aspectos constituintes é viável a estruturação de proposições metodológicas para o desenvolvimento criativo do uso da voz. Dos tópicos apresentados por Ostrower, três servirão de ponto de partida para o encaminhamento das reflexões presentes: O fomento da interação social, o trabalho da sensibilidade individual e o uso da intuição nos processos vocais de criação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lara Barbosa Couto, Universidade Federal de Alagoas - UFAL, Maceió/AL, Brasil

Professora, atriz, pesquisadora,e diretora teatral Doutora pelo Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas da UFBA. Mestra pelo Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas da UFBA. Formada em Interpretação Teatral (bacharelado) pela Escola de Teatro da UFBA. Professora do Curso de Teatro Licenciatura da Universidade Federal de Alagoas. Foi professora do Curso de Licenciatura em Artes Cênicas da Universidade Vila Velha e professora substituta na Escola de Teatro da UFBA. Atua em cursos de Licenciatura desde 2005, já lecionando disciplinas relacionadas à prática docente como Estágio e Didática. Participou/participa ainda de experiências voltadas ao ensino de metodologias científicas, interpretação teatral, voz para a cena, expressão corporal, práticas contemporâneas, direção e condução de processos criativos. Como atriz, participou de diversos espetáculos, dentre os quais: Atire a Primeira Pedra (quatro vezes indicado ao Prêmio Braskem de Teatro 2008), A pedra do meio dia (espetáculo infanto-juvenil do grupo Criaturas Cênicas, vencedor do Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz, para montagem de repertório), Festival de Dramaturgia Quatro Cravos para EXU, As quatro meninas (direção de Rita Rocha), Dorotéia (espetáculo contemplado como Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz, com o edital do Programa BNB de Cultura para circulação de espetáculos e do Prêmio Especial por Inovação e Criatividade do Oitavo Festival Internacional de Teatro Estudantil, realizado pela Universidade Nacional de Belaurus) e Esperando Godot (da Cooperativa Alagoense de Teatro). Como diretora, participou dos espetáculos Medéia, manual da esposa má (Grupo VS Melindres), Otelo (Avessos Núcleo), Vértices, sobre Hamlet (Avessos Núcleo) e Casa de Bonecas (Cia teatral Suspeitos). É autora do livro História versada de uma breve vida e solista no espetáculo de mesmo nome (Projeto aprovado no Edital Secult/Funcultural 007/2017: Seleção e incentivo à produção e difusão de obras literárias inéditas de autores residentes no Espírito Santo). Vencedora do Prêmio PUBLIC na categoria Artes, em 2011. Atualmente é vice coordenadora do Curso de Teatro Licenciatura da UFAL

Referências

ARTAUD, Antonin. O teatro e seu duplo. São Paulo: Martins Fontes, 1993

BONFITTO, Matteo. O ator-compositor: as ações físicas como eixo: de Stanislávski a Barba. São Paulo: Perspectiva, 2006.

BROUGÈRE, Gilles. A criança e a cultura lúdica. In: KISHIMOTO, T. M. O brincar e suas teorias. São Paulo: Pioneira, 1998, p.19-32.

FELDENKRAIS, Moshe. Consciência pelo movimento. São Paulo: Summus, 1977.

GAIARSA, José. Respiração e Circulação. São Paulo: Brasiliense: 1987.

GROTOWSKI, J. Em busca de um teatro pobre. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1971.

KANT, Immanuel. Crítica à razão pura. São Paulo: Edições e Publicações Brasil, 1956

MALETTA, Ernani de Castro. A dimensão espacial e dionisíaca da voz com base nas propostas de Francesca Della Mônica: resgatando liberdade expressiva e identidade vocal. Urdimento. v. 1, n. 22. Florianópolis: UDESC, 2014. Disponível em: https://www.periodicos.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101222014039/3212 . Acesso em 09 mar. 2021.

OSTROWER. Faya. Criatividade e processos de criação. 17.ed., Petrópolis: Vozes, 1987

PEREIRA, Jorge Tadeu. Aquecimento vocal na prática cênica: múltiplas vozes. Rio de Janeiro: Synergia, 2019

VARGENS, Meran. A voz articulada pelo coração. 1ª ed. São Paulo: Perspectiva, 2013

VERGARA, Sylvia Constant. Razão e Intuição na tomada de decisão: uma abordagem exploratória. Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro, Fundação Getúlio Vargas, jul../set. 1991. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rap/article/view/8941 . Acesso em: Acesso em 09 mar. 2021.

VERGARA, Sylvia Constant. Sobre a razão e Intuição na tomada de decisão. Revista .de Administração Pública. Rio de Janeiro, Fundação Getúlio Vargas, abr./jun. 1993. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rap/article/view/8673 . Acesso em: Acesso em 09 mar. 2021.

WEINECK, Jurgen. Biologia do Esporte. Tradução de Anitta Viviani; revisão científica Valdir Barbanti. São Paulo: Manole, 1991.

Downloads

Publicado

29-06-2023

Como Citar

Couto, L. B. (2023). Laboratório de criatividade vocal: tópicos para uma reflexão sobre a aprendizagem do ator. Voz E Cena, 4(01), 240–256. https://doi.org/10.26512/vozcen.v4i01.48278

Edição

Seção

Dossiê Temático - Artigos

Categorias

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.