Brasília:

espaço urbano e segregação

Autores

  • Amneres Santiago de Brito Pereira Universidade de Brasília
  • Biagio Mauricio Avena Instituto Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.26512/revistacenario.v6i10.18904

Palavras-chave:

Turismo. Acolhimento. Segregação. Brasília. Cidade.

Resumo

O presente artigo propõe-se a fazer uma reflexão crítica sobre duas hipóteses discutidas por autores que estudam a cidade de Brasília, a partir da premissa de que a capital do País caminha para tornar-se uma megalópole polinucleada e desigual. Por meio do diálogo com autores que vem estudando Brasília, desde sua fundação, em 1960, e com outros que tem se debruçado sobre os conceitos de geopolítica, morfologia do espaço, urbanismo, paisagem, território, segregação, hospitalidade, hostis e hospes, pretende-se contribuir para o aprofundamento da reflexão sobre as seguintes hipóteses: primeiro, a hipótese de que o contexto sócio-histórico-cultural desde a fundação de Brasília e, sobretudo, nos últimos 57 anos, determinou a estratificação e segregação do seu espaço urbano; e, segundo, e em consequência desse contexto, aquela de que o acolhimento turístico ao viajante e habitante de Brasília é mais hostis e menos hospes. O método utilizado é o brico-método, como proposto por Avena (2008), por meio da abordagem do objeto de pesquisa a partir de múltiplos olhares de autores, no exercício de apreender a Cidade, enquanto espaço urbano apropriado pelo viajante e habitante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amneres Santiago de Brito Pereira, Universidade de Brasília

Mestranda em Turismo e Graduada em Letras e Comunicação Social pela Universidade de Brasília – UnB. Associada a Associação Nacional de Pesquisa e Pós – Graduação em Turismo – ANPTUR. Escritora e Jornalista. E-mail: amneres@gmail.com.

Biagio Mauricio Avena, Instituto Federal da Bahia

Pós – Doutor em Difusão do Conhecimento pelo DMMDC da FACED – UFBA. Doutor e Mestre em Educação pela UFBA. Especialista em Administração Hoteleira (UESC/SENAC – 1999). Professor do Instituto Federal da Bahia e da Universidade de Brasília. Líider do Grupo de Pesquisa, Turismo, Viagens, Cultura e Lazer: Canais de difusão do conhecimento. Lattes: http://lattes.cnpq.br/0115084799647210 / E/-mail: bmavena@gmail.com

Referências

AVENA, Biagio Mauriício. Por uma pedagogia da viagem, do turismo e do acolhimento. Itinerário pelos Significados e Contribuições das Viagens à (Trans) formação de Si. Tese de Doutorado. Salvador: Universidade Federal da Bahia, 2008.

BARROSO, Eloísa. Brasília: As Controvérsias da Utopia Modernistas na Cidade das Palavras. Tese de Doutorado. Brasília: Universidade de Brasília, 2008.

COSTA, Lúcio. Brasília, Cidade que Inventei – Relatório do Plano Piloto de Brasília. ArPDF, Codeplan, DePHA. Brasília: GDF, 1991.

PAVIANI, Aldo. (organizador). Brasília, Ideologia e Realidade – espaço urbano em questão. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2010.

SANTOS, Milton e ELIAS, Denise. Metamorfoses do Espaço Habitado: Fundamentos Teóricos e Metodológicos da Geografia. 6. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

SOARES, Victor. Ensaios Filosóficos – Revista de Filosofia. Volume II, Rio de Janeiro, 2010. www.ensaiosfilosoficos.com.br.

Publicado

2018-11-09

Como Citar

Santiago de Brito Pereira, A., & Avena, B. M. (2018). Brasília:: espaço urbano e segregação. Cenário: Revista Interdisciplinar Em Turismo E Território, 6(10), 101 - 110. https://doi.org/10.26512/revistacenario.v6i10.18904

Edição

Seção

Artigos