Não Propaganda e espaço urbano

Reflexões sobre intervenções urbanas, publicidade na cidade e vídeo arte

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18830/issn.1679-0944.n24.2019.13

Palavras-chave:

Intervenção Urbana, Publicidade; Vídeo arte, Cidade, Coletivos

Resumo

Este trabalho pretende refletir sobre a dinâmica entre publicidade, espaço público e cidadãos, através da intervenção urbana Não Propaganda, realizada pelo coletivo baiano GIA, também observando os processos de mediação da mesma com a produção de um vídeo arte produzido pelo grupo a partir da filmagem da realização da ação na cidade de São Paulo, em 2006. Essa intervenção buscou tratar da comunicação nas cidades por meio de placas, faixas e panfletos amarelos sem conter nenhuma palavra ou desenho, propondo uma reflexão acerca das opressoras estruturas de propaganda e de marketing de produtos que continuamente excedem e deformam os espaços públicos de circulação e as festas populares. Dessa forma, o artigo procurará analisar o impacto dessa intervenção urbana, levando em consideração a resposta do público que a atravessa, como esses corpos a apreendem nos deslocamentos urbanos e de que forma o registro da mesma em vídeo arte contribui na produção de sentido nas cidades. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Elisa Maria Barros Marques, Universidade Federal de Goiás - Regional Goiás

Estudante de Arquitetura e Urbanismo na Universidade Federal de Goiás ”“ Regional Goiás desde 2017. Faz parte do projeto de pesquisa e extensão Cidade e dramaturgia visual: ações poéticas urbanas que deu origem ao CAPU ”“ Coletivo de Ações Poéticas Urbanas.

Emilliano Alves de Freitas Nogueira, Universidade Federal de Goiás: Goiás, GO, BR

Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual da Universidade Federal de Goiás. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade Federal de Uberlândia (Sub-área: Artes Cênicas). Possui Especialização em Artes Visuais: Cultura e Criação pelo SENAC/MG (2012) e graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Uberlândia (2007). Professor do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal Goiás - Regional Goiás. Coordenador do projeto de pesquisa e extensão Cidade e dramaturgia visual: ações poéticas urbanas.

Referências

ALBUQUERQUE, Fernanda. Ternura, humor, Arte e Política. In. Gaveta dos Guardados, outubro de 2016. Disponível em: <http://gavetadosguardados.blogspot.com/2007/12/ternura-humor-arte-e-poltica_11.html>. Acesso em: 12 de junho de 2019.
CESAR, Marisa Flórido. Nós, o outro, o distante na arte contemporânea brasileira. Rio de Janeiro: Editora Circuito, 2014.
COSTA, Luiz Cláudio da. Uma questão de registro. In: COSTA, Luiz Cláudio (Org.). Dispositivos de registro na arte contemporânea. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria / FAPERJ, 2009.
DELEUZE, Gilles. Lógica do sentido. São Paulo: Perspectiva, 2015.
KOTLER, Philip; KELLER, Kevin L. Administração de marketing. 12. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.
MACHADO, Arlindo. Pré-cinemas & pós-cinemas. São Paulo: Papirus, 1997.
MASKULKA, James M. Visual Pollution. Working Paper. Lehigh University, Department of Marketing, USA, 1999.
MITCHELL, W. J. T. O que as imagens realmente querem? In ALLOA (org.). Pensar a Imagem. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015, p. 165-190.
RANCIÈRE, Jacques. O espectador emancipado. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.
ZACARIAS, Gabriel; MACHADO, Thiago. Novo Realismo e Internacional Situacionista: um estudo do questionamento da imagem pictórica pelas neovanguardas francesas. Domínios da Imagem, Londrina, v. 3, n. 5, p. 67-82, nov. 2009.

Downloads

Publicado

2020-03-08

Como Citar

Barros Marques, E. M., & Alves de Freitas Nogueira, E. . (2020). Não Propaganda e espaço urbano: Reflexões sobre intervenções urbanas, publicidade na cidade e vídeo arte. Paranoá, (24), 151–156. https://doi.org/10.18830/issn.1679-0944.n24.2019.13