Partido Operário Comunista (POC)

uma história do tempo presente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26512/emtempos.v1i39.38977

Palavras-chave:

Partido Operário Comunista (POC), Ditadura, História do Tempo Presente

Resumo

Este artigo tem por objeto o Partido Operário Comunista (POC). Trata-se de uma organização da esquerda brasileira, atuante durante os chamados “anos de chumbo” da ditadura (1968-1971). Sua linha política previa que a revolução brasileira fosse socialista, e conduzida por um partido de vanguarda da classe operária. Inicialmente resistente ao engajamento nas ações de guerrilha, o POC procurou canalizar seus esforços para os movimentos de massa, especificamente, o estudantil e o operário. Porém, o agravamento da repressão fez com que setores internos passassem a defender a luta armada. Ácidos debates surgiram no seu interior, corroendo sua coesão. Prisões em série de militantes em 1971 fizeram com que o partido fosse praticamente extinto. Em termos teórico-metodológicos, a pesquisa se enquadra no escopo da História do Tempo Presente, sobre a qual trago as reflexões que me apoiaram na sua execução, em particular a objetividade das fontes documentais utilizadas por essa vertente historiográfica.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMADO, Janaína & FERREIRA, Marieta (orgs.). Usos & Abusos da História Oral. 8ª. edição. Rio de Janeiro: Editor FGV, 2006.

CHAUVEAU, Agnes: TÈRTARD, Philippe (orgs). Questões para história do tempo presente. São Paulo: EDUSC, 1999.

COUTO, Adolfo. A Revolução de 1964: a versão e o fato. Porto Alegre: Gente do Livro, 1999.

FREUD, Sigmund. “Psicologia das massas e análise do eu” (1921). Edição Standard das Obras Psicológicas de Freud (ESB). V. XVIII. Rio de Janeiro: Imago, 1976, pp. 89-179.

HEYMANN, Luciana. “Documentar a ditadura: reflexões sobre arquivos e sensibilidade”, in SANTANA, Marco Aurélio et. all. (orgs.) – Documentar a ditadura: arquivos da repressão e da resistência. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2014, pp. 32-46.

HOBSBAWM, Eric. Sobre a História. São Paulo: Cia. das Letras, 1998.

__________________ . A Era dos Extremos. O breve século XX. São Paulo: Cia. das Letras, 1995.

MOTTA, Arilcides de Moraes (Coordenação Geral). 31 de março: o movimento revolucionário e sua história. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 2003, 13 tomos.

POC, Comitê Nacional. “As manifestações estudantis: 4 anos depois as marchas mudam de sentido”, abril de 1968. CEDEM, Fundo “POLOP”, documento 0641.

____________________ . “Notas para uma política revolucionária no ME”, dezembro de 1969. CEDEM, Fundo “POLOP”, documento 1148.

REIS FILHO, Daniel A. Ditadura e democracia no Brasil. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

RIOUX, J-J. “Pode-se fazer uma história do tempo presente?”, in CHAUVEAU, Agnes TETARD, Ph. (org.) - Questões para a história do presente. Bauru: EDUSC, 1999, pp. 39-50.

SIRINELLI, Jean-François. “Ideologia, tempo e história”, in __________- Questões para a história do presente. Bauru: EDUSC, 1999.

VAR-PALMARES, Comando Nacional da – “Da Var-Palmares aos companheiros da DI do POC e do PRT”, maio/1970. CEDEM, Fundo “POLOP”, documento 4882-4884.

Downloads

Publicado

2021-12-13

Como Citar

FIGUEIREDO FILHO, C. R. Partido Operário Comunista (POC): uma história do tempo presente. Em Tempo de Histórias, [S. l.], v. 1, n. 39, 2021. DOI: 10.26512/emtempos.v1i39.38977. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/38977. Acesso em: 6 out. 2022.